PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

sábado, 4 de março de 2017

AnáliseMorte: The Walking Dead - Tudo que Restou - 1° Episódio da 2° Temporada

Terminei a segunda temporada e já estou pronto pra falar dela, o único problema era decidir como:

Dividido ou em um único post.



Creio que se eu dividisse em 5 postagens, seria uma página inteira do blog só de TWD, e eu até poderia mudar o nome pra "TWDMorte", algo que não me agrada. Porém, já dividi a temporada 1, a temporada da Michonne, e acho que é um padrão que não posso quebrar, pelo menos não com TWD, pois faz parte do modelo já... alias eu recomendo que leia a primeira temporada caso não conheça a história:


Então, vou dividir mas farei pouco a pouco, provavelmente terão outros posts entre um episódio e outro. Enfim, aqui vai o primeiro episódio da segunda temporada.

Lembrando:

O jogo se adapta as escolhas e o que irei contar é o resultado das minhas escolhas. Haverão spoilers, mas a história pode ser diferente de como você conhece... se conhece. 

Boa leitura!


A segunda temporada tem como principal destaque o protagonismo, estrelado por Clementine, a mocinha sobrevivente da primeira temporada.



Sem Lee, ela precisa aprender e sobreviver sozinha num mundo onde qualquer um pode te matar, sem motivo algum.



O jogo se passa pouco tempo após o término da primeira temporada, um ano e pouquinho, e apesar de inicialmente acompanhada, não demora muito até Clem ficar sozinha outra vez. Mas, ela encontra novos grupos, e tem de decidir se fará parte ou não deles, assumindo uma posição diferente de mera criança, ela agora é uma sobrevivente, independente e decidida.



A mecânica é a mesma da primeira temporada, com algumas melhorias gráficas, uma repaginada no designe dos comandos (o chat por exemplo, agora é um pouco mais... organizado.) e uma nova trilha sonora, igualmente imersiva, mas agora o jogador controla uma mera garotinha ao invés de um ex-condenado.



Um destaque interessante pro primeiro episódio é a interação direta com animais. Clem encontra um cachorro e pela primeira vez na série de jogos, podemos ver e interagir diretamente com um bichinho, vivo.



Mas só pra lembrar, o jogo é em 3° Pessoa e é um tipo de Point&Click onde: O personagem anda, anda rápido, interage com o cenário e demais personagens e, hora ou outra, precisa realizar uma ação específica ou tomar uma decisão que influencia direta ou indiretamente nos eventos futuros.



Há mais quick times, momentos de interação e eventos de escolha e consequência, mas o foco está em Clem mostrando o que aprendeu e como evoluiu e se adaptou ao novo mundo. Logo, apesar de terem conversas que remetem ao passado o tempo inteiro e terem pessoas que tentam se aproximar de Clem, ela é livre pra escolher se precisa ou não de alguém. E na boa, ela não precisa de ninguém... não depois de Lee... (Lee T_T).



No meu caso, eu decidi que faria de Clem uma personagem um pouco mais fria e objetiva. Ela tem uma missão inicial, e mantem essa missão até o último episódio. Ela tem uma personalidade forte e inabalável, porém justa sempre que possível, evitando matar desnecessariamente, evitando conflitos e fazendo o máximo pra manter as situações controladas.



Bem, como esse jogo é ligado ao anterior, o jogador pode continuar sua história a partir do save da primeira temporada ou, caso não tenha o save ou não queira utiliza-lo, o jogador pode começar com um passado gerado aleatoriamente.



Minha versão da história se passa com base no meu encerramento da temporada anterior, mas, pouco importa pra ser sincero, pois o jogo te da a opção de ignorar o passado totalmente, ou ficar relembrando os eventos em conversinhas, mas mesmo falando do passado, nada parece mudar ou influenciar, pois agora tem novas pessoas para lidar, novos desafios e novas decisões, sem vínculo algum com ninguém, mas tem bastante gente nova...

PERSONAGENS

Clem



Ela mantém seu cabelo curto e seu boné da sorte, e infelizmente agora a garota esta livre pra decidir o que fará com sua vida, sem ninguém pra decidir por ela ou em quem se apoiar,

Omid e Christa



Clem fez o que Lee pediu e se juntou a Omid e Christa.



Eles ficaram um tempo juntos, a barriga de Christa cresceu e as coisas até iam bem, mas, como é de se esperar, tudo da errado, Omid acaba morrendo e Christa perde o bebê.



Ela fica bem mais fria depois disso, e até culpa Clem por tudo. No final (ou melhor, no começo) ela e Clem se separam por causa de estranhos e o objetivo de Clem passa a ser encontrar Christa (esse é o objetivo que mantive até o fim).

