PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

terça-feira, 18 de abril de 2017

SérieMorte: TH1RTEEN R3ASONS WHY - Um resumo comentado.

To preparando um texto sobre um jogo, sei que to demorando mas, tive contratempos e bem, antes de tudo preciso falar dessa série.


Registrar uma memória apenas não é a única razão para esse texto em particular... pois acho que essa é uma boa oportunidade pra compartilhar um pouco da minha opinião e experiência... 

Em resumo, esse texto será bem explicativo, revelador e até meio pessoal. 

(SPOILERS)

Boa leitura.


"13 Razões Porquê" (13 Reasons Why) é uma série baseada num livro de mesmo nome (escrito por Jay Asher) tida por "modinha", afinal vem sendo bastante divulgada entre jovens e normalmente, coisas assim não são tão legais quanto dizem que são. Não é o caso dessa série, que é uma daquelas que você assiste e diz "...".



Eu sinto que fiz bem em assistir isso acompanhado do meu irmão mais novo, mesmo sendo uma série com um tema "pesado", pois assim pude explicar e entender muita coisa. 

É uma série jovem, com conteúdo sério, mas ao mesmo tempo repleta de drama, romance e até humor, numa dosagem ideal pra não prejudicar o tema principal. Eu vi alguns textos pela net que boicotam a série, dizendo "Motivos para não assistir", onde na maioria das vezes eles comentam que a série faz apologia ao suicídio, banaliza um tema sério ou simplesmente ignora as reais consequências... mas é tudo balela. A série é respeitosa, trata tudo com seriedade e até mesmo o humor tem certo controle, e no final das contas. a mensagem fica mais do que clara. 

Não rola nudez gratuita ou explícita, algo que da bastante crédito (já que séries que tratam de assuntos envolvendo jovens normalmente decaem pro romance forçado e esfregação desenfreada) onde inclusive, consegue ilustrar o escândalo por trás de qualquer tipo de abuso. Chegam inclusive, em alguns episódios apenas, avisar o público que haverá conteúdo "forte", justamente pra preparar a galera e não assustar, e ainda assim, é algo feito deforma séria e muito madura, sem nada forçado.

Em resumo, a série fala de uma garota que se mata e deixa 13 fitas (7 na verdade, cada uma com o Lado A e o Lado B) explicando a razão. Na verdade, a série gira em torno de um cara, próximo dessa garota, que entende os motivos pela morte dela, melhor que os outros que ouviram as fitas.

Nada mirabolante, la vai os spoilers: Ela se mata numa banheira com os pulsos cortados, por ter sido abusada sexualmente e ninguém te-la ajudado.



Os outros 12 motivos, na verdade são explicações de porque ninguém pôde ajuda-la. Todos que ela foi conhecendo, fizeram algo que a empurrou para o desfecho, tanto do estupro, quanto da sensação de solidão e impotência. 

A própria garota resume em palavras, na 13° fita, o que cada um fez pra ela: No começo devastaram seu coração, depois sua reputação, depois seu espírito e por fim sua alma.



Não quero me estender muito, e na parte técnica e de qualidade, a série é perfeita. Ela me lembrou muito o jogo Life is Strange, pela composição das cenas, pelas atuações, pelos personagens, pela trilha sonora e etc. 

São 13 episódios, cada um revelando uma das fitas na ordem correta, mas paralelo a isso acompanhamos um cara que ta ouvindo as fitas, que reage a cada uma e isso consome 13 episódios.

Todos os 13 motivos são interligados a 13 pessoas, e essas pessoas são mencionadas e classificadas junto ao respectivo motivo, em sua respectiva fita.

Antes de se matar, a garota colocou as fitas em uma caixa e entregou pra alguém, com a regra de que após ouvir todas as fitas, a pessoa deveria passar a caixa pra próxima pessoa, baseado na ordem da fita: Quem foi responsabilizado na fita 1 recebe a caixa primeiro, escuta as 13 fitas e passa pro responsabilizado na fita 2 e assim consecutivamente.



O que te prende a série, além da curiosidade pra saber a razão pela garota, que no inicio demonstra ter muito caráter e uma personalidade fortíssima, chegou a cometer suicídio, é o cara.

O rapaz que é visto ouvindo as fitas e acompanhado na verdade é evidentemente a única pessoa que não deveria estar ouvindo as fitas. Sabendo que quem ta escutando também é um dos 13 motivos, é difícil imaginar que o protagonista (vivo) é um dos motivos, mesmo todos mencionando isso.

Ele não só se importa com o conteúdo nas fitas como também é aquele que mais sofre com elas. Ele começa a alucinar, passar pelos estágios da morte, sofre muito, cada vez mais. Ele amava a garota, e demora pra escutar as fitas justamente por tentar entendê-las a fundo. Ele investiga cada uma, e confirma absolutamente tudo. Além disso, ele tenta ajudar a garota, mesmo sabendo que ela já ta morta, e fazer justiça. Tudo isso, em um personagem que na verdade é um dos motivos pra ela ter se matado.



Mas, isso é meio que uma mentira... pois quando ele escuta a própria fita, que é uma das últimas, a garota diz que na verdade ele nem faz parte da lista. Apesar de sim, ele ter sido o responsável de forma indireta, ele também não era. Ele apenas não fez a coisa que deveria ter feito, e a consequência foi a morte dela. 

Pra ajudar a entender o tempo das cenas, machucaram o protagonista na testa em um pequeno acidente de bike (que serviu até de ponta pra um momento em que ele é apelidado no passado) e graças ao ferimento, que se mantem até o 13º episódio, da pra separar o que ocorre no presente e o que ocorre no passado.

Eu vou falar dos personagens e explicar o que cada fita respectiva mostra. Assim, resumo a série e ainda mostro o perfil de cada um.

