PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

O "Filme" Achado de Hoje: Arquivo X - X-Cops (Ep. 12 - 7° Temp.)

Olá... essa será uma postagem muito rápida (mais pra mostrar que ainda estou vivo).


Será sobre um dos episódios do seriado "Arquivo X", tal qual usa uma temática Found Footage. A razão dessa postagem é mostrar como um seriado conseguiu ser melhor do que muitos filmes, usando um estilo de filmagem completamente diferente do padrão.


Arquivo X: X-Cops


Spoiler? Sempre. Nesse caso nem tanto, pois não falarei do seriado em si (reservo essa estreia para Supernatural) mas haverão coisas do seriado... nada tão revelador (pois eu mesmo não sou grande fan de Arquivo X) mas, não custa avisar.

Boa leitura!


Recentemente ocorreu uma maratona na emissora de televisão fechada "Fox", para a estreia da nova temporada do seriado "Arquivo X". Eles passaram os 20 episódios essenciais para qualquer um poder se preparar para acompanhar a nova temporada, e apesar de eu ter curtido todos os episódios que assisti, teve um que me chamou muito mais a atenção: X-Cops.


Ele foi um pouco diferente do de costume, usando um estilo de filmagem mais realista, o estilo Found Footage, durante o episódio inteiro.

O curioso é que não é só o estilo, mas a ideia do realismo foi abraçada, o que me surpreendeu. Ele conseguiu, de fato, sem precisar de qualquer efeito especial, contar uma história realista e apavorante.

Falarei por partes:

Primeiro, o episódio em si é uma participação especial do Reality Show "Cops", que mostra o dia a dia da polícia americana (tem até uma versão brazuka pra isso chamada "Polícia 24 Horas" e alguns genéricos das emissoras de TV aberta, que acabam concorrendo com a ideia.). 


O atrativo do seriado é justamente o realismo, afinal eles mostram por um simples documentário, tudo pelo que os profissionais da policia militar americana passam, todos seus desafios e desavenças. As vezes é engraçado, as vezes intenso, e apesar da censura (pra proteger identidade) e edição, o documentário/registro é muito legal e bem feito, e principalmente realista.

Segundo, Arquivo X é um seriado que conta, basicamente, a história de um casal de agentes do FBI que investigam casos paranormais. O interessante é que apesar de suas investigações jamais trazerem provas concretas de que qualquer ser ou evento paranormal exista, eles passam e interagem com várias atrocidades sobrenaturais. 

É até engraçado, pois parece uma maldição: Não importa o quanto aquilo é real, e quanto eles tenham contato, nunca sobra prova no fim, nunca tem como eles comprovarem suas experiências... por exemplo: 

Em um episódio, eles investigam um caso em que pessoas aleatórias perderam seus corações, arrancados magicamente, sem deixar nenhuma marca ou cicatriz. Durante a investigação, paralelamente, um escritor aparece e começa a escrever sobre a agente do FBI, e as coisas que ele escrevia ocorriam. No fim, descobre-se que ele era o responsável pelos corações arrancados, que eram basicamente metáforas de seus livros anteriores, que eram a descrição perfeita dos eventos que levaram todas as pessoas a perderem seus corações, com nome, locais, tudo citado nos livros. Eram as provas perfeitas de que, de alguma forma, ele era cúmplice ou até mesmo o próprio assassino. Pois bem, o livro que ele estava escrevendo, sobre a agente do FBI, termina com o coração dela sendo arrancado, mas por ele ter se apaixonado por ela, ele queima o livro, salvando a vida dela. Nenhuma prova é deixada, pois no fim ele arranca o próprio coração, e a agente, apesar de ter sido atacada pela criatura que arrancava corações, havia sobrevivido e todos os registros haviam sido destruídos para salvar sua vida. 

Quem assiste fica na expectativa de ver seus heróis do FBI provando a existência de monstros, fantasmas, ovnis ou qualquer coisa sobrenatural, mas no fim, nada sólido sobra. 

Bem, o episódio da análise é o "X-Cops" que é uma dramatização do "Cops" com participação de "Arquivo X". Os eventos não são reais (como o característico de Cops) mas são realistas. 

A presença dos agentes do FBI de arquivo X já derruba o realismo, mas... a ideia ainda é abraçada assim mesmo, até colocando os próprios agentes no enredo com suas respectivas personalidades: O cara, concorda com a equipe de filmagem registrando todo o possível, pra que as filmagens sirvam de prova. A moça, discorda pois acredita que certas coisas não deviam ser mostradas na televisão. Entretanto, após um breve desacordo, o superior do FBI permite as filmagens alegando que "O FBI não tem nada a esconder."

E ai rola a história...


