PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O Filme Achado de Hoje: Creep

Por muito tempo eu busquei e assisti filmes found footages que acabaram por decepcionar com edição, enredo, trilha sonora, atuação e tipo, eu parei de ter fé no gênero ao assistir o novo Bruxa de Blair... e ai quando eu menos esperava, surgiu "Creep"...


Não se engane, o filme é do c%@#%#, um dos melhores founds que já tive o prazer de assistir... mas tem algo que me deixou triste... e no final da análise eu explico.

Bem, eu vou fazer aquele trabalho de sempre e não pouparei spoilers mas, se você quer assistir um filme found footage decente, Creep é uma das melhores alternativas (eu até diria que é a melhor)... então pense bem antes de ler, se puder assista antes... porque eu odiaria acabar com sua experiência. 

Dito isto, boa leitura.



Hm...

Cara eu não sei porque não tinha assistido esse filme antes. Ele é de 2014, é incrível, e eu nunca tinha ouvido falar. Pra dizer a real, eu pesquisei bastante pra encontra-lo, e pior que ele nem é difícil de ser encontrado. Acho que o que atrapalhou foi o fato de colocarem "humor" em uma de suas descrições (nem lembro o site), sendo que é um filme de terror, puro terror, um terror aterrorizante. Acho que dropei o filme ao pensar na possibilidade de ser um daqueles tipos de filmes que caçoa do estilo, e nem quis arriscar... mas eu tava tão errado.


Não vou mentir, tiveram horas que eu ri, porque o filme te obriga a rir, e logo em seguida te deixa com uma cara de espantado. É algo surreal, que me prendeu e me fez ter uma expectativa enorme, e bem... eu ainda assim me surpreendi.

Não há sangue, não há fantasmas, não há efeitos especiais, não há efeitos sonoros, e em resumo, eis um exemplo de como o gênero deve ser utilizado: Realismo, simples e puro realismo.

Pessoas reais, vivendo em situações reais, e sem nada que extrapole a realidade ou force a crença humana. O truque é passar a impressão de que aquilo realmente aconteceu, ou pode acontecer, com qualquer um. E cara, só há 2 personagens na história (3, contando com uma participação especial)... tão simples, tão assustador, tão perfeito.

Eu vou resumir a história...


Temos um cara, ele tem uma câmera, ele tem um carro, mas ele não tem um emprego. Então, ele aceita um emprego que exige apenas uma câmera, e 8 horas da vida da pessoa, remunerando com $1.000 por dia.


Bom de mais pra ser verdade, mas o cara vai la, sem saber o que fará, sem saber qual o trabalho.


Chegando à casa do empregador, depois de esperar muito, ele conhece o cara, que tem o péssimo hábito de assusta-lo o tempo inteiro.


Ele conhece uma história pra la de triste, o cara tava morrendo de tumor cerebral e câncer, e queria gravar um vídeo diário para seu filho que nasceria após sua morte, já que ele morreria em 2 ou 3 meses. E tipo, a história convence apesar de ter certos furos, como o fato da esposa do cara não estar perto e tudo mais... e numa situação tão delicada, era normal esperar que a esposa desse apoio, ainda por cima estando grávida... mas o cara acredita, pois é uma situação no mínimo depressiva...


Porém, o filme em si é bizarro, em um único dia, o empregador força uma amizade platônica, e ainda por cima, induz momentos realmente constrangedores... porém, vale tudo pela grana.


Resumindo, a máscara cai, o empregador demonstra ser muito esquisito e até confessa coisas beeeeem estranhas, e no final, o desempregado decide ir embora. Mas, o empregador o segura (tudo isso só no primeiro dia de filmagem) e esconde as chaves do carro do cameraman e depois de muita conversa, acaba adormecendo. O cara fica bem desconfiado e busca por suas chaves, pega o telefone do empregador que toca, e ao atendê-lo, descobre que a moça que ele dizia ser sua esposa, era sua irmã, e que ele estava em perigo... (mas isso é meio estranho... depois explico).