Antes de tudo, temos dois personagens importantíssimos:

Hannah Beker



A moça daora que acabou se matando. Ela é protagonista (morta) e aparece em todos os episódios, nos flashbacks e descrições das fitas. Sua voz também é a ouvida na narração, afinal ela quem gravou as fitas tudo.



Da pra ver e acompanhar a destruição da personagem, que começa sendo uma garota surreal (eu me apaixonei por ela) e no fim, ta totalmente devastada.



Hannah tava mal pra caramba por causa da galera que adorava ferrar com ela, mas ela foi resistindo, até que foi estuprada e perdeu completamente a vontade de viver. O estupro veio no momento que ela tava mais vulnerável e ai ela não suportou, montou um plano e executou. 



É triste ver ela morrendo, e na boa, até o fim eu torci pra que fosse tudo um mal entendido e a mina tava no hospital... mas nah, ela aparece cortando os pulsos e jorrando sangue. É a cena de suicídio mais real e forte que já tive o desprazer de assistir, e na boa, ficou perfeita... é triste, lamentável, mas ela disse isso desde o começo da série então, fazer o que. 



Sua história começa com ela chegando na cidade nova e no segundo ano do colégio, onde ela tenta criar uma identidade mas acaba sendo humilhada e destroçada ao longo dos 2 últimos anos estudantis. 

Tony



Esse cara não aparece nas fitas, mas de certa forma é um dos responsáveis pela morte... mais ou menos...



Na verdade ele é o responsável pelo gravador das fitas, e também pela divulgação delas. Hannah confia nele pra passar elas pra frente, sem contar que ele quem monitora a galera que ta ouvindo, pra se certificar que eles não se livrarão das fitas ou algo do tipo.



Dentro das regras divulgadas pra galera, caso as fitas não sejam corretamente passadas pra frente, um segundo conjunto reserva destas seria divulgado publicamente, revelando os segredos de todo mundo. 



Hannah revela muita coisa de seus carrascos, o que faz com que todos respeitem as regras, mas Tony faz questão de observar todos de perto, pra fazer a última vontade de Hannah, e apesar de não ser tão próximo dela em vida, sempre se deu bem, nunca demonstrou segundas intenções, nem a assediou física ou emocionalmente, fazendo dele a pessoa mais confiável.



Ele é homossexual mas, não tem uma atuação forçada pra destacar isso. Na verdade há no mínimo 4 homossexuais na história, e nenhum tem uma personalidade forçada, muito pelo contrário, os atores fizeram um ótimo trabalho e souberam interpretar sem abusar de trejeitos ou paradigmas classificativos clichês, ou seja, nada afeminado de mais... 



Foi até engraçado quando o protagonista (vivo) descobriu que seu amigo (sim, Tony é um amigo próximo dele que fica ainda mais próximo ao monitorar as fitas quando estas ficam com o carinha) era gay, o cara ficou surpreso pois nem imaginava, mesmo o tempo todo terem dicas bem sutis. Daí eu pensei "Para mano, que negócio mentiroso, não tem como alguém não ter percebido!" daí olhei pro lado e tava meu irmão espantado, pois ele não tinha percebido. 



Eu ri pra caramba e falei que não tinha como não reparar principalmente com outros personagens gays interagindo de forma sutil com Tony, daí meu irmão disse "Tem outros???". Pra mim, foi fácil reparar, os personagens mostravam sinais. Eu tenho amigos gays e eles também mostravam os mesmos sinais, mas nem todo mundo percebe. E isso pode ser atribuído com louvor aos atores, pois estes souberam interpretar lindamente.




Alias, foi o Tony quem arranjou o gravador da Hannah e também o walkman que o protagonista usa, pois ele é facinado por coisas retrô. Mas a série e os eventos se passam nos tempos atuais, mesmo usando Fitas Cassetes no roteiro.



Enfim, depois falarei mais do Tony e da Hannah, mas agora bora pras fitas.

Fita 1, Lado A

01 - Justin - O Primeiro Beijo




A primeira fita é sobre um cara que Hannah acaba seduzindo e saindo, toda esperançosa e sonhadora. Logo de cara ela mostra ser esperta e até meio manipuladora, é algo muito fofo de se ver, e pela descrição dela em suas fitas, Justin inicialmente parecia um cara muito legal. Mas, nós podemos ver a perspectiva do protagonista (vivo), onde Justin mostra sua cara e segundas intenções.



No encontro fofinho que Hannah e ele tem, rola o primeiro beijo dela, com ele, que é realmente fofo. Mas, Justin tira uma foto vulgar dela, enquanto ela escorregava num escorregador e acaba mostrando de mais.... nada muito extravagante, na verdade não era nada de mais, porém Justin mostra isso como prova de que pegou Hannah, para seus amigos no colégio, que não só debocham da garota e taxam ela de "fácil", como também graças a um deles, divulgam por toda a escola.



Armados com a foto de Hannah, logo no inicio das aulas ela já tem sua reputação abalada. Ela vira a "vadia" da escola aos olhos de praticamente todo mundo.



Como Hannah mesma descreve, graças a Justin ela teve uma lembrança perfeita, do seu primeiro beijo, arruinada por pura estupidez, iniciando o pior ano de sua vida.

Fita 1, Lado B

02 - Jessica - Amizade é Complicado



Abalada, Hannah tenta se apoiar nas amizades, mas como ela mesma diz "é complicado".




Ela tinha dois amigos, um garoto e uma garota, no inicio do ano. A garota também era novata, e a antiga conselheira da escola havia arranjado a amizade de ambas, o que foi algo meio forçado, mas funcionou. A ideia era por as duas novatas pra serem amigas e não se sentirem sozinhas, e deu certo. 