Um policial/xerife que participava do programa de televisão "Cops" acaba pegando um caso de um suposto monstro aterrorizando uma vizinhança. Ele vai até la, com a equipe de filmagem, e depois de investigar a região e falar com a mulher que fez a denuncia, ele encontra a tal criatura, e corre de medo. A câmera não consegue filmar por conta da agitação, mas quando eles entram na viatura, o monstro vira o carro e faz uma barulheira. 


Então, chegam os reforços, e após uma analise do que havia ocorrido, uma nova chamada acontece para alguns quarteirões dali, com a criatura aterrorizando novamente. Chegando la, a equipe de "Cops" e os policiais encontram os agentes do FBI do Arquivo X, caçando a mesma criatura, com até mesmo um retrato falado dela: Um Lobisomem.


Eles se juntam na investigação, e um novo retrato falado é feito, pela última testemunha, tal qual revelava que a criatura não era um lobisomem, mas sim o Fredy Kruger. 



Confusos, os agentes passam a investigar todas as outras possíveis testemunhas, e mais ataques ocorrem, o cara que desenhou é morto pela criatura pouco tempo depois, e até uma nova equipe de filmagem surge pra dividir as filmagens.



No fim, os agentes do FBI descobrem que na verdade a criatura era uma personificação dos maiores medos de suas vítimas, e apenas aqueles que temiam a viam, como aquilo que mais o aterrorizavam, consequentemente sendo mortos por ele. 



Só que, eles não conseguem em momento algum filmar a criatura, mesmo com todos morrendo de medo e todas as evidências de que ela existia. No fim, o policial/xerife fica trancado em um quarto, com a criatura junto, e depois de muita destruição, gritos e barulhos, a criatura some, pois a Lua Cheia também havia sumido, já que tinha acabado de amanhecer. 



Sem saber o que caçaram durante a noite toda, os agentes do FBI só sabem que o que quer que tenha sido, só aparecia em Lua Cheia e poderia aparecer novamente em qualquer lugar do mundo. Eles só poderiam terminar a investigação caso coincidentemente a criatura aparecesse em uma noite próximo a eles.


E assim termina o episódio.

A história é mais longa (acredite, o seriado tem 60 minutos e tem bastante história), e tem vários personagens bem engraçados e momentos engraçados... mas o mais interessante é que o realismo é mantido o tempo inteiro. 

Mesmo com edição evidente, o episódio consegue ser melhor e mais convincente que muito filme por ai. E o mais engraçado, é que é apenas um episódio dentre vários outros, de um seriado que por si só, tenta explorar o real e paranormal ao mesmo tempo, com teorias de conspiração, releituras de avistamentos, etc.

Bem, eu não sou fan de Arquivo X, e a música me da calafrios, mas eu adorei o que eles fizeram, pois a ideia de deixar tudo mais real é presente não apenas nesse episódio, mas em todos (ou pelo menos em todos que eu assisti). 

Só pra constar, eu assisti os dois episódios de estreia da nova temporada... e fiquei desapontado. Apenas minha opinião, mas parece que esqueceram qual é a ideia original de Arquivo X.

Chato quando um seriado passa por isso... Supernatural... está chegando sua hora.



Alias, a formula de semear a ideia sem necessariamente apresentar "provas" é uma ótima forma de se trabalhar e desenvolver um found footage. Um erro que muito filme comete, é mostrar a criatura, muitas vezes mal editada ou visivelmente falsa, o que acaba com o suspense do filme. As vezes, jogar morte e sangue e criaturas bizarras prejudica o filme, não importa o quanto ele seja bem feito. Arquivo X acertou bonito... pena que o filme não é tão bom.

Enfim, é isso. Espero que não tenha sido muito boba... eu achei legal compartilhar, só. 

Até a próxima!

20 comentários:

  1. Respostas
    1. Fiz algo simples e rápido só pra mostrar que to vivo mesmo. Eu to escrevendo uma senhora análise sobre Donkey Kong Country 3... eu acabei encontrando uma outra versão do jogo e descobri algumas coisas bem legais. Quero falar logo dele. Também to finalizando a Remember-me... só que como são duas análises ao mesmo tempo eu to meio lento. Mas logo estarão prontas e uma nova fase iniciará.

      Sr Tuth, obrigado por ler, e por aguardar. Prometo que toda a espera não será em vão.

      Excluir
    2. Gostaria de dizer mais alguma coisa, mas não sou fã de Arquivo X e não sei absolutamente nada sobre a serie, bom esperando pelas postagens

      Excluir
    3. Normal, eu também não era fan, mas fui atraído pelo seriado, ao ponto de parar tudo que tava fazendo pra acompanhar. Eu me lembro de ter assistido apenas o filme e não ter gostado, mas o seriado é totalmente diferente. Ele tem humor, suspense e um toque paranoico muito legal.

      Seriados assim que são bons, do tipo que você pode assistir qualquer episódio e já entende tudo. Não precisa conhecer toda a franquia pra entender. Supernatural era assim, no começo...

