PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

domingo, 25 de setembro de 2016

O(s) Filme(s) Achado(s) de Hoje: Bruxa de Blair

Então...

Não, não ta errado. De fato eu falarei de vários filmes, sendo todos eles "Bruxa de Blair". 


Falarei do original e suas cópias/plágios... e também do novo filme que foi divulgado como continuação mas... era óbvio que não era.

De toda forma, aqui registrarei minha maior decepção, o que me fez desacreditar no futuro dos estilos found footage... Ta, não é pra tanto e ainda acho que surgirá um filme que superará os sucessos originais... mas até la, segue uma análise sobre tentativas muito falhas e irritantes de imitar um clássico... e... tem spoilers viu.

Boa leitura, e acredite, é melhor ler do que perder seu tempo assistindo.


Se eu tivesse de descrever, com uma única palavra, minha experiência ao ver o novo Bruxa de Blair lançado em 2016, seria: Revoltante.

Eu estou acostumado, como grande fan do estilo found footage, a ver vários filmes ruins, mal editados, mal escritos, mal dirigidos, mal atuados e por ai vai. Mas, pela primeira vez, vi um filme que não apenas foi tudo isso, como também conseguiu abalar minha fé no estilo found.

Bem, eu decidi desde as primeiras análises críticas sobre founds que só falaria das "Lendas do Estilo Found Footage" em casos específicos. Uma dessas lendas é o "Project Blair Witch", um dos pioneiros no estilo a fazer um relativo e consagrado sucesso, ao ponto de influenciar muitos filmes, séries, desenhos e etc, não apenas dentro desse simplório estilo de filmagem, mas no quesito "terror/suspense" mesmo. E, acho que não há situação mais específica que essa, onde ousaram brincar com a imagem de uma lenda... e estragaram tudo.

Antes de tudo, vou resumir o original: 

Bruxa de Blair


Tudo começa com um pequeno grupo formado por 3 jovens (dois caras e uma mina) que estão filmando um documentário para fins acadêmicos sobre a lenda de uma antiga bruxa que vivia numa determinada floresta.


Antes de ir pra tal floresta, eles entrevistam o povoado e conhecem um pouco mais sobre a lenda e sobre outras coisas bizarra que o povão temia.


Equipados com uma Câmera de 16mm Alugada, uma Câmera Caseira Simples, um Carro, três Mochilas Super Completas, uma Barraca para Acampamento, uma Bússola e claro, um Mapa, eles vão para o meio do mato, seguindo um cronograma bolado pela líder do grupo e idealizadora do projeto: Heather.


Na floresta, o grupinho anda pra caramba, pegando imagens e filmando coisas para o documentário, obtendo o melhor material possível até o anoitecer.


Então eles acampam, e logo na primeira noite começam a escutar sons estranhos, o que os faz questionar se realmente valia a pena seguir andando pra mata a dentro. Apesar de Heather repetir várias vezes que sabia o que estava fazendo e pra onde estavam indo, o grupo passa a se sentir perdido no meio da floresta, até que encontram o primeiro ponto planejado para visitar.


Depois disso, eles continuam a exploração, e após a segunda noite turbulenta, eles começam a ficar com bastante medo e raiva, desejando voltar pro carro o mais rápido possível.


Eles chegam ao ponto de brigar, e decidem voltar de qualquer forma, desistindo inclusive do projeto. Mas...


As coisas se complicam quando, depois de mais uma noite assustadora, o Mapa simplesmente desaparece do bolso da líder, e ai sim geral se desespera, inclusive a líder.


Perdidos, com fome, frio e com a confiança do grupo abalada, eles buscam por uma saída da floresta, e em meio a discussões e mais discussões, o gordinho do grupo revela ter pegado o Mapa, só de birra, e ter jogado ele no rio.


Daí geral fica puto e uns começam a culpar os outros, a garota por ter levado eles pra la, o gordinho por ter jogado o mapa fora e o magrela por... por... ele não fez nada então ele saiu do filme... 


Na real, depois dele encontrar um monte de bonecos vudu improvisados no meio da floresta... 