Mas, essa amiga, Jessica, acaba se envolvendo mais com o outro amigo, e ambos começam um relacionamento mais intimo, que exclui Hannah. Daí, Hannah se sente abandonada e ignorada, o que não deixa de ser verdade pois eles param de falar com ela, pra passar mais tempo um com o outro. 



Ser amigo e abandonar foi o motivo que colocou Jessica na lista... mas a garota ainda sofreu e influenciou o sofrimento de Hannah bem mais depois disso. Ps.: Depois de tudo que Jessica passa, ela se torna alcoólatra.

Fita 2, Lado A

03 - Alex - Rotulada



O amigo citado acima é Alex, que como mencionei abandonou Hannah pra ficar com a Jessica.




Porém, não deu certo. Por mais irônico que soará futuramente, Jessica recusou ter relações sexuais com Alex e isso o enfureceu, provocando o 3º motivo suicida de Hannah. Ele participou de uma listagem idiota de "Melhor x Pior" feita pelos meninos da escola, onde colocou o nome de Hannah e Jessica, dizendo que Hannah tinha a melhor bunda e Jessica a pior. 



Pura idiotice não?! Mas isso foi o suficiente pra causar dois efeitos em cascata: Jessica irritada por ser inferior a Hannah aos olhos de seu namorado, desperta ciúmes e começa a acreditar que Hannah e Alex tinham algo, daí agride a garota verbalmente e até fisicamente, sendo que ela não tinha nada haver com nada.



A segunda causa é pior: Hannah já tinha uma imagem deturbada na escola, mas passa a ser rotulada por seu corpo também, e todos os caras e garotas reforçam seus conceitos sobre a pobre moça, iniciando uma onda de assédios verbais e até físicos. 



Junta isso com sua única amiga xingando-a e acusando-a por roubar seu namorado... eis o terceiro motivo real, que classificou Jessica e de quebra, Alex.

Fita 2, Lado B

04 - Tyler - Só Uma Foto



Tinha um fotografo na escola, sem escrúpulo algum, este é Tyler.




Ele tirava foto de tudo e todos, hora pra colocar na revista da escola, hora pro seu acervo pessoal, e ele passou dos limites quando começou a tirar fotos de Hannah, em sua casa, pela janela.

O tenso é que Hannah percebeu que tava sendo observada ao ouvir o barulho dos fleches, e graças ao conselho de uma outra "amiga" que ela conseguiu, ela foi flagrada em sua casa, beijando outra garota (essa amiga). A foto repercutiu na escola, e mesmo não ficando claro quem eram as duas moças, de inicio, isso só ferrou ainda mais com a reputação já toda ferrada de Hannah.



Posteriormente, quando questionado pelo protagonista (vivo), o cara diz que só fotografou ela porque a amava, e Hannah menciona que pegou as fotos com ele, mas na mesma ocasião ela deu um fora nele, e isso o fez pegar outra foto (que ele tinha escondido, provavelmente de seu acervo pessoal) e espalhar pela escola.



Detalhe: Nessa hora o protagonista decide iniciar a onda de vingança em nome de Hannah, e enquanto todos os outros que ouviram as fitas jogaram pedras na janela do fotógrafo, o protagonista tirou uma foto do cara pelado e mandou pra todo mundo na escola.




Vingança funcional, mas as coisas deram ruim por causa disso... mais pra frente explico.

Fita 3, Lado A

05 - Courtney - Mantendo as Aparências



A garota que beijou Hannah é a Courtney, uma homossexual não assumida.




Ela é popular, todos gostam dela, ela é "amiga de todos" e é bem inteligente. Ela percebe que Hannah tava mal e oferece apoio, além de a ajudar a descobrir quem tava observando ela pela janela. O plano ela dormir na casa dela com o pretexto de fazer um trabalho pra escola e no meio da noite, iluminar a janela pra pegar o stalker no flagra. Isso funciona, mas as meninas acabam se embebedando e brincam de Verdade ou Desafio, e chegam ao ponto de se beijarem pra caramba. 



Hannah interrompe o momento pra iluminar o fotografo, ambas descobrem Tyler e Courtney corre, vai embora assustada e deixa Hannah no vácuo. Posteriormente Hannah tenta impedir a divulgação das fotos, mas rola o fora e a vingancinha de Tyler, e depois ocorre o baile da escola, onde Courtney se defende de acusações sobre sua sexualidade, espalhando várias mentiras sobre Hannah e outra garota com o cabelo parecido com o dela. 



Hannah fica irritadíssima e chega a enfrentar Courtney mas a moça era dissimulada e mesmo mal, mantém as aparências a todo custo. Isso contribui ainda mais pra destruição da reputação de Hannah, que nesse ponto já era a "moça rodada".



Detalhe: O protagonista se vinga dela de uma forma bem cruel, ele pede ajuda dela e a leva até o cemitério onde apresenta o túmulo de Hannah, ainda sem lápide, onde ele da mó lição de moral sobre ela manter seu segredo ao custo da vida de alguém que confiava nela.



Tenso não?

Fita 3, Lado B

06 - Marcus - Mantendo a Imagem



Marcus é o cara legal, que não era legal.




Um tempo passa e Hannah participa de um programa escolar chamado "Encontro de um dolar". Consistia em preencher um questionário e marcar um encontro com quem fosse compatibilizado pelo sistema, por base no questionário. 



Ela tira um monte de caras ruins, então não topa sair com nenhum, mas Marcus, um cara do conselho acadêmico e do time de futebol ao mesmo tempo, acaba tirando ela e tenta marcar um encontro com ela. Nesse ponto da história, Hannah já demonstrava interesse no protagonista, mas posteriormente falarei disso... o fato é que, por causa de um leve desentendimento com o protagonista, Hannah aceita sair com Marcus e rola algo terrível...



