PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

sábado, 31 de dezembro de 2016

AnáliseMorte: The Walking Dead - Em Todo Canto - O 4° Episódio da 1° Temporada.

Olá

The Walking Dead... o 4° Episódio... chega até a bater tristeza pois ta quase chegando no final...



Bem, segue o texto...

Lembrando:
É um jogo da Telltale, e usa como fórmula o esquema de escolhas e consequências. O episódio atual segue baseado nas consequências dos anteriores que eu já analisei:

Episódio 1, Episódio 2, Episódio 3

Por mais que a história possa variar, há sempre semelhanças e consequências que são impossíveis de evitar (ou mudar), como a última desse episódio. Então, deixo claro que tem spoiler, mesmo sendo a minha versão da história.

Boa leitura.


Esse episódio se passa pouco tempo após o término do anterior. Nele, conhecemos novos personagens e perdemos alguns do grupo anterior, além de rolar uma interação maior entre os recém chegados.



O principal elemento a se destacar dessa vez, está no fato do grupo de Lee encontrar sua primeira comunidade pós apocalíptica, o que não é nada bom.



É um tipo de comunidade ainda não apresentada na série de TV ou na HQ de TWD, onde crianças, idosos e doentes são eliminados em prol da sobrevivência, usados como "muros".

Outra coisa importante, é a revelação de que animais não podem se transformar em mortos vivos. Isso já é um fato na Série e na HQ, mas ter isso mostrado no jogo consolida essa informação. 



Em jogabilidade, ainda estamos na primeira temporada então, não há uma grande evolução de episódio pra episódio. Sempre há um detalhe ou outro mais utilizado, ideias que são apresentadas e se dão certo, continuam, caso contrário são descartadas. Pelo que observei, o Tiro pelo Rifle foi substituído por um tiro um pouco mais "automático", e sem foco na mira. 



No caso dele, mesmo se o jogador acertar, caso a história indique que é pra errar, o tiro erra sozinho, mesmo o jogador evidentemente acertando o alvo várias vezes. Mas, caso o jogador erre numa hora que é preciso acertar, o oposto não ocorre, e o personagem não acerta sozinho, o que gera consequências negativas. Ou seja, o esquema dos tiros se tornou menos realista, porém bem mais constante. 



E é isso.

 Personagens

Lee


Ele finalmente assumiu a liderança do grupo, apesar de Kenny e Christa tentarem constantemente liderar. Na verdade, se Lee se abstêm de alguma decisão, um dos dois decide por ele, ou seja, ou ele lidera ou ele deixa liderarem. No meu caso, optei por liderar.

A preocupação de Lee para com Clem cresceu muito mais, mas sua confiança nela também. Infelizmente, por causa disso, ele acaba passando pela pior situação possível em um apocalipse zumbi, justamente nesse episódio.

Clem



Ela ta muito independente, e apesar de respeitar Lee, ela passou a tomar decisões sozinha e ir contra algumas ordens de Lee, sempre buscando ajudar o grupo. Isso não é de todo ruim, pois apesar  de Clem se por em risco, ela mais ajuda do que atrapalha, e por várias vezes, Lee tem a opção de repreende-la ou elogia-la por sua autonomia, e claro que eu optei por elogiar.

Ela entra na portinha de cachorro de uma casa pra abri-la por dentro, sem perguntar nada antes, enquanto o grupo discutia as alternativas. Ela salva Lee de ser assassinado, só por estar presente, porém ela o faz desrespeitando uma ordem clara em que ela deveria aguardar em segurança na casa que eles invadiram. Ela atira, acertando um walker quando Lee não conseguiu (mostrando que sabe atirar), o que salva uma vida, porém isso ocorre desrespeitando outra ordem de Lee.

Enfim, ela desobedece, mas sempre acaba por ajudar, e Lee aprova isso, pois confia em Clementine.

Kenny



Super abalado pelo que ocorreu com Duck e Katjaa, Kenny busca se focar na procura por um barco.

Porém, por várias vezes, ele acaba quase perdendo o controle e fazendo bobagem, dizendo o que pensa sem medir palavras, e ameaçando todo mundo.

Só que, Lee compreende pelo que ele ta passando e da espaço pra ele, sempre presando por sua calmaria e ajudando ele nesse processo.