E após uma noite bem mais perturbadora, com direito a sons de crianças e bebês rindo na floresta, o grupo abandona o acampamento no meio da noite e só retorna de dia, encontrando uma das mochilas totalmente revirada: A mochila do magrela.


Daí eles tentam ir embora, mas se perdem cada vez mais, e descobrem estar dando voltas... o que só deixa geral ainda mais puto.


Depois da última provocação do magrela, ele desaparece durante a noite. Heather e o gordinho tentam procurar por ele, mas não o encontram e montam acampamento mais uma vez... daí, depois de mais barulhos noturnos, na frente da barraca um monte de gravetos envoltos de um pedaço da blusa do magrela aparecem, como um presente embrulhado. Ao abri-lo, havia o que parecia pedaço de Josh (magrela).


Depois de mais um dia de buscas, eles acampam novamente e uma das cenas mais clássicas do cinema ocorre, com Heather se despedindo formalmente de sua família (composta por mãe e pai, lembre-se disso) e se desculpando para a família de Josh e Mike (respectivamente, magrela e gordinho).


E ai vem o fim, com eles escutando o magrela gritando ao longe, e ao correr atrás, eles encontram uma casa abandonada...


Dentro dela, eles acabam se separando por alguns poucos metros e, em meio ao desespero...


O gordinho é pego por alguma coisa e posto para olhar a parede... 


E algo ou alguém ataca Heather pelas costas, fazendo ela cair e derrubar a câmera.


E fim.

Essa é a história que se tornou referência para os found footages, não por efeitos magníficos, nem por enredo impecável, mas sim pelo suspense e pelo realismo.

Bruxa de Blair é perfeito, pois segue um roteiro que mantém o mistério até o último segundo. Não há monstros, ou há? Não há mortes, ou há? Será que quem os atacou foi mesmo a Bruxa? Será que eram apenas crianças brincando de perturbar jovens forasteiros? Será que era um psicopata? Será que era um urso mutante com olhos lasers? Nada é revelado e tudo que se sabe é que eles desapareceram na floresta em 1994 e somente as filmagens deles foram encontradas, em 1995, sendo posteriormente mostradas ao público em 1999, já editadas como um filme.


Eu assisti mais uma vez, com fones de ouvido, e em uma das cenas que eu considero a melhor, passei os fones pro meu irmão e virei o monitor pra ele. Eu observei as expressões dele, e cara, eu deveria ter fotografado, pois "impressionado e assustado" não descreve completamente, só a foto o faria.

A cena que mostrei foi uma bem simples, onde os jovens estão na barraca e sons de crianças rindo e gritos começam a soar do lado de fora. Isso é bem assustador, pois é inesperado e não faz sentido... no momento... mas se analisar o enredo, cada pequeno detalhe era a personificação da própria lenda.


"Sete Crianças Mortas Pela Bruxa", "Um Assassino Frio Que Colocava Suas Vítimas de Frente Para a Parede Pois Não Conseguia Olhar Em Seus Olhos", "Pedras Para os Mortos". Frases como essas foram ditas pelos habitantes da cidade que um dia foi chamada de "Blair", e é justamente isso que é visto no filme. A real personificação da lenda.


Claro que não é só isso que torna o Bruxa de Blair impecável. A edição é realista, o uso de duas câmeras pra obter o melhor material de ambas é uma jogada cineasta de mestre, não apenas por permitir uma perspectiva mais variada, mas por permitir imagens e sons melhores, sem depender de uma pós edição. Explicando melhor: A Câmera Grandona de 16mm era antigona, filmava em preto e branco, mas as imagens eram muito mais nítidas e bem definidas...


Enquanto a caseira tinha uma imagem colorida, mas não era perfeita, porém o áudio era bem melhor.


Além disso, a motivação do grupo era objetiva: Coletar imagens para o documentário. Infelizmente, a busca por material resulta no desespero do grupo, que se perde. Se eles se perderam por conta do medo em si, ou se foram postos em uma armadilha sobrenatural, nada disso é revelado, sendo o importante o fato de que simplesmente aconteceu, e isso acabou mal pra eles.