No encontro, o cara chega 1 hora atrasado e quando chega, ainda vem com o time de futebol pra testemunhar ele pegando a "moça fácil". O safado passa a mão nela e ela reage, expulsando ele mas entrando em choque em seguida, principalmente por ele a xingar um monte. 



Isso alimenta a baixa auto-estima dela, que se deu pra perceber já ta arrasada, mas nada é tão ruim que não possa piorar.

Fita 4, Lado A

07 - Zach - Porque Eu?




Zach é um dos caras que foram com Marcus testemunhar, ele é do time de futebol, a estrela, e não é um cara ruim, mas não sabe mostrar seus sentimentos.



Ele vê Hannah péssima pelo que houve com Marcus e logo em seguida, no mesmo encontro, ele volta, senta com ela, conversa (ou tenta) e posteriormente busca conforta-la. Mas, a garota já tinha passado por tudo isso, 6 pessoas que a traíram e humilharam de alguma forma... ela já começa a entrar na defensiva, e sem querer arriscar com outro popular, Hannah já corta as assas do cara no começo mesmo.



Ela da um fora nele, diz pra ele não encher o saco dela, e o cara começa a se vingar.




Havia um esquema de saquinhos de elogios onde os alunos podiam elogiar anonimamente uns aos outros colocando cartas e presentes em saquinhos com os nomes deles. Zach passa a tirar as cartas destinadas a Hannah (todas postas anonimamente pelo protagonista) que eram algo que a fazia ficar melhor apesar de tudo.

Ela então monta uma armadilha, já imaginando quem era que tirava as cartas, e escreve um bilhete de desabafo dizendo o quanto os elogios eram importantes pra ela mas o cara lê e aparentemente descarta sem esboçar reação.



Aos olhos de Hannah, ele jogou o papel fora e ignorou seus sentimentos. Mas ela já tava péssima psicologicamente, e na verdade Zach ficou abaladão com a carta.

O protagonista (vivo) já tava se vingando da galera das fitas, quando ele chegou na fita 7, tentou se vingar de Zach, riscou seu carro com "Why Me?" em referência a Hannah e sua dúvida quanto as intenções vingativas de Zach (tirando os elogios e tal) e tava acumulando raiva pra ataca-lo fisicamente, mas ai, Zach diz o quanto foi afetado pelas fitas e compartilha sua perspectiva, mencionando o quanto ficou chateado e preocupado com Hannah e abalado, tanto que ele tinha dobrado o papel e guardado com ele o tempo todo. 



Ele oferece o papel pro protagonista ler, que recusa por medo de ficar ainda pior. Nesse ponto da história ele já tava alucinando e vendo Hannah por todo canto.



Resumindo, Zach não era mal, porém acabou prejudicando e influenciando Hannah, ao invés de ajuda-la. Ele ficou chocado pelo que Hannah confessou e não reagiu a tempo. Mas, isso serviu pra mostrar ao protagonista que nem todos da fita queriam ferrar Hannah. Na verdade ninguém queria...

Fita 4, Lado B

08 - Ryan - Poema




Ryan é o antigo namorado de Tony, dono da revista da escola e também, membro de um grupo de poesias que Hannah tenta participar pra arranjar alguma distração.



Infelizmente, Ryan era ignorante quanto a situação atual da moça, e apesar de virar um amigo dela, ganhar acesso aos diários e segredos dela, e influencia-la a escrever poemas bem pessoais... ele trai sua confiança, pegando seu primeiro poema e divulgando em sua revista, o original mesmo, sem medir consequências.



Ele diz pra ela que o fez pelo seu bem e que ela entenderia e até o agradeceria no futuro, disse que ela era talentosa e na realidade, ela era mesmo. Mas sua imagem na escola já tava bem prejudicada, e seu estado emocional  pior ainda, com a divulgação de seu poema, os estudantes ignorantes passaram a debochar, e ela passou a sentir isso e levar pro pessoal. Depois ainda descobriram que eram palavras dela por sua letra e só pioraram a situação. O texto era bem intimo... logo foi uma traição terrível por parte de Ryan.



Ele diz no futuro ela agradeceria e em uma situação normal é até possível que isso ocorreria, mas veja a história de Hannah... isso foi horrível.

Fita 5, Lado A

09 - Justin - Festa da Jessica



Justin aparece em uma segunda fita também, onde ele causa outro momento ruim pra Hannah.




Depois do que rolou com ela, Justin passou a namorar Jessica, aquela antiga amiga que tava com o Alex. Pois é, eles ficaram juntos e Hannah nem se importou, apesar de tentar informar Jessica (que já não era mais sua amiga) que ele não era confiável. 



No inicio do último ano da escola, Jessica da uma festa em sua casa e Hannah só vai por causa do protagonista. Nessa festa rolam os eventos finais que criam a ideia de suicídio. Essa mesma festa é palco pras últimas fitas, e uma das histórias gira em torno de Justin e Jessica. 



A moça bebeu, Justin levou ela pra um quarto onde Hannah estava escondida, e ai Jessica desmaiou. Justin não abusou dela, e a deixou sozinha, mas logo em seguida o melhor amigo de Justin entrou e estuprou Jessica. Hannah viu tudo, ficou enojada e espantada, mas o que a marcou foi o fato de Justin não ter feito nada pra impedir.



Pelo lado de Justin, ele ficou péssimo. Ele tinha total confiança em seu amigo, o cara havia ajudado ele inúmeras vezes, e o próprio Justin tinha uma vida complicada. Sua mãe saia com vários caras, não dava a mínima pra ele, o amante dela agredia ele, e vira e mexe ele fugia justamente pra casa desse amigo, onde a família o recebia de braços escancarados. 