      Outro seriado que eu acabei acompanhando por ter esse mesmo formato, de episódios individuais, foi Star Trek. É algo muito bom de assistir, justamente por não importar muito qual episódio você ta assistindo, cada um tem sua história original. Alguns poucos servem pra unir temporadas, ou pra dar um rumo a história geral, mas nada que obrigue a acompanhar tudo pra entender, conhecer e gostar. Mas repito que pelo que vi, não conseguiram captar essa antiga ideia e aplica-la na nova geração =/

      Excluir
  2. AH arquivo X...me lembro de um pessoal falando que Lost era melhor porque começou a onda de legendar seriados,mas os fãs de arquivo X legendavam em fitas de vídeo e trocavam pelo correio(quando me contaram isso não acreditei,mas achei consegui achar algumas fitas dessas),enfim,foi a primeira série Sci-Fi a cair no gosto do público.
    Antes que eu me esqueça:Vi alguns comentários seus sobre música no outro post e tenho que recomendar Eminem,desde as letras,melodia e as piadas e xingamentos que ele faz com toda industria musical e o que há por trás dela é incrível,acho que ele consegue ser o único cantor Mainstream que consigo escutar.Enfim,só uma dica.
    Enfim,como sempre um ótimo artigo,ainda acho que você é uma das poucas pessoas que consegue explicar as teorias de forma plena(depois que li um blog chamado''Nerd Erudito''tinha pego receio em ler mais algumas coisas desse tipo,mas dei uma chance para cá e valeu a pena).
    Enfim,depois de mais um comentário desconexo só tenho uma coisa á dizer...Cheers!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah as letras do Massacration são muito mais poéticas!

      Excluir
    2. Cara,entenda,metal é a lei então não dá para comparar.

      Excluir
    3. E esse nerd erudito é tão ruim assim com teorias?

      Excluir
    4. Não gosto de falar de outros blogs e sites, tirando o tio Zangado que é uma inspiração... e eu nunca vi o trabalho do "Nerd Erudito" nem me interesso em ver... então não tenho nada a declarar rs.

      Eminem é ótimo, tem uma música com um coro religioso ou infantil ao fundo que repete o refrão, eu não sei porque mas eu quase choro ao escutar a música... como não sei o nome não consigo ouvir ela quando eu quero, apenas ao acaso, mas sei que é dele porque minha mãe adora o cara loiro rapper, e ela escutava bastante quando eu era mais jovem. Sempre fui mais na onda do rock mas quando a música é boa, não importa o estilo, não da pra não curtir.

      Massacration... lol... eu tento imitar a voz perfeita do vocalista mas não chego aos pés de seu potencial acústico. Sua poesia é repleta de uma sabedoria descomunal, e sua filosofia sobre a ave que imita é simplesmente estonteante.

      Excluir
    5. E você gosta do espaguete da mãe?

      Excluir
  3. Quanto ao nerd erudito,ele tinha uma opinião ou outra que não gostava(Silen hill não tem um enredo tão bom e etc)mas até ai era opinião dele,mas ele começou uma teoria que Dragon Ball era uma obra racista e ariana(mesmo eu falando que era inspirada no viagem ao oeste)e que consumidores de entretenimento nerd eram misóginos e até mesmo estupradores em potencial...depois dessa,simplesmente parei de ler em blogs até achar esse aqui.
    Quanto ao Eminem,seria Monckybird?Ela é linda,fala sobre como foi difícil criar a filha dele,porque nunca tinha dinheiro e a mulher dele se viciou em drogas.Maravilhosa.
    Quanto a Massacration...sempre me dá saudade do Hermes e Renato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então ele é do tipo que reclama que The Witcher não tem personagens negros mesmo a serie se passando na Polônio de 1200

      Excluir
    2. Exatamente.Mesmo eu argumentando que a cultura ainda está se adaptando a protagonizar outros povos ou etnias,ele simplesmente ignorou e disse que não era desculpa,me mandou ir ler um livro(estou cursando História)para entender do que ele estava falando.

      Excluir
    3. Não vi esse post , mas vi alguns artigos desse cara (nem sei se é um cara) e ele falou que GTA V é sobre macho resolvendo coisa do jeito de macho...

      Depois dessa não duvido de mais nada

      Excluir
    4. Sobre o esquema das opiniões fracas, todos estamos sujeitos. Eu as vezes me preocupo muito com o que publico pois sei que muitas das minhas interpretações e opiniões são ou podem ser polêmicas ou inadequadas. Meu irmão já discutiu comigo sobre algumas das minhas postagens e tenho amigos que me aconselham constantemente a parar de beber ou usar drogas antes de postar (eles apoiam meu trabalho, daquele jeito amigo saca). Mas o mais importante é que... tu cursa história sr Will! Daora!