Ele tenta fugir, e o cara veste uma máscara de Lobo que ele disse ter sido: 

a) Uma máscara que seu pai usava para lhe ensinar que não precisava ter medo de monstros. 


b) Uma máscara que ele usou para estuprar sua própria esposa, tal qual tinha taras por zoofilia. 


c) Uma máscara pra assustar pra $@$%@&.


Independente da alternativa, após uma cena violenta, o empregador aparece arrastando três sacos pretos grandes e cavando uma sepultura...


Só que as coisas estavam longe de acabar, e isso na verdade era um CD que ele havia mandado pro desempregado, que tinha dado uma surra nele e vazado da casa (na real o próprio empregador depois de uma briga acabou fugindo). 


Mais CDs surgem e o cara descobre que o empregador sabe seu endereço, e é um stalker, fanático por ele. 


Daí rola tensão atrás de tensão, o cara consegue acesso a casa, manda ameaças metafóricas em forma de encomendas e por fim, manda um último CD, pedindo desculpas e marcando um encontro que... da merd4.


No final... o empregador stalker veste a máscara de lobo... e mete um machado na cabeça do desempregado. 


É... é isso... ele mata o cara la longe, e depois ainda comenta ao assistir a filmagem, que esse cara foi o melhor que ele já matou.


Daí, ele guarda o filme com muito carinho e parte pro próximo.


E fim.

É brother, o filme é bem tenso. Isso porque eu cortei as melhores partes, porque caso você esteja lendo isso aqui antes de assistir, eu ainda espero que você assista e se surpreenda.

É surpreende, é revoltante, é intenso, é bem interpretado, é incrível. Esse é um found footage exemplar. Ele é lotado de jumpscares mas, são propositalmente sem graça, só pra deixar o telespectador mais confortável e atento e BAM!!!, dar um golpe onde ele menos esperava (é bem assim mano, é bem assim... mas não tem trilhinha sonora... porque não precisa disso em found footages).


Isso porque ainda fica o lado misterioso, tipo a ligação da irmã/esposa do empregador. É uma gravação. Fica claro isso no final da ligação quando ela engasga e falha, como se tivesse arranhado ou rebobinado sem querer. Isso pode ter sido parte dos planos do assassino só pra manipular sua vítima.


O cara em si não é tão maluco quanto ele mostra ser, ou é... não da pra saber, o que da pra saber é que ele já matou gente pra caramba, e continua matando, usando nomes falsos, pagando por suas vidas e gravando.

Isso é de assustar não acha?

Eu terminei de assistir espantado e admito que mesmo esperando por um final ruim desse tipo, eu ainda me surpreendi pois, sei la, é de surpreender. Mas o desempregado foi vacilão, isso eu reconheço.


Bem, é isso... esse é um filme decente, exemplar, e ta bom de adjetivos já né. Eu agradeço ao diretor e aos envolvidos, pois isso restaurou minha fé no gênero (eu não ligo pra créditos em filmes found footages, pois acredito que isso ajuda a derrubar o realismo, mas acho que esse aqui foi o diretor),


Agora... o que me deixou triste foi ver que é tão fácil fazer algo que presta e tão poucos conseguem. Tantos filmes e histórias teriam sido melhores se apenas tivessem entendido o gênero (ou sub-gênero, chame como quiser). Infelizmente, eu sei que ainda vai ter muito lixo lançado pra tentar sugar um pouco da suposta "grana fácil" do estilo de filmagem amador, mas ainda assim, eu agora vejo que haverão grandes lançamentos também, obras reais e respeitosas, que acertarão em cheio, como foi em Creep.

E é isso... see yah.

2 comentários:

  1. Nada como levantar no feriado e ter um belo texto fresquinho para ler kkkkkkkk. Muito bom, continuarei acompanhando!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hei sr Dodoop, vou tentar escrever algo no feriadão... vou ver um jogo legal que esteja pendente.

      See yah!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+