Isso é um found footage que surpreende, pois ele não se da ao trabalho de responder nada. Ele apenas assusta, sem precisar de monstros ou figuras bizarras, nem carnificina e tripas pra todo lado, ou gritos e perseguições com trilha sonora e barulhos altos, mas sim de coisas simples. Cara, um pequeno pedaço de carne embrulhada por gravetos e pano consegue ser perturbador... desde que o suspense em cima disso seja bem trabalhado na trama, simples não?!

Seguindo esse modelo inspirador, surgiram os filmes que se consideraram continuações, como o complexo: 

"Book of Shadows: Blair Witch 2" 
ou 
"Bruxa de Blair 2: O Livro das Sombras".

Eu nem me dei ao trabalho de assistir essa porcaria novamente pra analisar, pois só na primeira vez que o fiz eu me senti enojado de mais... eu preferi assistir um review hilário do Nostalgia Critic, e me dei por satisfeito. 


Em resumo, o filme fala de um grupo de jovens que decide investigar o caso do grupo de jovens que decidiu investigar a Bruxa de Blair, e no final eles acabam matando um monte de pessoas, inclusive um outro grupo de jovens que decidiu investigar o caso do grupo de jovens que decidiu investigar a Bruxa de Blair. E é isso... o filme tem mistérios, tem uma trama perturbadora e confusa, mas ele sai totalmente do contexto, pois além de não usar o estilo "found footage", ele é acronológico, seguindo uma narrativa fora de ordem, que só deixa tudo ainda mais estranho e difícil de entender. Mas, nada vale a pena entender, pois no final o filme não explica nada... 


E sim, uma das críticas negativas pra esse filme é justamente o fato dele não explicar ou se quer tentar explicar nada, algo que no primeiro e original foi um motivo pra elogio. A questão é que esse segundo filme não tenta ser nenhum pouco realista, fazendo com que todas as coisas sobrenaturais mostradas se resumissem a meras coisas sobrenaturais mostradas. A história é sem sentido, os personagens são ruins, e no fim, é só mais um filme de terror/suspense fraco, que apresenta coisa de mais, com sentido de menos... pois se o objetivo do grupo é investigar e vivenciar os feitos do grupo original, porque nada faz lembrar o caso original? 


Na real, "Livro das Sombras" é um filme original, que tenta usar "Bruxa de Blair" pra se divulgar e assim, conseguir fama em cima dele. Não é um Bruxa de Blair, nem continuação de Bruxa de Blair, mas sim um filme que parece ter mudado alguns detalhes e diálogos depois de pronto, pra tentar ganhar em cima do clássico. Pelo título do filme, já da pra ter uma noção de qual era o verdadeiro foco de pesquisa dos jovens da história... parece que substituíram a ideia de um "Livro famoso de terror" pra um "Filme famoso de terror" e assim, forçaram a barra, fazendo um filme que não tem nada de livro, nem nada de bruxa.

Mas, beleza... surgiram muitos e muitos filmes que tentaram contar a história de jovens na floresta com câmeras na mão e coisas bizarras acontecendo. Vou destacar um, que assisti recentemente e juro que me arrependi, porque é um filme ruim, simplesmente ruim:

The Ghost From Hovrino


Tudo começa com um cara e uma garota entrevistando os locais de uma cidade, questionando sobre a crença deles no "Fantasma de Hovrino"...


A abordagem deles é um tanto quanto agressiva, pegando a galera no meio do caminho e perguntando na lata se eles acreditam ou não. Claro que tudo é muito bem atuado e nem parece ser uma farsa... principalmente as reações sérias que a garota tem após ter respostas sólidas igualmente grosserias de seus entrevistados.


Depois de conseguir material intelectual suficiente, e entrevistar pessoas o bastante...


A garota pensa em desistir do projeto, porque fica com medo, e praticamente implora pro cara (acho que é namorado dela) parar também, pois teme pela vida dele, ou alguma bobagem assim, eu simplesmente não consegui prestar tanta atenção por causa dos gritos e berros dela e cara... ela ficou vesga.


Depois de uma última tentativa de levar o projeto adiante, eles falam com um especialista muito convincente que consegue fazer a mina largar o projeto de vez. Mas o cara não...


Então o cara e seus amigos vão para a floresta de Hovrino procurar pelo fantasma...