      Vejam a análise que fiz sobre Darksiders, eu sabia que um dos meus melhores amigos iria me criticar pelo que falei de God of War, e até deixei isso bem claro na análise, como também deixei claro que isso era uma opinião minha, sem querer desrespeitar ninguém. As vezes o texto pode ser contraditório mas o que não pode acontecer é o escritor ofender o leitor... pior que eu descobri isso da pior maneira, pois em um dos meus ataques de gênio forte e ignorância (quando comecei a ter minhas ideias repudiadas) vi que é muito estúpido insultar, ofender ou responder ofensas com mais ofensas, aprendi depois de muito debater, é que o debate fica bem mais rico quando todos se respeitam. Já xinguei muito sobre Mega Man e SH até perceber que o mundo não gira em torno da minha interpretação, da mesma forma que minha interpretação não é um tipo de lixo descartável. Cabe a todos compartilhar, entender e compreender. E na boa, se o leitor se deu ao trabalho de ler o que postei, e ainda por cima se deu ao trabalho de comentar, criticando, negativamente ou não, eu devo respeita-lo e responde-lo de forma responsável. Esse é o principio básico para uma boa comunicação. (o/) Fico triste por esse "Nerd Inutil", ele com certeza perdeu ótimos leitores.

      Infelizmente não é mockingbird... mas essa também é linda (qual não é? não curto rap mas sei la, o eminem faz um som muito cabeça). É um que tem um coro com crianças (pelo menos parece crianças) numa igreja, eu não sei explicar... (preguiça de pesquisar kk).

      Eu espero jamais perdê-los, terei de continuar me esforçando para fazer um trabalho decente ^^

      Ps.: Eu estou decepcionado com DKC3 de GBA... eu tinha tanta esperança mas... fiquei muito chateado... a análise será muito maior por causa disso.

      Excluir
    5. Pra complementar:

      Hermes e Renato não é bem da minha época, eu pelo menos não acompanhava e só conheci depois, por meus amigos, quando já nem passava mais (em vídeos no you tube). Pra ser sincero nunca gostei de palavrões ou piadas sujas, mas tem bastante humor no antigo trabalho desses caras. Mas, eu assisti o primeiro episódio de retorno do Hermes e Renato (Sem Limites) e pra piorar coloquei meu irmão pra assistir comigo, achando que seria algo hilario... eu nunca fiquei tão enojado... infelizmente o humor ficou vulgar de forma absurda (eu achava engraçado a vulgaridade antes, mas é por que eram caras fantasiados de mulheres... era muito tosco e por causa disso, engraçado. Mas agora são mulheres de verdade e tipo, não fica nada legal, fica algo ofensivo e pejorativo, bem desagradável).

      Antigamente, era melhor. Pira pira pirô!

      Excluir
  4. Desculpe esse tipo de comentário nesse artigo,só foi realmente algo que me lembrei lendo aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Historia mano! É muito legal!

      Eu fico até meio preocupado com o assunto levantado devido a leitura dessa postagem tão... simples... mas é bom saber que to indo pelo caminho certo.

      Cheers!

      Excluir
    2. Desculpe o rompante,confesso que foi sem querer...mudando de assunto,alguma chance de fazer um artigo do jogo Red Dead Redemption?Foi sem dúvida o melhor jogo que joguei na geração passada.
      Quanto á história,sempre quis ser professor e sempre adorei história,acabou ajudando bastante,li vários livros de universidade quando criança sobre o assunto,então ficou muito fácil.
      Quanto minhas opiniões sobre os artigos são sinceras,li umas análises antigas e vi que tinha um estilo meio...prepotente(sem ofensa),mas dá para ver que faz de tudo para melhorar e debater ao invés de impor sua opinião,isso sim é uma atitude louvável.
      Enfim,me estendi um pouco de novo mas...Cheers!!!

      Excluir
    3. "Prepotente"... está sendo bem modesto... eu tenho orgulho em dizer e mostrar que melhorei muito minha forma de... compartilhar. Eu também leio as vezes meus textos mais antigos e principalmente meus comentários, e tenho bastante vergonha... mas, o importante é que to aprendendo a ser decente rs.

      Red Dead Redemption, ta na lista. Eu tava jogando Max Payne, mas tipo, eu peguei várias franquias inteiras: Assassin's Creed, Max Payne, Fear, Dead Space, Resident Evil, Prince of Persia e Fatal Frame, preciso escrever pelo menos de um desses jogos logo, afinal vários deles são de pedidos e estão na lista a bastante tempo. Recentemente eu pensei em finalmente escrever sobre Mega Man ZXA, só que a versão que eu tenho ta uma porcaria (ele é um antigo pedido recorrente no blog).

      Mas, sim sr, tudo é possível... desde que eu goste, ou odeie (sempre o extremo rs).

      História é muito fod4! Cheers!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+