Kenny passa por uma situação em que encontra um walker criança, muito parecido com Duck, que morreu desnutrido. Ele entra em choque por isso, e cabe a Lee decidir se o ajudará ou deixará ele se virar sozinho. Independente da escolha, Kenny fica revoltado e se sente um fracassado, mas ele continua lutando.

Ben



Diferente de Clem, Ben faz tudo errado ao tentar ser autônomo. Isso porque Lee tenta até trata-lo e apoia-lo igual faz com Clem. Só que, o cara vacila de mais.

Além de tomar decisões erradas, nas horas erradas, ele mais atrapalha do que ajuda, e coloca a vida de todos em risco, toda hora.

Lee tenta confiar nele, e até coloca Clem sob proteção dele, não uma, mas várias vezes. E ele falha miseravelmente em todas elas, custando inclusive uma vida.

Logo no começo do jogo, Ben abandona Clem pra morte, depois de Lee gritar pra ele protegê-la. Só depois disso eu mesmo faria questão de matar o cara, mas no papel de Lee, optei por perdoa-lo e dar mais chances, o que não valeu tanto a pena pois ele pisou na bola repetidamente. 

O pior de tudo, é que ele decide assumir a culpa pelas mortes da família de Kenny, na hora mais decisiva de todas, indo contra todos os conselhos de Lee, o que por pouco não causa a morte de todos.

No final, a vida de Ben é posta nas mãos de Lee, e tudo isso vai pra balança.

Chucky



Ele morre.

Infelizmente, ele mal participa da história desse episódio e sua maior contribuição, é o fato de ter salvado a vida de Clem, sugerindo seu treinamento e literalmente, impedindo que uma horda de mortos vivos que Ben joga nela alcance-a, lutando contra eles enquanto o resto do grupo escapava. 

Infelizmente, seu corpo é encontrado nos esgotos por Lee.

Omid



Com a perna fraturada, uma infecção toma conta e ele adoece pacas.

Sua namorada, preocupadíssima, faz o possível pra fazê-lo melhorar, enquanto busca assegurar para os demais do grupo que ele não é uma ameaça, e que a infecção não o fará virar um walker.

É tudo incerto, e apesar dele sempre dizer que está bem, ele piora bastante.

Mas, no final, ele se recupera, graças a um dos novos personagens.

Christa



Ela está grávida.

Isso não chega a ser dito com todas as letras, mas várias insinuações disso surgem ao longo do episódio, tanto que Lee percebe e comenta isso com ela.

Seu desespero pra salvar seu namorado entretanto, acaba ofuscando esse fato e mais ninguém no grupo percebe.

Molly



Uma garota muito versátil que consegue lutar muito bem, e escalar muito bem. Ela usa um sistema de sinos pra perambular pela cidade em que mora, o que chama a atenção dos walkers e libera ruas inteiras. Infelizmente isso quase causa a morte do grupo de Lee.

Ela não faz isso por mal, e é uma loba solitária, que saiu de uma comunidade só para sobreviventes perfeitos chamada "Crawford", que ela discordava dos métodos de sobrevivência, porém fazia parte até sua irmã se tornar uma das vítimas.

A irmã de Molly tinha diabete e precisava de remédios, algo condenável pelas regras da comunidade. Ela tentou manter isso em segredo, trocando favores sexuais para o médico por remédios, mas um dia o cara parou de atender suas exigências e sua irmã acabou morta.

Ela saiu da comunidade, e passou a sobreviver pela cidade sozinha, até conhecer o grupo de Lee.

Alias, Molly tem um Piolet (machado de gelo) que ela batizou de "Hilda", semelhante ao que Negan faz com seu bastão de basebol na série/hq. Outra coisa, ela chama os mortos vivos de "geeks", o que significa que ela não faz parte do elenco de TWD (afinal, é padrão, o grupo principal de todo tipo de história de The Walking Dead chama os mortos de "walkers")

Vernon e seu grupo



Quem salva a vida de Omid é esse cara, que é um médico.

Lee o conhece quando encontra por acaso seu esconderijo em um necrotério subterrâneo acessado pelos esgotos. 

Vernon e os demais de seu grupo, inicialmente se recusam a confiar em Lee, mas ele conquista a confiança na base da conversa e ainda consegue a ajuda do médico, não só pra sair dos esgotos e voltar pra casa em que Clem e os outros estariam, como também o leva pra Omid.

