PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

domingo, 7 de dezembro de 2014

O Filme Achado de Hoje: V/H/S - VIRAL

Bem, faz tempo que não vejo um found e esperava pelo lançamento desse 3° VHS a muito tempo... inclusive nem sabia que tinha saído.


Assisti agora pouco e... estou confuso.

Meu amor pelos found footages demandou após assistir o primeiro V/H/S... foi quando senti que um found poderia realmente impressionar... pelo menos foi quando eu senti a esperança de rever algo como Atividade Paranormal, o primeiro, na versão de diretor.

Mas... saiu S-V/H/S (VHS 2) que era basicamente uma grande porcaria... nem chegando perto do que VHS foi... e então, surgiu o anúncio do VHS 3, o "VIRAL".


Em meio a todas minhas expectativas e consequentes decepções, acerca de todos os demais Found footages que surgiram até então, eu mantive aquela esperança de ver um found realista e impressionante, tão como o primeiro VHS foi.

Mas... não foi isso que aconteceu com o segundo VHS, e também não aconteceu com o terceiro.

Viral é... um ótimo filme... é estranho dizer isso pois ele é bem trash... e ao mesmo tempo usa muito o estilo found... é um found... mas ao mesmo tempo não tem nada do que o primeiro VHS tinha... É um nível diferente de found... que ao invés de tentar ser realista... só tenta ser impressionante.

Mas conseguiu se sair melhor que o segundo... não tanto, mas pelo menos não ficou tão ruim... Enfim...

Falarei desse filme, se quiser continuar lendo, você é livre... mas se não quiser, já deixo claro que... O filme engana... ele não é nada daquilo que finge ser, e no final ele só é um bom filme de... é... então... é um filme esquisito, que não assusta, nenhum pouco, mas tenta a todo momento impressionar... sem muito sucesso... reconheço que ri quando terminou... sério. Então, eu não recomendo assistir... mas se quiser assistir, liberdade é a palavra... e tem spoiler ta.


Boa (?) Leitura


Os efeitos especiais desse filme são ótimos... a continuidade, até o enredo é bom... muito bem executado... mas...

Não da pra gostar de um filme com o título de uma das coisas mais bizarras que já vi, mas que caçoa disso, com tudo feito de forma idiota.

Repito, os efeitos foram ótimos, a história também, a forma que ela foi contada também foi incrível, e as historinhas paralelas também ficaram maravilhosas, todas surpreendentes, inclusive a última (principal), mas faltou... terror.

Sim, um found footage que usa a temática "terror" sem o terror. Eu vi nele coisas incríveis, que no final de tudo se derrubaram. Quando comecei a assistir eu esperava por um filme de terror psicológico que me fizesse ter medo de sair do quarto... mas foi algo esquisito, um tipo de compilado de contos de terror bobinhos que, no final, só são isso.

Inclusive me senti assistindo ABC da Morte... mas consegui ao menos ver até o fim. O filme não é tão repulsivo assim... mas é bem tosco.

O primeiro VHS tinha um toque de realismo, e surpreendia pois tudo o que ele mostrava estava dentro de um mesmo... universo. Por mais bizarras e estranhas que fossem as coisas, elas se tornavam assim apenas no final, quando tudo era revelado, mas até então, a sensação de normalidade era totalmente presente... isso que gerava o clima do negócio.


O segundo VHS já foi uma insanidade total, tudo sem nexo e repetitivo, nada que fizesse sentido, mesmo durante as partes "normais" das histórias... e sem contar os efeitos de merd4 e as histórias fracas.


O terceiro... o Viral... esse simplesmente apresentou histórias bem escritas, bem feitas, com efeitos muito realistas, mas com uma falha enorme: Lógica incoerente com a realidade.

Todas as histórias do filme ocorrem paralelamente, em um mesmo universo, mas tudo é tão estranho e diferente, do inicio ao fim, que perde todo e qualquer realismo que poderia ter. Não que não possa ou deva ter coisas bizarras e no sense... mas... que seja na revelação final como no primeiro filme, não do inicio ao fim. Aqui, não da pra se surpreender pois tudo fica muito comum, muito previsível... quem assiste é anestesiado no inicio de cada um dos curtas, pois eles já são estranhos desde o começo.

A primeira história é a principal, de um Caminhão de Sorvete sendo perseguido pela policia, dai um casal que filmava coisas do cotidiano presencia a perseguição. O garotão sai pra filmar de perto, e do nada um policial perde o braço atropelado pelo Caminhão de Sorvete, e depois a namorada do cara sai de casa, hipnotizada pelo próprio celular, e entra no Caminhão... Daí ocorre o primeiro vídeo aleatório.


A segunda história é esse vídeo aleatório, onde mostra um Mágico e uma capa mágica, que pode realizar qualquer magia, em troca de vidas. Daí, no final o mágico se ferra nas mãos de sua própria assistente, que usa a capa contra ele, e por fim, ela queima a capa... mas a capa depois volta e a mata.

Me senti assistindo Supernatural... no inicio até tem todo um cuidado pelas "filmagens perdidas" mas no final tem um monte de ângulos de filmagem diferentes, sem justificativas e até rola trilha sonora.
Depois, volta pra primeira história, e o carinha da câmera decide pegar uma bicicleta e correr atrás do Caminhão de Sorvete no qual sua namorada entrou... e que estava sendo perseguido por toda a cidade por uma penca de viaturas... daí rola suicídio no trajeto, onde um dos muitos que filmavam cai da ponte, e um dos ciclistas que estavam correndo ao lado do cara, com capacetes e câmeras, é arrastado vivo pelo caminhão de sorvete, tudo enquanto o cara da garota sequestrada corre atrás do carro.