Isso o deixou confuso, abalado, e ele acobertou seu amigo mesmo sabendo que era errado, mesmo sofrendo muito com isso pois ele amava Jessica. Ele chegou a assumir o estupro, dizendo que ele que transou com ela, onde uma vez sendo namorado, conseguiu justificar um pouco (Jessica aceitou melhor).



Mas Hannah sabia da verdade, e ficou abalada, indo embora da festa e gerando o segundo evento.

Fita 5, Lado B

10 - Sheri - Uma Placa



Essa é outra garota legal, popular, líder de torcida, das boas, mas que comete um erro grave que custa duas vidas.




Sheri da carona pra Hannah quando ela se desespera após testemunhar o estupro de Jessica, e no carro, ela quase conta o que houve pra Sheri mas ai elas atropelam uma placa de Pare.



Parece pouca coisa, mas Sheri decide fugir ao invés de chamar a guarda de transito e Hannah fica contra ela, dizendo que nã oé certo fugir das responsabilidades. Um pequenino evento, que poucos minutos depois causou um acidente e tirou a vida do melhor amigo do protagonista!



O cara não viu a placa (pois ela tava caída) e acelerou na hopra errada, chocando com outro carro. O cara do outro carro sobreviveu, mas o rapaz acabou morto, e apesar de sóbrio, ele tava com as garrafas vazias da festa no carro, e a polícia o acusou de dirigir embriagado. Resumo da ópera: Hannah ficou mal, pois se sentiu culpada e apesar dela ter sido deixada na estrada por Sheri, e ter corrido atrás de um telefone pra ligar pra emergência, e ter ligado, já era tarde e o acidente tinha ocorrido. 



Além disso, quem ligou pra emergência após encontrar o corpo do cara, foi seu melhor amigo que tinha saído da festa pouco antes, de bicicleta. Logo, o protagonista ficou com raiva de seu amigo por ele ter bebido e dirigido, morrendo por isso, enquanto Hannah se sentiu culpada pelo acidente. Isso ainda da mais pano pra manga, mas depois falo disso.



Sheri também se sente culpada, e apesar de não procurar a família do cara que morreu e contar a verdade, que ela causou o acidente, ela foi até a família do sobrevivente e passou a conviver com ele, um senhor de idade e sua esposa, que ela passou a ajudar no dia a dia, sem revelar a verdade.



Ela não era má, mas sua atitude covarde de momento gerou uma enorme consequência e abalou ainda mais o psicológico de Hannah.

Fita 6, Lado A

11 - Clay Jensen - O Protagonista Vivo




Eu mencionei ele várias vezes, achei melhor não dar nomes pra não confundir, mas esse cara é o protagonista, e sua fita é a 11º.



Como deu pra notar, ele começou tentando se vingar em nome de Hannah, mas acabou vendo que nem todos eram pessoas ruins. Então, ele tenta fazer justiça.



Clay trabalhava com ela num cinema, estudava com ela, e era perdidamente apaixonado por ela, mas ele tinha vergonha. Coisa boba, normal, mas infelizmente isso provocou alguns problemas sérios, como vários pequenos desentendimentos. No fim, Hannah acredita que Clay a odeia, e vice-versa.

Mas ele recebe as fitas, é o 11º a receber, e começa a reagir de forma que bota todos os outros 10 em risco. Geral começa a bolar métodos pra impedi-lo ou sequer para-lo, pois ele realmente pega pesado. Clay começa revoltado, depois se vinga, depois busca justiça, mas fato é que ele foi quem mais ajudou Hannah, após ela ter ido, mas ajudou.



Sua fita existir é uma surpresa ruim, mas é como eu disse o que segura a atenção do espectador até o fim. Chegam até a fazer um cliffhanger no episódio 10, deixando uma ponta aberta onde Tony diz que a próxima fita será a de Clay, e Clay pergunta várias e várias vezes, insistindo na resposta (mas Tony é aquele brother que repudia spoiler) se foi ele quem matou Hannah, e o cara responde que sim. Mentira lascada, pois o que matou ela foi o combo de magoar que ela recebeu, mas os traumas finais, porém nessa fita o ápice da relação dos dois ocorre...



Clay e Hannah ficaram juntos na festa, se beijaram, e quase chegaram la, no quarto em que Jessica futuramente seria estuprada. Porém, Hannah lembrou de tudo que passou e todos os caras que zoaram com ela, e por mero trauma, reagiu e atacou Clay, expulsando ele do quarto. 



Clay fez tudo certo, perguntou antes de qualquer coisa, tratou ela super bem, foi gentil, amoroso, e no fim respeitou o pedido dela, mesmo sem entender nada. Chega a ser revoltante perceber que por causa daquela droga de momento, as piores coisas iniciaram, pois se Clay não tivesse saído do quarto e tivesse insistido em entender a razão pela reação de Hannah, ela não teria ficado no quarto sozinha, não teria se escondido quando Justin e Jessica entraram pra namorar, não teria visto o amigo de Justin estuprando Jessica e não teria ido embora às pressas, testemunhando o acidente provocado por Sheri, que provocou o acidente mortal do melhor amigo de Clay.



Pior, é que depois disso, Clay ficou puto com Hannah, pois ele quem resgatou ou ao menos tentou resgatar seu amigo, e no dia seguinte, Hannah foi toda chorosa pro lado dele, o que o fez considerar isso mero drama, irritando-o pois ela nem conhecia o cara. Clay não sabia que Hannah tentou evitar o acidente, nem que ela tava traumatizada por tudo que tinha passado até então. Na cabeça dele, ela era frescurenta e dramática em excesso, e ao usar o amigo dele como combustível, ele se irritou de mais. Se não tivesse ocorrido tudo isso, as coisas teriam sido diferentes... 