Só que, esse cara extrapola, e acaba se interessando pela guarda de Clementine, sugerindo pra Lee que a abandonasse com ele (audacioso não!?). Ele e seu grupo eram de Crawford, mas todos tinham câncer, então foram ameaçados mas fugiram e se esconderam em um necrotério lotado de suprimentos. 

No final, Vernon trai a confiança de Lee.

O Homem Misterioso



Por fim, temos o cara estranho que falou pelo walkie-talkie de Clem no final do episódio anterior. Ele volta a se comunicar, o que faz com que todos do grupo descobrissem da existência dele, e se assustassem.

Pra piorar, o desgraçado aparece pessoalmente, observando Lee de perto, mas foge quando Lee o percebe. 

Isso porque, indiretamente, ele é o principal responsável pela merd4 que acontece com Lee.

Enfim, bora pra história:



Tudo começa com o grupo já em Savannah indo em direção às docas, pra conseguir um barco.



Porém, sinos tocam e vários walkers são atraídos, vindos de todos os lados. Lee vê alguém saindo da torre do sino e pra variar, o cara do rádio faz uma chamada dizendo pra eles saírem da rua, de forma ameaçadora. 



Com isso o grupo escapa, mas tem a cena de Clem quase morrendo, Ben a abandonando, Lee dando cobertura à distância e por fim, Chucky se sacrificando por ela. 



Todos, exceto Chucky, escapam pra uma casa enorme com cercas, e la encontram um cachorro morto, que Lee desenterra pra usar a coleira digital dele pra abrir a portinha de cachorro do casarão.



É ai que Clem entre e abre a casa, que tava totalmente trancada e protegida com madeiras por todo lado, e permite que todos entrassem e ficassem seguros. 



La dentro, eles exploram e discutem sobre o cara do Rádio, e apesar de Kenny não concordar com eles desviando de caminho, visto que o objetivo era encontrar um barco o quanto antes, até ele ajuda a vasculhar a casa.



É ai que Kenny encontra um moleque morto no sótão, e Lee mata o walker para poupa-lo de mais dor.



Em seguida Lee enterra o corpo do menino walker ao lado de seu cachorro no quintal da casa. 


É ai que o cara misterioso aparece observando Lee, mas foge quando ele grita.



Daí todos começam a discutir sobre ficar ou sair, e entram num acordo em que apenas Lee e Kenny iriam às docas buscar por um barco, enquanto todos os outros permaneceriam seguros na casa, com Omid repousando e Clem aos cuidados de Ben.



Ao chegar nas docas, nenhum barco inteiro é encontrado, e tudo na cidade parecia ter sido desmanchado. Eles encontram os muros da comunidade de Crawford, feito de mortos e walkers (idosos, doentes e crianças) e por fim, eles encontram Molly.



Na verdade, eles percebem Molly de longe por um telescópio mas ela os pega de surpresa quando eles tentam pega-la de surpresa (muito astuta). 



Quando ela quase mata Lee, Clementine surge gritando por sua vida (ela tinha saído da casa quando Omid piorou, sem que ninguém soubesse), o que funciona, principalmente pelo fato de Clem ser uma criança, e não haverem crianças em Crawford, o que significava que o grupo não era de la.



Daí, depois de conversarem e descobrirem que Molly era a responsável pelos sinos da cidade, mas não tinha nada haver com o "homem misterioso", um monte de walker aparecem e Molly da no pé.



Mas, por apelos de Clementine, ela decide ajudar os outros a subirem em uma escada de segurança de um prédio, exceto Lee, que acaba caindo e sendo encurralado por walkers. 



Mas, Molly joga Hilda (seu Piolet/Machado de Gelo) para Lee conseguir abrir um boeiro e fugir.



É ai que Lee se separa do grupo e vai parar nos esgotos, encontrando o corpo de Chucky que também tinha tentado fugir por la, sendo atacado por um monte de walkers. 




Lee também encontra uma passagem escondida pra um necrotério, onde conhece Vernon e seu grupo.



Depois de convencer Vernon a poupa-lo, Lee consegue que ele o levasse até a saída dos esgotos e o escoltasse até a casa, além disso, Vernon se oferece pra tratar Omid.



Enquanto isso, Lee busca por Clementine, desesperado, e ninguém sabia onde ela tava, nem mesmo Ben, que deveria ter cuidado dela tanto na vez em que ela fugiu quanto quando ela voltou. Mas, Lee realmente se desespera até encontra-la, presa em uma garagem próximo ao túmulo do cachorro.