Logo em seguida, surge a terceira história, onde um cara constrói uma máquina interdimensional, que funciona como um espelho, e ele troca de lugar com seu eu da outra dimensão... porém, ele descobre que na outra dimensão, o mundo é povoado por pessoas bizarras de olhos brilhantes e órgãos genitais com vida própria... tipo... é nojento. Daí, o eu com um órgão bizarro acaba abusando da mulher do eu normal, e o eu normal acaba se safando de ser comido vivo pelos amantes da mulher com órgão bizarro.... e quando ambos trocam de realidades novamente, ambos são assassinados por suas mulheres... a com órgão bizarro come o cara bizarro, vivo com seu órgão, e a normal apenas esfaqueia seu marido normal, traumatizada pelo que houve com ela... eca...

Os órgãos masculinos são... muito toscos... me senti assistindo Goserbumps versão adulta... 
Logo em seguida volta pra perseguição, mas mostra uma família de traficantes ou sei la o que são, numa festa, e por conta do helicóptero da polícia atrás do caminhão de sorvete, eles acham que denunciaram eles e ficam em pânico... daí um deles mata o cachorrinho do que parecia ser o chefe, com um garfo... e o chefe mata todo mundo com um garfo pra cada... e ai passa o namorado da garota sequestrada de bike...


Então, a quarta história começa (desconsiderando essas intermediárias) onde mostra um grupo de skatistas vândalos e meio retardados, que depois de causar um monte de confusão, viajam pro méxico e andam de skate numa rampa satânica e isolada, lotada de simbolos e coisas do demônio, tipo cocô. Daí, um monte de pessoas encapzuadas aparecem e tentam matar geral, e uma mulher bizarra arranca o braço de um dos skatistas, e os skatistas começam a revidar e matar geral, e geral depois levanta de novo e mostra que são como zumbis, feitos de osso, e ficam levantando toda hora depois de cair... e sobram dois skatistas, que tentam fugir mas a filmagem acaba e volta pra perseguição de sorvete.


Durante a perseguição, a filmagem parte de dentro de um taxi, onde um casal estava, e o namorado desesperado tenta pedir carona pra chegar até o caminhão de sorvete, eles o ignoram e continuam o trajeto, e dentro do carro, tava rolando uma filmagem erótica, mas ai a garota se volta contra o cineastra e aponta uma arma pra ele, ameaçando-o por ter ferrado com a vida dela no passado por postar um vídeo dela pelo ex, no blog dele... enfim, o cara pega a arma e começa a enforcar ela, mas o caminhão de sorvete aparece do nada, bate no carro e... a quinta história começa... alias não tem quinta, é ai que a principal é concluída.


E após tudo isso, a primeira história chega a seu fim. com o cara encontrando o Carrinho de Sorvete, sem gente por perto, com um monte de televisões e equipamentos pra gravação dentro, além de sua namorada na televisão, pedindo para que ele fizesse upload em todos os vídeos bizarros que surgiram até então, todos capturados dos celulares e filmadoras que acompanharam a perseguição. Pois bem, ele aperta o botão de upload, e em seguida encontra sua namorada morta, com um celular na boca, e a mesma mensagem que apareceu durante o filme inteiro aparece pra ele também, o nariz dele sangra, e fim. 


E é isso... a história do filme é essa... 

Entende porque fiquei decepcionado? O filme tem ótimas histórias, bem conduzidas, mas sem ligação nenhuma, mesmo forçando a ligação! 

Realismo vai além de bons efeitos... tem de haver certa... coerência lógica. É preciso convencer que por mais impossível que pareça, pode ser real, pode ser que aconteça algo assim... o primeiro VHS conseguiu passar essa ideia... porque é tão difícil repeti-la?

Quando anunciaram o VHS - Viral, pelos trailers, eu imaginei que seria o seguinte:

Um grupo de jovens, de diferentes nacionalidades ou regiões, decidiram entrar na onda do Found Footage e bolar sues próprios "Virais", tipo Mable Hurnets ou esses canais e vídeos no YouTube com falsas filmagens bizarras ou avistamentos de seres assustadores, fantasmas, monstros, ovnis... etc. Mas, em meio as filmagens evidentemente falsas, consequências reais aconteciam... tipo, durante uma falsa filmagem de um fantasma, um psicopata invadia a casa e matava todo mundo... entende? Eu achei que seria algo assim... uma mistura de falso pra dar mais realismo pro que deveria soar como real. Mas nah, foi só um monte de vídeos de sustinho... alias nem isso.

Enfim, agora sim, é isso. Até a próxima...


2 comentários:

  1. as vezes me pergunto por que na maioria das coisas, que vem em sequencia, dificilmente consegue supera o primeiro? so espero que não seja a mesma coisa com o jogo half life 3(conhece half life?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço... conheço sim... joguei um pouco e me borrei pelos cabeças de polvo... mas nem entendi como cheguei neles... fps nunca foi meu gênero... e pior, Half Life me fez me sentir perdido... nem sei qual versão joguei, nem sei como joguei, acho que joguei na gravação de alguém... pois quando peguei pra jogar (pela engine, e pelo esquema da Orange Box) eu me perdi legal na cidade, não soube pra onde ir e simplesmente desisti. Não curto jogos em primeira pessoa, me lembram FPS e eu não curto FPS... maaaaaas.... realmente, é dificil algo que vem em sequencia superar o primeiro... mas em jogos tem isso... superação... tem decepções e superações... tudo depende da dedicação das equipes. Agora filme é tenso, raramente sai algo melhor... raramente.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+