Clay tava de luto, e tinha passado pelo estranho momento romântico interrompido por Hannah, e no fim, ele ficou com raiva da irresponsabilidade de seu amigo (que alias, era o cara que tava tentando juntar Clay com Hannah o tempo todo) e com personalidade dramática de Hannah...



Mas ao ouvir as fitas, Clay entendeu Hannah e pensa em alguém que sofreu... é.

Fita 6, Lado B

12 - Bryce - Estuprador



Bryce é o líder do time de futebol e ainda não havia escutado as fitas, afinal ele era o 12º motivo.




O cara tinha uma pinta de prestativo e amigão de todos, era popular, o mais popular alias, de família rica e ainda por cima era o responsável principal pelas festas, bebidas e até drogas da escola.



Mas o maior problema dele é o fato dele não ter respeito algum por mulheres. O cara que pegou a foto que Justin tirou de Hannah e mandou pro celular da escola toda. Ele quem deu corda pros abusos e piadas direcionados à Hannah, bem como fazia com todo mundo. Ele era curtidor... mas pior foi o que ele fez com Jessica.



Quando Justin saiu do quarto dela, deixando ele dormindo já que ela não estava em condições de se relacionar sexualmente, praticamente desmaiada, Bryce aparece, e diz "O que é meu é seu e o que é seu é meu" na brotheragem, invadindo o quarto e estuprando a namorada de Justin. O cara até tenta impedir, mas é expulso na base do empurrão mesmo. 



Como eu disse, Justin respeitava muito seu amigo, mas até nesse momento ele viu que tinha ido longe de mais, e nos eventos que se seguiram ele só ficou cada vez pior, perdendo o ânimo, perdendo a vontade de ficar com sua namorada, perdendo o respeito por si mesmo. Justin foi uma das vítimas de Bryce também... confundido por sua amizade e escravizado.



Mas a fita 12 não fala do estupro de Jessica, e sim do estupro de Hannah.




Dias depois da festa de Jessica, Hannah tava mal e no meio da noite, após ter perdido um malote de dinheiro de seus pais (é mano, pensa numa pessoa fud1da) ela fica depressiva e sai pra espairecer. Ela anda e anda, e vai parar no bairro de Bryce, e pro asar dela, tava rolando uma festa na casa dele. Ela é convidada pelos rostos conhecidos e mesmo sem estar vestida direito nem nada, ela entra pra relaxar. 



Ela curte uma banheira de hidromassagem com a galera da escola, Jessica, Justin, Zach e uma mina que tava com ele (não pergunte a razão dela se misturar com eles depois de tudo o que houve, mas aconteceu) e no fim, quando todos deixam ela sozinha, Bryce aparece e a estupra, simples assim.



Juro que fiquei surpreso por essa fita, foi tudo mostrado de uma forma bem atropelada. Ilógico até, eu mesmo me senti com os pés fora do chão, não me lembro de nenhuma música, se é que teve, eu nem percebi. Foi algo realmente marcante e traumatizante. A série em si não deu ênfase ou toques desse desfecho, e eu até imagino o porquê... falo melhor depois... mas o fato é que o estupro de Hannah justifica seu suicídio.

Seu estado emocional debilitado junto a esse grande trauma foi o suficiente pra fazê-la bolar as fitas. Na mesma noite ela escreveu a lista com o nome de todos os motivos/pessoas, e posteriormente colocou as gravações em prática. Mas, ela fez uma última fita, numa última tentativa de impedir seu próprio fim...

Fita 7, Lado A

13 - Prof. Porter - Conselheiro de Merd4


No fim, Hannah leva o gravador pra se consultar com o conselheiro da escola, e grava toda a conversa. Ela conta pra ele o que houve, conta que foi agredida sexualmente, e chega a perguntar "Se eu te disser o nome de quem foi, você me garante que ele será preso e eu estarei livre?" e o FDP do conselheiro diz "Não te garanto isso, mas prometo te proteger"; 



Taquiopariu! Que tipo de conselheiro é esse? Isso porque no final o desgracento ainda diz "Se você não quer enfrentar a situação, deixa pra lá". 



Isso, faz com que Hannah perca qualquer esperança, e ai ela se mata. Alias, ela pega a caixa das fitas, deixa uma na casa de Tony, a outra deposita no correio, destinada a Justin (Fita 1) e por fim, vai pra casa, arruma a cama, veste uma roupa velha (a roupa que ela usava quando foi estuprada, uma forma simbolica de dizer que ela já tava morta desde aquele momento), vai no banheiro, enche a banheira, arregaça os punhos com um gilete e morre. 



É horrível de assistir eu repito. Eu já vi filmes como Jogos Mortais, Albergue, coisas grotescas com gore e caralhada a quatro... mas nunca me senti tão assustado quanto ao ver o suicídio de Hannah. É uma cena realmente forte e realista, o que é perfeito.

Fita 7, Lado B

14 - Bryce - Confissão



Clay pega um esmalte azul e uma fita da drogaria dos pais da Hannah mesmo, e grava no lado de trás da fita 7, o que seria a 14º fita. Não rola um episódio pra ela, ela é resumida dentro do 13 mesmo, mas o que ocorre é uma confissão de Bryce.



Clay coloca sua vida em risco com o gravador na mochila, apanha de Bryce, se deixa esculachar, pra no final arrancar a confissão da boca dele. Bryce declara que estuprou Hannah, e cara... Clay sai todo arrebentado na bicicleta gritando de alegria, pois ele consegue trazer justiça a memória de Hannah.



O desfecho não é mostrado, há vários indícios do que aconteceu a seguir, tipo os pais de Hannah recebendo o segundo conjunto de fitas de Tony gravados em um pendrive (sugestão de Clay). 



Clay convence Jessica a denunciar Bryce, sem que ela soubesse da confissão (ele permite que ela decida).