Durante a noite eles andam, conversam, encontram um montinho de areia e neve que aparentemente era uma cova, escavam, encontram um bonequim de vudu improvisado que eles pegam e começam a zoar...


E depois de uma noite que deveria assustar mas... não assusta... eles se desesperam, brigam e um barulho muito alto começa a soar, um barulho estrondoso e repetitivo e algo como vento, ou algo assim, começa a perseguir geral. No fim, os amigos do cara morrem... na real um deles pega uma pistola de chumbinho e corre atirando só deus sabe no que, e eu acho que morreu. Mas teve um que apareceu empalado, e esse eu tenho certeza que morreu.


Daí, o cara que namorava a loirinha do começo simplesmente perde a cabeça, não de forma literal, e balbucia um monte de coisas, xingando, reclamando, se despedindo da câmera e alegando o contato com o fantasma, chegando até a provocar ele... então...


O fantasma aparece... ou o que parece ser ele... é uma fumacinha... e o barulho de vento estrondoso repetitivo começa e o cara corre, até que no final...


Ele se senta num tronco, depois ele corre ou é arrastado, eu não me lembro...


Encontra o cara da pistola no mato (acho que ele tava fazendo suas necessidades ou algo assim)...


Depois encontra outro de seus amigos olhando pra uma árvore... e ai...


O cara encara a câmera...


Diz que vai terminar seu filme com chave de ouro e é puxado por algo... e depois de ser arrastado pra fora da tela... deus...


Essa imagem aparece... é sério:


Com fumacinha e o barulho estrondoso ao fundo, o mesmo que rolou o filme todo durante as correrias.


Ai sobe os créditos e o filme termina.


Fim!!!!

Trocar uma bruxa por fantasma e Blair por Hovrino não foi uma tentativa muito certeira de lucrar em cima da ideia original. Apesar de ter todo uma parada cultural e ao que parece até se basear numa lenda russa, o filme é, no mínimo, vergonhoso. O final dele, com um jumpscare tosco e os momentos que deveriam ser de tensão mas só mostram a câmera balançando e um barulho gravado e posto na edição só pioram ainda mais a situação. Mas, serve de exemplo pra mostrar um "Plágio de Bruxa de Blair" que não se saiu bem.

Então, chega 2016... 

Vejo um trailer que alega que a continuação de Bruxa de Blair ta pra sair nos cinemas...

E qual minha reação? Simplesmente essa: "Acho que foram longe de mais dessa vez."

Nem precisei pesquisar muito e descobri que na real, o filme se chamava "The Woods" mas, teve uma mudança no título de última hora para "Bruxa de Blair" e... eu já vi essa história antes.

Bem, tem vários founds footages sendo feitos e eu acho que tinha ouvido falar desse "The Woods" antes, tal qual seguiria o formato de Bruxa de Blair (novidade...), mas, dizer que é continuação dele... é forçar a barra de mais. Porém, mesmo que totalmente sem a menor expectativa, eu assisti e... segue a história:

The Woods: Blair Witch

Tudo começa com um grupo de quatro jovens, que estão se preparando pra ir a floresta onde os filmes do Projeto Bruxa de Blair foram encontrados. O objetivo do grupo é bem simples: Encontrar Heather, a irmã do protagonista.


Ele está crente que sua irmã sobreviveu aos eventos das filmagens, e que, após todos estes anos, ela ainda ta la na floresta, e ele quer encontra-la. 


Então, equipados com um Carro, Algumas Câmeras Digitais Acopladas na Cabeça, Câmeras Digitais Profissionais de Alta Resolução, Um Drone (é mano, um Drone com Câmera e Visor Remoto!), Barracas, Suprimentos de Sobrevivência Básicos em Mochilonas Completas, Walkies Talkies e, claro, GPS, o grupo vai até as redondesas da floresta se encontrar com ninguém mais ninguém menos que os caras que encontraram as fitas!


Chegando la, eles conhecem dois jovens (um cara e uma mina com estilo punk) que decidem mostrar onde encontraram as fitas, em troca de autorização para acompanhar o grupo em sua jornada.


Então o grupo vai acampar.