Luke



O primeiro sobrevivente a se juntar à Clem após ela se separa de Christa, ele a salva e carrega quando ela mais precisa.



Ele tem jeito pra liderança, mas é jovem e como jovem é meio imprudente.

Pete



Ao lado de Luke, ele também salvou e ajudou Clem quando ela precisou. 


Mas ele é bem mais velho e consequentemente, mais confiante e responsável em comparação a Luke.

Nick



Esse é o sobrinho de Pete e amigo de Luke, que parece odiar o tio.



Ele é jovem também, mas é muito inseguro e bem mais imprudente que seu amigo, tomando as piores decisões possíveis (like Ben).

Rebecca



Essa é uma mulher grávida pertencente ao grupo de Luke, agressiva e emocionalmente instável.



Ela não se da bem com Clem de cara, mas é tudo por causa dos hormônios.

Alvin



É o marido de Rebecca, e aparentemente pai do bebê que ela ta gerando. 



"Aparentemente" pois Clem escuta ela lamentando pelo bebê não ser dele, e isso gera mó novela mas o que importa é que Alvin é um cara prestativo entretanto acomodado. 

Carlos



Médico e líder do grupo, esse cara é bastante prudente e suas habilidades médicas vem bem a calhar.



Entretanto ele protege de mais sua filha, fazendo de tudo pra mantê-la afastada do mundo atual..

Sarah



Filha de Carlos, essa é uma garota aparentemente com a mesma idade de Clem, porém nem 1% de sua experiência.



Sarah é infantil, como qualquer criança pré-apocalipse, e comparada a Clem, ela aparenta ainda mais infantil. Ela se assemelha a Clem na época em que Lee a encontrou, mas Carlos afastou tanto ela da realidade que só a tornou mais  frágil e indefesa, características mortais no mundo de TWD.


Um jovem projeto de liderança, um tiozinho, um moleque medroso, uma moça grávida, um corno, um médico super-protetor e uma criança sem noção, eis o grupo que Clem precisa lidar enquanto procura por sua guardiã/amiga desaparecida.

Dito isso, segue a história:


Tudo começa com Clem e seus guardiões sobrevivendo... aí eles chegam a uma parada de caminhão (sim, é a mesma de 400 Days) e as moças decidem usar o banheiro... Christa vai no masculino e Clem no feminino enquanto Omid espera do lado de fora.


Então, um desconhecido entra no banheiro feminino, e mesmo com Clem se escondendo, consegue rende-la e no fim, além de desarma-la, quase mata a mocinha, quando Omid aparece (e onde ele tava? ele não deveria proteger os banheiros??) e é baleado ao tentar salvar Clem e desarmar a desconhecida.


Depois do tiro, Christa aparece, mata a moça desconhecida e chora a morte de seu amado.


Um ano e pouquinho depois (16 meses) Christa já tinha perdido o bebê e estava com Clem, culpando-a por tudo mas mantendo-a a salvo. Daí depois delas conversarem um pouco, Christa sai pra pegar mais lenha e Clem cuida do fogo e do coelhinho que elas estavam assando.


Christa demora pra voltar e quando Clem vai checar, descobre que ela ta rendida por alguns desconhecidos (galera chata viu). 


Então, Clem chama a atenção dos caras e começa a correr... rola perseguição, walkers aparecendo pra atrapalhar, corrida, walkers, porrada, corrida, morte, corrida... 


E ai Clem consegue se salvar, ficando inconsciente e caindo num rio.


Ela acorda no dia seguinte, em terra firme, molhada, sozinha e perdida.


Ela explora o local, procura por ajuda e encontra um cachorro, depois um acampamento abandonado onde ela procura por comida, junto com o cachorro, pois ambos estavam famintos.


Ela encontra os antigos moradores do acampamento, mortos, e uma única lata de comida, que ela decide dividir com o cachorro, com o qual ela também brinca e conversa bastante...


Mas, o cachorro derruba a lata inteira pra comer tudo sozinho, e quando Clem tenta pegar a lata de volta, o cachorro a morde e começa uma luta tensa com o animal tentando matar Clem. 


No fim, ela o empala e posteriormente o mata pra acabar com seu sofrimento.


Fraca, faminta (ela não comeu o cachorro...), perdida e sozinha, a garota tenta andar mas, quase desmaia mas precisa se manter acordada pra enfrentar vários walkers. Ela resiste, luta, anda, o máximo que pode, mas no fim não aguenta e desmaia.


Pra sua sorte, dois caras a salvam (Pete e Luke e a levam pro acampamento deles...