Ele faz um terror psicológico em Justin que enfrenta Bryce, conta a verdade pra Jessica, tenta suicídio e no fim apenas some.



Alex tenta suicídio dando um tiro na própria cabeça...



Sheri confessa pra polícia sobre a placa de trânsito...

Courtney revela sua sexualidade aos seus pais (que era um casal de homens homossexuais).


E o fotografo prepara um monte de armas em uma bolsa escondida... depois pendura as fotos dos 13 motivos, e desprende a foto de Alex após ter um flashback dele o ajudando. 



Tudo leva a crer que ele tava se preparando pra provocar um massacre vingativo, e talvez isso seja uma referência à violência provocada por bullying...



Mas, bem, Clay viaja com Tony e a série termina.



Agora fala, história louca né?


Acredite, com as musicas bem selecionadas, as ótimas interpretações, os cortes bem feitos e a perfeita narrativa, mesmo se tratando de uma história lotada de vai e volta, flashbacks e uma cronologia meio bagunçada, é algo fácil de entender e absorver. E que história viu...

A série consegue mostrar perfeitamente o impacto que uma pessoa, qualquer pessoa, suscetível ou não a depressão ou problemas semelhantes, pode receber quando seu psicológico é constantemente atacado. Todos podem passar e passam por momentos e problemas que, por menores que possam parecer, são grandes e podem aumentar cada vez mais.

O esquema de deixar o estupro final pra ser mostrado apenas nos últimos momentos, foi interessante e provavelmente o melhor método encontrado pra tirar o peso do estupro apenas e distribuir igualmente pra todos os outros eventos que levaram Hannah ao seu fim. Foi algo terrível sim, mas não foi apenas isso. Ela passou por muita coisa, e isso foi apenas a consequência final, Se matar não resolveu nada, só causou ainda mais problemas pra todos, como Clay, Tony, os pais dela... mas foi a saída que ela conseguiu.

Hannahs existem, eu mesmo já fui uma...


Minha vida não é um desastre total, mas já sofri com rajadas depressivas constantes, já fui derrubado, tomei rasteira caído, fui pisoteado, me ajudaram a levantar só pra me dar uma voadora de dois pés no peito e mais, muito mais.

Hoje eu to vivo, porque dei sorte e tive minha mãe pra me apoiar. Hannah também tinha uma família prestativa, mas ela não teve tempo pra desabafar com alguém. Acho que isso é o que causou sua morte.


Suicidas não querem ser impedidos, pois suas vidas já tão na merd4 e eles já tão decididos, mas quando alguém em tal situação consegue achar alguém que lhe escuta, isso muda tudo.

A vida recupera um pouco do sentido e ela consegue se manter vivo(a) suficiente pra tentar achar novos sentidos. A vida sempre traz algo novo, algo que te mantém na ativa, é só dar tempo, é só ter esse tempo. Eu já tentei me matar, e graças a minha mãe que me ouviu, mais de uma vez, e soube ficar do meu lado, soube me confortar, alias... soube ao menos me dar um pouco de atenção, não importasse o tamanho dos meus problemas, graças a tudo isso, eu to aqui digitando esse texto.

Tive amigos também, bons amigos que não desistiram de mim, e mesmo assim, já tive o sentimento vazio que precedia a desistência.

Uma sensação nula que toma conta da gente, um vazio que nos faz não nos importarmos mais. Quando essa sensação chega, nada parece ajudar. Um dos meus maiores defeitos talvez tenha sido o que realmente me ajudou: Eu falo de mais.

Eu me esponho muito, com facilidade, pra qualquer um. De nada adianta ter gente pra te ouvir se você não quer falar. Hannah tinha disso também...

Mas eu acho, de verdade, que se as pessaos ao acessarem o momento vazio simplesmente arriscassem, considerando que suas vidas já perderam o valor, e despejassem suas verdades em alguém, qualquer um... isso poderia ajudar.

Bem é isso. Eu ia entrar em detalhes pessoais, falar das coisas ruins que já me aconterceram e de como eu ainda não superei totalmente... mas pra ser realista não quero te fazer perder tempo rs. Vai la assistir a série, pois apesar dos meus spoilers, assistir é uma experiência diferente e única. Vale a pena!

São 13 episódios de 45 min em média. Separa meio dia da sua vida e assiste pelo Netflix ou hospedeiros de séries avulsos da net. Compensa, se você ta afim de conhecer melhor o que se passa na cabeça das pessoas, ou afim de entender aqueles problemas e problemáticos... assiste que a mensagem é bem clara:

Precisamos melhorar a forma como tratamos uns aos outros.

Ah, e pra encerrar, eu vi essa foto num blog de humor (Le Ninja) e apesar do tema da série, ela é hilária.



Não se trata de "humor negro" pois ela não brinca com os temas, mas sim com os atores em contraste com seus personagens, e um jogo de palavra que, para quem assistiu, leu ou apenas pegou spoilers, fica claro pra entender. Meu irmão e eu achamos bem engraçado, e muito bem manjado (difícil achar uma self do elenco e ainda por cima por uma legenda que se encaixa tão bem). 

Não seja chato...

Mas aprofundando um pouco mais no tema...

Blue Whale (Baleia Azul)




Quando fui comentar com alguns amigos virtuais sobre o impacto que 13RW tava causando no meu emocional, eles começaram a zoar citando a "Baleia Azul". Curioso, perguntei e também pesquisei, e trata-se de um jogo de regras, que leva o jogador ao suicídio.

Não é um jogo virtual ou de tabuleiro, nada disso, é mais parecido com um RPG de Mesa, mas tirando a parte divertida e criativa. Pessoas começam a se ferir e a passar por 50 passos, com o fim de se matar. Mas, apesar de atualmente haverem vários casos e isso estar sendo discutido na mídia, é algo idiota que soa inclusive como mera tentativa de chamar a atenção.