Logo na primeira oportunidade eles fazem merd4 e tiram os sapatos pra atravessar um rio, o que resulta em uma das garotas (Ashley) machucando seu pé, algo que gera consequências terríveis no futuro.


Eles chegam ao local das fitas, e usam o drone pra dar uma olhada na floresta por cima pra... só dar uma olhada mesmo porque isso não ajuda em nada, pois como eles mesmos disseram "Já fizeram várias buscas e nada".


Daí eles acampam, e durante uma noite longa com barulhos na floresta, eles saem em busca do cara que achou as fitas pois ele havia sumido. Eles correm pela floresta até tomarem um susto dele e descobrirem que ele tava de boa.


Eles voltam pro acampamento e quando amanhece, todos acordam tarde pra burro e encontram, pasme, bonecos de vudu improvisados pendurados por toda parte.


Mas, não demora muito e eles descobrem que o cara que achou as fitas e sua amiga haviam colocado os bonecos de propósito, pra assustar o grupo e fazê-los desistirem pois era perigoso ficar na floresta... é...


E com isso, eles são expulsos do grupo e postos pra correr, literalmente, pois eles insistem em voltar por 3 vezes seguidas (pro grupo, não pra casa), mas o caras mandam eles embora na base da ameaça. Aparentemente, os dois não tinham GPS nem Bússola e não sabiam como sair da floresta, então estavam ferrados. Mas beleza, o grupo principal tenta voltar pra casa só que se perdem.


Então anoitece e o pé da mina que tinha se machucado começa a doer mais e mais, e o cara que é irmão ou namorado dela (não sei dizer) tenta cuidar dela e descobre que ela ta de mal a pior, e ele decide ir para a floresta, sozinho, antes do anoitecer pra coletar lenha.


Nesse meio tempo o irmão da protagonista do filme original e sua amiga ou namorada, também não sei dizer, usam o Drone pra tentar se localizar (já que o GPS parou de funcionar) e o mesmo pifa no ar e cai numa árvore.


Pra variar, o cara que foi pegar lenha some e ninguém consegue contato com ele pelo Walkie Talkie...


E depois, o cara que achou as fitas e sua mina aparecem, sujos e desesperados, alegando estarem na floresta já a cinco dias (sim, passaram 5 dias pra eles e pro grupo principal era ainda a primeira noite) e eles estavam presos em uma noite interminável. 


A mina decide ficar com o grupo e o cara foge, alegando que ficar com eles os condenaria a morte, algo que não estava errado, pois não demora muito e a garota que tinha machucado o pé enlouquece e mata a garota punk.


A mina tava zoada e ela foge de medo, e lembra a consequência que citei? Pois é, a mina para no meio do mato e tira um verme de sua perna, que parece ter entrado pelo pé ou algo assim... é bem nojento. 


Depois, não sei como, ela encontra forças pra escalar uma árvore, onde estava o Drone! Só que algo ataca ela e bem, é fim de mulher maluca do pé machucado chamada Ashley.


E bem, o irmão da protagonista do filme original e a mina que tava com ele começam a procurar pela Ashley, até que encontram a Casa Abandonada do filme original, ou algo muito parecido com ela. Então o cara decide entrar, mas a garota não, e ele ignora ela, e o fato de seus amigos estarem sumindo, e entra na casa sozinho mesmo, pra procurar Heather... sim, ele ignora a busca anterior (Ashley) e passa a chamar por sua irmã na casa abandonada.


Não demora e a mina que ficou do lado de fora vê algo se mexendo na floresta e decide entrar na casa também, passando a procurar seu amigo, namorado, parceiro de aventuras, (irmão?) mas, ela encontra o cara que achou as fitas, todo sujo, que diz que "Eles precisam ouvir o que ela diz" se referindo (eu acho) à bruxa. 


Ele a joga em um buraco/túnel e tampa a entrada, e a garota rasteja, chorando.


Depois de alguma coisa começar a seguir ela, ela consegue sair do túnel e mata o cara que achou as fitas, mas, depois de um tempinho, a mulher do slanderman aparece e começa a correr atrás dela.


Ela foge, e encontra o irmão da protagonista do filme original e bem, eles se isolam num quarto.