Pra surpresa de Lee, Clementine não só estava bem, como havia descoberto dentro da garagem, um barco praticamente intacto.



Kenny fica felizão (larga até a bebida) e checa o barco, enquanto Vernon traz a notícia de que sem antibióticos a infecção de Omid só pioraria. Além disso, Kenny diz que o barco ta de boa, mas faltava Bateria e Combustível.



Então, pra resolver esse problema, Lee decide que eles deveriam invadir Crawford (que havia limpado a cidade inteira) e roubar o que eles precisavam, usando seu mapa (que ele pegou no trem e fez o plano com Clem).



Daí, Lee, Kenny, Molly, Christa, Ben, Vernon e uma mina do grupo de Vernon se juntam pra invadir Crawford pelos esgotos. 



Omid fica sozinho na casa, pois Clementine também vai com o grupo, afinal Lee confia nela (e se ele não a levasse, ela poderia decidir segui-los o que seria pior).



Chegando la, o grupo descobre que Crawford já era, e todos viraram walkers.



Daí eles escapam dos walkers e chegam ao local em que os suprimentos deveriam estar, uma escola, que Molly aponta como o local onde tudo era guardado. Eles se dividem em grupos pequenos e buscam pelos 3 itens que precisavam.



Lee acaba ajudando em todas as buscas, pois ele e Molly vão atrás da Bateria, que encontram depois de muito custo, e de uma cena em que Molly espanca o médico morto de Crawford (por vingança).



Depois de pegar a bateria alias, a Molly desaparece, mas diz que vai voltar (e ela leva a bateria).



Lee ajuda Kenny a trancar uma porta com um machado, no corredor da escola, que tava cheio de walkers, logo após Kenny conseguir o combustível.



E Lee ajuda Christa e Vernon a descobrirem a senha para o cofre de remédios. Algo que ele consegue ao assistir 3 fitas em uma câmera que era usada pra registrar todas as conversas na enfermaria.



Nessas filmagens, além da senha, Lee descobre o que causou o fim da comunidade: Uma mulher, que tinha acabado de engravidar, teria de abortar para permanecer la. Mas ela se recusou, matou o médico, e isso foi o estopim pra catástrofe, que fez com que todos morressem e virassem walkers.



Lee também descobre sobre Molly em uma das fitas do médico (uma que ele pega em seu corpo e outra em seu armário), e no final, a própria Molly conta sua história, falando de sua irmã e etc.



Durante a confissão de Molly pra Lee, Ben faz merd4 e tira o machado que Lee tinha posto na  porta pra se defender de alguns walkers, o que expõe todo mundo, e muito mais walkers entram por essa maldita porta. 




Rola luta, Molly da uma surra em walkers mas quando é encurralada... 


Lee erra os tiros e Clem aparece, acertando um walker e salvando tanto a vida de Molly, quando de Lee.



Buscando por uma alternativa pra fuga, todo mundo desesperado, e Kenny tentando arrombar uma saída de emergência, Ben decide confessar que foi o responsável pela morte da família de Kenny, e conta sobre o acordo com os bandidos e os roubos de suprimentos. Kenny fica puto... quase o mata...



Mas quem acaba morrendo é a moça do grupo do Vernon que tava na porta e é devorada por um walker.



Dai eles se focam e conseguem escapar por uma frenética batalha na escadaria da escola.



Lee fica pra trás, mete bala e machadada em tudo quanto é walker, atrás dele...



E na frente dele...



E no fim, Ben, o próprio, acaba sendo agarrado por um maldito walker, e ao badalar de um sino chato pra caramba, Lee o salva mas o moleque fica pendurado. Daí, Lee tenta puxa-lo mas ele desiste de viver, diz que é um merd4 e para de segurar o braço de Lee...



Mas Lee decide salva-lo a todo custo e puxa ele, mesmo com Kenny dizendo "Solta esse merdinha logo". 



No final, todos conseguem voltar pra casa, e o médico salva Omid, que todos até acharam que tinha morrido.



Então, todos conversam, e Kenny fala umas verdades sobre Ben...



Vernon pede a guarda de Clem, mas Lee pede um tempo pra ele pensar (eu quase mandei ele a merd4 mas achei melhor ser educado, afinal o cara era de boa).