No caminho ela acorda e os caras veem a mordida do cachorro, imaginam que é uma mordida de Walker e se desesperam. Luke solta Clem e se recusa a carrega-la, mesmo ela dizendo que é uma mordida de um cachorro, e a garota é obrigada a caminhar até o acampamento deles. Mas, pouco antes de chegar, ela desmaia novamente.


La, todos discutem sobre manter Clem viva ou mata-la antes dela se transformar, e Clem diz que não foi mordida por um morto, mas por um cachorro. Então, Carlos aparece para checar a mordida e não consegue dizer se é de um cachorro mesmo ou de um morto. 


Eles decidem isolar Clem, sem gastar medicamentos com ela e seu ferimento, e caso ela sobrevivesse a uma noite trancada e não se transformasse num walker, eles cuidariam dela.


Porém, Clem estava muito mal e precisava de tratamento, ao menos suturar o ferimento, então, ela decide fazer isso por conta própria, descobre uma forma de fugir do local onde foi presa, vai até a casa dos caras, invade na surdina, busca por linha, agulha e afins, escuta a moça grávida pensando alto sobre o verdadeiro pai de seu bebê e encontra Sarah, com quem conversa e recebe ajuda...


Depois de conseguir tudo o que precisava pra limpar e suturar o ferimento, Clem volta pro local onde eles a trancaram e cuida de si mesma, o que é tenso de assistir, mas demonstra o quanto ela é forte e corajosa.


Logo em seguida um walker entra pelo mesmo buraco pela qual Clem saiu, e rola luta, onde mesmo fraca e dolorida, Clem vence.


E ai o grupo aparece por causa da barulheira e ficam surpresos por tudo que Clem havia passado. Daí Clem fala um monte pra eles, diz que ainda não foi mordida e que não precisa deles. Mas, Carlos decide cuidar dela, ou melhor, terminar de cuidar dela.


O cara até chega a zombar das habilidades médicas da garota, mencionando que ela ainda precisa treinar (idiota) e depois Clem conversa com a galera, um a um, recebe um prato com comida e é convidada a ficar com eles. 


No dia seguinte Clem sai com Pete e Nick, provavelmente pra caçar, e depois de uma discussão idiota entre tio e sobrinho, eles encontram o resultado de um verdadeiro massacre...


Várias pessoas mortas, baleadas, jogadas por todo o canto.


Eles verificam os corpos e buscam por sobreviventes (e descobrem que eles estavam vivos e foram executados), e Clem procura por Christa, preocupada que ela estivesse entre eles. Mas, ao invés de encontrar a amiga sumida, ela encontra um dos caras que a perseguiu anteriormente, que pede água e morre em seguida.


Por fim, um monte de Walkers aparecem, com Pete desarmado de um lado e sendo atacado por um walker e Nick armado do outro lado mas travado e assustado (separados por um riacho.) e Clem precisa decidir quem ajudará...


Ela ajuda Pete e quando vai ajudar Nick, ele corre de medo pro meio do mato.


Pete foi mordido na perna e Clem percebe isso, mas ambos fogem juntos.


E fim do primeiro episódio. Mas o mais legal do episódio não é o final, e sim as cenas do próximo episódio mostradas em seguida, onde terminam com a cena de Clem encontrando alguém e dizendo "Eu achei que você tinha morrido!" com uma cara de espanto.


Christa? Lee? Quem será que ela viu? Isso e muito mais no próximo episódio, nesse mesmo dia, nesse mesmo horário e nesse mesmo canal!.


A listinha com porcentagem e escolhas principais aparece também, igual na primeira temporada, e as minhas foram: 

Sobrevivência: Tentei salvar Christa jogando uma pedra e dando no pé. 


Misericórdia: Matei o cachorrinho depois que ele ficou empalado.


Confiança: Não sei de onde tiraram que essa escolha é importante mas tem uma hora que Nick pede perdão por tentar matar Clem quando ela chegou ao acampamento/casa deles. Todo mundo queria fazer o mesmo então, eu não entendo a razão de focar nessa decisão.


Generosidade: Eu dei água pro cara que tava morrendo, mesmo ele tendo sido o mesmo que tentou me matar.


Heroísmo: Salvei Pete ao invés de Nick, mas isso foi porque Nick tava armado e em segurança enquanto Pete já tava sendo atacado.


E é isso.

Bem, até a próxima e...

See yah!

2 comentários:

  1. Eu ainda acho que a segunda temporada tem uns exageros estranhos(por exemplo o acontecimento principal do último episódio),mas no geral é uma boa temporada(mas,sem Lee :( ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo. E pior é descobrir que na terceira temporada esses eventos pouco significam. Triste rs.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+