Mas a coisa que os perseguia entra assim mesmo, e eles decidem encarar a parede, pois se eles não olhassem pra ela, eles não virariam ped... digo, eles não morreriam.


Porém o cara responde a um chamado que não podemos ouvir, tal qual ele diz ser a voz de sua irmã, Heather, e ao olhar pra trás ele morre... eu acho, ele só grita e some, deve ter morrido.


Logo em seguida, a mina toda acabadona, começa a chorar e tenta filmar a criatura... e consegue, sem morrer. 


Aí ela decide andar de costas até a porta e... ideia idiota essa. Ela escuta a voz do cara que acabou de olhar pra trás e aparentemente morrer e o que ela faz? Ela olha pra trás!


E a câmera cai e fim.

Perdoe-me pelo sarcasmo, mas não tem como levar esse filme a sério por vários fatores, sendo o principal dele a ligação entre o protagonista deste filme com a protagonista do filme original: Irmãos!?

Não faz o menor sentido, mais de 15 anos depois do sumiço da mina o irmão dela decidir procura-la, acreditando que ela estava viva, isso depois das filmagens que mostravam as últimas imagens dela terem se tornado famosas e rendido um baita de um filme... simplesmente não tem como acreditar nisso.

Mesmo se desconsiderarmos nossa realidade como parte do filme e enxergar "The Woods" como em seu próprio universo, um universo totalmente cinematográfico e surreal, ainda assim é impossível acreditar em toda essa ladainha, pois, primeiro: No filme original a própria Heather deixa claro que não tem irmão.

O filme original começa em sua casa, e não há vestígios de pirralhos. Em sua despedida final, ela faz questão de citar sua mãe e seu pai, e eu sei que se ela fosse citar cada membro de sua família talvez seria algo realmente longo, mas se ela tivesse um irmão, é de se esperar uma menção ou citação... e isso não ocorre, logo, ela não tinha irmão.

Mesmo se ela tivesse... mais de 15 anos depois o cara iria resgata-la?! E tipo... equipado com Drone, Câmeras e nenhuma arma? Nem ao menos celulares os caras usam... qual a lógica?!

Se liga nessa imagem...


Essa é a imagem que motiva o grupo a missão de resgate desarmada, e na boa... sentido?! Alias, perto do final do filme essa mesma imagem aparece e cara, não sei nem o que dizer... 


Quer ver outro exemplo de ausência total de lógica? Os dois jovens que praticamente imploram pra se juntar ao grupo de resgate. Eles sabotam o acampamento na tentativa de assusta-los pra, tira-los da floresta pois era perigoso?! Porque raios eles foram pra la então? Pra que pedir pra ir junto??? Isso nem demora pra acontecer alias, tudo ocorre logo na primeira noite poxa... 

Mas, pra ser muito sincero, eu me senti revoltado não apenas por essa história sem pé nem cabeça, com excesso de edição, câmeras balançando, falta de organização e adição sonora (sim, rola trilhas sonoras ambientais). Me senti revoltado pelo fato disso usar "Bruxa de Blair" pra se promover.

O filme ser ruim é aceitável. O filme não ser interessante também. Ter edição porca, atuação ruim, enredo com furos... tudo isso da pra aceitar. Mas, pegar o título de um clássico e massacra-lo, só pra fazer grana... isso é menosprezante. 

Sem fanboylismo, eu gosto de Bruxa de Blair e é um dos melhores founds na minha opinião, mas... isso foi ridículo. Eu juro que já imaginei isso, só pelo fato do filme ter a lista de atores divulgada com antecedentes e trabalhos anteriores, antes mesmo do filme sair nos cinemas...


Só ai da pra ver que de realista, o filme não tem nada, nem tenta fingir que tem.

E poxa... founds footages são bons pela simplicidade e realismo... qual o problema dos diretores em entender isso?! 

Bem... por hoje é isso. Espero que tenha curtido.

See yah... 


15 comentários:

  1. Belo post Carinha, fico triste em ver que ainda não aprenderam que é impossível fazer uma sequência ao filme e esperar que ele tenha o mesmo impacto, mas pelo menos a sequência deve ser melhor que Caça Fantasmas, pelo menos espero...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estranho... segunda vez que vejo alguém comparar Blair Witch com Caça Fantasmas... mas eu não entendi ainda. De toda forma, vlw sr Tuth.