Os passos da "brincadeira" são exageradamente forçados e é difícil imaginar que alguém realmente se diverte fazendo algo como: cortar a pele desenhando uma baleia azul, subir num telhado pra fingir que vai se jogar, deixar mensagens depressivas ou relacionadas a baleia azul nas redes sociais, etc.

Parece até um guia para suicidas, e como chamar a atenção.  


Por um lado isso é até bom, pois com a divulgação do "jogo" e suas regras, a galera desatenta aos sinais não verbais (sinais que passiveis suicidas demonstram antes do ato) tem mais dicas, mais extravagantes, e se tocam que a pessoa precisa de ajuda. Alias, se parar pra pensar soa até proposital, um tipo de método do governo pra identificarem melhor pessoas em risco.

Mas falando por mim, tem que ser bem estúpido pra jogar algo assim.



Junte os fatos... baleias são seres enormes (os maiores do mundo), seria esse um código ou referência ao ato de chamar atenção?!


A Baleia Azul por si só é um animal em extinção que é inclusive usado como simbolo da extinção, seria mais um método de classificação?! A Baleia Azul seria na verdade uma forma de sinalizar "pessoas em extinção"?!

Pela extravagância dos desafios e da divulgação que isso vem tendo, juro que a primeira coisa que me vem a mente é isso: Tão tentando criar uma forma mais prática de descobrir quem é suicida e quem não é. Mas, não se limite a isso, pois repito que a pessoa tem que ser muito estúpida pra seguir esses passos, e por mais desesperada que esteja, normalmente a pessoa busca modos mais criativos e menos chamativos a curto prazo pra tirar a própria vida. 

Entenda que as pessoas que tem essa ideia estão mal, muito mal psicologicamente, e precisam de atenção, mesmo não buscando ou recusando a mesma. Saiba observar, trate todos atenciosamente, e talvez ninguém se mate.

Dica boba essa, mas é sério, se todo mundo se tratar bem, ninguém vai se sentir mal... não tão mal.

See yah!

2 comentários:

  1. Bom, não assisti a série e sinceramente não tenho muito interesse por ela, mas li sua análise e muito me chamou atenção algumas citações..eu fui uma criança depressiva, e uma pré adolescente e adolescente depressiva, pensava constantemente em me suicidar, era insegura e com a baixa auto- estima...passei por muitas situações ruins que me levaram ao fundo do poço,mas todas as vezes eu subi, sabe porque? Porque eu decidi assim. Fato é, que a depressão é um medo desenfreado de lidar com seus próprios medos...todos temos "monstros" presos dentro de nós, não é exclusividade do adolescente, dá criança cujo pai é alcoólatra ou do menino " estranho". Difícil se torna quando permitimos que esses monstros se apoderam de nossa vida. Nossas emoções precisam estar em movimento para que não percamos o equilíbrio. E triste é aquele que acha que o outro é responsável por seu bem estar, posso levantar e apoiar​ meu amigo por alguns quilômetros, mas nada mais justo com ele e comigo que ele se esforce para estar bem para que consiga continuar sozinho, porque quando você se joga pra cima de uma pessoa, achando que ela é obrigada a te carregar isso não é falta de amor dela por vc e sim, falta de amor seu por ela. Quando você diz " tratar todos bem", o que quer dizer? Porque amigo ou amiga, não sei, entendo tratar bem por respeitar, não por carregar todo o tempo a carga negativa de alguém que muitaaas vezes não quer estar bem, não luta por isso. Eu já estive com o meu emocional muito doente e por muitas vezes, só que hoje sou dona dá minha vida, e não permito que terceiros me adoeçam mais.Manter- se saudável é um trabalho constante e implacável com seu emocional e psicologico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é interessante, eu gostei muito, não pelo tema, mas pelo produto. Gostei da forma como fizeram a série, e por isso memorizei ela e digo que foi uma das melhores que vi até então. Mas o tema em si é um tanto quanto complexo e desanimador.

      Eu sempre fui esquisito e nunca tive uma auto-estima legal, sempre enxerguei meus problemas de forma egoísta, me atrevendo a dizer que eram piores que os outros, e um dia me toquei que não existe isso de pior. Problemas são problemas, igualmente pra todos, o que muda é como nós lidamos com eles.

      Cada um tem sua forma de pensar, agir e reagir... infelizmente eu sou bem fraco nesse sentido, sempre me deixando abalar e as vezes, até atribuindo meus problemas aos outros. Confesso isso... e me envergonho disso... entretanto eu posso dizer que, to aqui ainda, e isso significa que não desisti.

      Eu fico feliz por você ser tão forte, e isso é inspirador. Mas infelizmente nem todo mundo pensa ou se sente assim... eu mesmo, conheço meus defeitos e reconheço minhas falhas, e apesar de tudo, apesar de não ter uma mente madura, o mínimo de respeito pela minha própria vida eu possuo. Mas isso não torna nada mais fácil... nem mais difícil... isso apenas serve de apoio, quem precisa decidir se vai se apoiar ou não sou eu.

      Quando eu disse "Precisamos tratar melhor uns aos outros" foi pra de uma forma simples e direta, resumir a mensagem da série... e ao mesmo tempo dizer o que eu penso. Eu não disse pra tratarmos todos bem, apenas disse que precisamos nos tratar melhor, inclusive nós a nós mesmos. É um simples e idiota jogo de palavras, que ao menos pra mim tem enorme significado.

      Eu fico feliz por você ter comentado, e me lembrou até uma amiga que diz e pensa de forma semelhante. Eu concordo tanto contigo quanto com ela, e digo: Vlw... foi legal...

      Depressão é um medo desenfreado...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+