Molly se despede do grupo, apesar de ter concordado em se juntar pra pegar uma carona no barco, ela decide se afastar e voltar a sobreviver sozinha. Lee aceita relutante, e Molly diz pra ele jamais abandonar Clem, pois ele era o mundo dela (chupa Vernon).



E por fim, Lee fala com Clementine.



Ela chora no final de uma conversa envolvendo a impossibilidade de buscar seus pais, pois eles precisavam dar no pé o quanto antes, aproveitando que o barco tava praticamente pronto. Depois de tentar confortar Clem, Lee adormece.



E ai toda a merd4 final começa... Quando Lee acorda, ele não encontra ninguém. Ele se desespera e procura por Clem, temendo que talvez Vernon a teria sequestrado ou ela teria fugido pra procurar seus pais, ou o cara do rádio a teria raptado...



Daí, Lee encontra o boné de Clem, o que o deixa 500 vezes mais preocupado e desesperado.



Aí ele escuta o radinho chiando do outro lado da cerca, a mesma cerca em que ele tinha visto o cara observando ele. Temendo pelo pior, Lee pula a cerca, vai até o Walkie-Talkie, do lado de uma lixeira...



E é atacado por um filha de uma put4 de um walker podre do inferno, que Lee mata rapidamente usando suas mãos e... 




Tem sua mão mordida.


Logo em seguida, o grupo de Lee surge procurando por ele e por Clementine (pora, onde eles tavam?! Porque Lee não olhou o resto da casa... que merd4!!!)



Daí Lee mostra a mordida, e todos ficam com pena dele.



Lee fala que esse é o menor dos problemas e diz que talvez Vernon teria sequestrado Clem, e o grupo inteiro se oferece pra ajuda-lo a procurar, inclusive Omid com sua perna recém recuperada.



Porém, Kenny e Ben discutem e Ben decide não ir por conta da vontade de Kenny, e fica protegendo o barco.



Quando todos chegam ao necrotério, ele está vazio.



Mas, ao som de walkers nas ruas, aos montes, o Walkie-Talkie de Clem toca, com Clementine falando, e sendo interrompida pelo homem misterioso, que inicialmente Lee confunde com Vernon, até ele negar isso.



E ai... o cara diz "Escolha bem suas palavras." 



E Lee diz: "O que você quer de mim?"



E fim.


Minhas escolhas: Matei o garoto do sótão, fui honesto quando conheci Vernon, levei Clem pra Crawford, salvei Ben, e mostrei a mordida pra galera.



Além disso, levei praticamente o grupo todo pra resgatar Clem, só deixando o Ben pra cuidar do barco.

É mano, Lee foi infectado.



O desfecho dessa história está por vir.

Mas até a próxima.

E bem, como duvido que saia hoje: Feliz Ano Novo!

See  yah.

6 comentários:

  1. Belo post cara, esperando muito pelo proximo post

    ResponderExcluir
  2. Hm...sei que o próximo post vai trazer memórias ruins...o pior é que me toquei que terei que jogar todas as temporadas de novo(obrigado microsoft):Gosto muito dessa temporada(minha favorita)mas quando me lembro do final me dá um certo desanimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se bem que eu tenho uma teoria um pouquinho legal do final. Pelo menos minha esperança ainda não morreu... Mas to dando um tempo, vou digitar em uma tacada só pra não ficar revivendo o sentimento.

      PS.: Já assistiu o novo filme de zumbis "Trem para Busan"? Ele tem um final beeeeeem parecido... que não consegue chocar tanto quando em TWD Game.

      See yah.

      Excluir
  3. Vi o Train to Busan em uma madrugada(o que ajudou bastante)e gostei,mesmo não sendo a coca-cola toda que estavam falando.Gostei do tom pessimista que vai ficando cada vez mais forte pro final do filme mas queria um pouco mais de gore(questão pessoal) e já estou triste que anunciaram o remake americano...mas no geral:9/10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Remake americano!? K7... hollywood gosta de se aproveitar de bons trabalhos... meu deus... uma das coisas mais legais foram os zumbis japoneses, que foi uma fusão de dubles muito bem pagos com espíritos nipônicos. Aquilo foi um novo tipo de zumbi, e na boa... hollywood devia investir em Guerra Mundial Z e deixar a versão japa intocável.

      Eu adorei...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+