      Excluir
    2. É porque ambos continuam os legadod de dois filmes classicos, e vendo o desemenho mediocre que o novo Caça Fantasmas teve, o usam como comparação quando se trata de remake/reboot/sequência de filmes clássicos.

      Excluir
    3. Entendi... a repercussão do novo Caça Fantasmas foi tão grande assim... eu nem imaginava. De toda forma, agora eu entendi... mas no caso de Bruxa de Blair, pelo menos, Caça Fantasmas provavelmente foi melhor.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Btw Carinha, perdeu a oportunidade de usar a piada do Nostalgia Critic


      Ps: Desculpe pelo último comentário, queria falar uma coisa e acabei falando outra completamente diferente

      Excluir
    6. Eu sempre perco piadas kkk... e nem grila... e em resposta... no universo em si não.

      Excluir
    7. Sim, eu sei que no universo dos filmes eles não existem, só tentei fazer uma piada sobre o fato das entrevistas dos atores, mas acabei mudando MUITO o foco.

      Excluir
    8. Kkk... entendi... bem, eu acho que vou assistir o Ghost Buster, pois apesar do review no Nostalgia, eu acho que não vou perder nada em assistir. Pela descrição dele, ficou claro que é só questão de opinião, e eu nunca curti os antigos (eu tinha medo).

      Excluir
  2. Fazendo alguns trabalhos para a faculdade e resolvi ler sua analise.Fui ver há uns dois dias com a namorada,principalmente porque as críticas ao filme até que estavam boas,mas acho que de algum modo feriu o outro filme de modo irreparável(a mitologia foi destruída em prol de uma saída fácil de "Um monstro na Floresta").
    E Shady,sei que já está cheio de jogos e queria um anime, mas eu tenho que recomendar "i have to scream and i have no mouth", estou lendo o conto e pretendo ver o jogo(que dizem ser muito bom), mas também gostaria de uma opinião...
    Voltando aos estudos(e tentar fazer um café, o meu sempre fica horrível)Cheers!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Will, eu também vi e lamentei os danos, mas podia ter sido pior... já pensou se chamassem alguém do elenco original pra "participação especial e benção"? Seria a morte certa do título... porém, até então, é só desconsiderar as continuações porcas e manter o clássico vivo.

      Eu evito MMORPG e Point&Click... foi mal sr Will... mas vou ver o que consigo fazer...

      Bem, foco nos estudos, e se não é bom com café, tente chá... cheers!

      Excluir
  3. Iae sr morte, esses filmes parecem bizarros, gosto do assitir esse filmes trashs para rir um pouco, vou colocar esse na lista, haha, mas falando serio eles tentan lucrar com um filme antigo discaradamente e acabam manchando o nome do filme, tipo evil dead teve um remake que foi tão legal quantp o original, pois eles não fizeram qualquer merda para ganhar dinheiro, bem ja que falou em fouds ruins ja assistiu A Piramide, o filme fala sobre uma galera que entra numa piramide e encontra anubis, uma loucura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hei sr Wonkan.

      Eu vejo filmes assim na tentativa de encontrar algo realmente temeroso. Tipo, eu adoraria achar mais um filme que me fizesse ter pesadelos... mas acho que conforme envelhecemos vamos ficando mais tolerantes e certas coisas realmente fazem rir. Eu tinha combinado com uma colega que faria um texto sobre algum filme de terror antigo, porque ela curte filmes antigos, daí tomei coragem e assisti "Mestre dos Brinquedos", um filme que eu tinha pavor quando era mais jovem... eu ri de mais. No final nem rolou análise de tão decepcionado que fiquei... mas... fazer o que. Eu tenho medo de assistir os filmes da minha infância desde então, só porque não quero esquecer o que é ter medo... mas quem sabe um dia aparece um found assustadoramente realista.

      A questão é o quanto querem se impor pra criar algo decente. Qualquer um, com planejamento, recursos, criatividade, empenho e motivação consegue fazer um senhor filme. Infelizmente temos de aguentar centenas de filmes ruins pra encontrar um bom... é a vida... enquanto der grana, tão fazendo qualquer bostinha. Se viu que tão pra lançar o novo Resident Evil? Eu mesmo não entendo como um filme tão ofensivo pra franquia e ruim de história consegue lucrar o suficiente pra se tornar "A Maior Franquia Baseada em Video Game da História" (em quantidade, qualidade é zoado)... mano... o mundo é triste.

      Piramide... aquele filme do robô explorador alugado que fez todo mundo entrar na tumba toxica e morrer pra Anubis e um monte de Gatos+Ratos Assassinos? Eu assisti, eu fotografei... mas no final me senti desmotivado a escrever porque o filme é ruim de mais... mas uma hora vai da pra encaixar ele em algum lugar... esse filme Russo por exemplo, eu jurava que jamais falaria dele mas, surgiu a chance!

      Bem sr... see yah... e... ta pra sair um filme que pode ser um grande sucesso, na onda de V-H-S, ele usa multiplas filmagens bem realistas... tem até site: The Dark Tapes.

      Eu to ansioso pra assisti-lo.

      Excluir
  4. E aí amigo, blz?
    Achei seu blog bem bacana!
    Tenho um blog de filmes de terror que criei a uns anos atrás,não é grande coisa, só minha opinião sobre filmes que assisti: http://filmesdeterrorqueassisti.blogspot.com.br/
    Depois dá uma passada lá também! Faz tempo que não atualizo, mas vendo seu post me deu vontade de voltar a digitar!

    Encontrei seu blog pesquisando sobre o filme de 2016 da Bruxa de Blair!
    Gostei da sua análise!
    O primeiro filme que fizeram achei incrível! Assisti várias vezes e foi muito simples e bem feito!
    Realmente nesse filme quiseram ganhar dinheiro com o nome do primeiro filme!
    Faço questão de fazer uma análise sobre esse filme, talvez hoje ainda!
    Não vou mentir pra você, eu me assusto bastante com esses filmes, mas isso porque eu crio um ambiente aqui em casa na hora de assistir esses filmes e ouço com fone, aí acabo entrando de cabeça na trama! Mas apesar de me assustar, a trama em si foi ridícula! Os sustos ficaram todos por conta de pessoas aparecendo do nada ao lado dos amigos e gritando o nome deles bem alto no ouvido! kkkkkkk
    Fiquei chateado, pois esperava ver o "Barbárvore", mas ele nem apareceu!
    Bom, obrigado pelo post, é muito bom lermos críticas assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk, seu blog tem um nome pra la de sugestivo. Eu curti sr Neiguilan (chamaria de Carlos por ser mais comum, mas Neiguilan é um nome bem interessante e único). Acabei de ler sua analise sobre o Bruxa de Blair, e ficou ótima. Curti teu blog, ele é simples, direto, engraçado e suas opiniões são bastante relevantes... Eu não gastaria meus neurônios teorizando em cima de um filme que mal conseguiu convencer dentro do que é claro... mas você fez um trabalho bem legal, eu realmente gostei. To navegando nele, a primeira página já zerei rs... Sr, o sr coloca os locais em que encontrou os filmes, e as formas como os localizou, isso é interessante... pode me ajudar pacas afinal vira emexe tem uns filminhos difíceis que só pra encontrar viu...

      O Sr tem até selos de qualidade customizados, isso é show! Parabéns sr... e alias, Odd é um filme bem legal mesmo... o plot twist da mina la, aquilo me fez chorar cara.

      Enfim, sr, entrar no clima pra assistir um filminho de terror, principalmente estes que tentam ser realistas, é o básico pra se obter o máximo da experiência... mas confesso que eu já to tão anestesiado que até os jumpscare não me assustam mais... não em filmes... mas em jogos sim (eu nunca fui longe no Outlast adivinha porque!).

      E bem, acho que 5 foi uma nota generosa de mais... mas eu sou péssimo pra avaliações numerais, pois sou extremista.

      Sr, to adicionando seu banner beleza. Quero acompanhar seu blog.

      See yah! E valeu pela leitura.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+