PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

AnáliseMorte: Devil May Cry 4 - Tudo o que tenho a dizer sobre DMC4!

Desde o inicio do blog, tomei a liberdade de falar de diferentes franquias de games... dentre os meus favoritos, aqueles que eu julgava conhecer por completo. 

Um dia, decidi falar de Devil May Cry... e gostei do que fiz, de como falei, e alguns leitores também gostaram, então decidi ir mais além, e falar do odiado Devil May Cry 2 e do aclamado Devil May Cry 3, praticamente em seguida, com o objetivo de mostrar que, todos os Devil May Crys são ótimos, mesmo em suas diferenças mais marcantes. 

Faltando apenas 2 jogos, eu fiquei em dúvida de qual falar primeiro: Devil May Cry 4 ou Devil may Cry? Ambos sendo igualmente polêmicos, um conhecido como o "final da franquia" e o outro como "reimaginação da franquia", ambos foram divulgados e conhecidos de forma errada... 

Então... decidi falar de DmC primeiro, e pra finalizar, venho falar de Devil May Cry 4.


Estou feliz com isso, empolgado com a ideia de finalmente poder divulgar minha visão sobre toda a franquia, em uma análise que eu espero que fique incrível. Espero que consiga fazer uma análise digna de sua leitura e atenção... 

Então, aviso desde já que não pouparei detalhes nem informações até o final, logo, apenas certifique-se de realmente estar pronto para tal, afinal, eu nunca evito contar tudo, nunca! Tenha certeza de querer saber tudo o que tem pra saber sobre Devil May Cry 4. 

Boa leitura!



Devil May Cry 4 traz como protagonista um novo personagem, e por tamanha inovação, não agradou de cara uma série de fans.

Mas, o personagem principal de sempre, Dante, surge aqui, de inicio como vilão, e até o final do jogo, se torna jogável e aliado do novo protagonista.



Mas as coisas vão mais além, pois esse novo protagonista, Nero, é filho dos filhos de Sparda... logo, ele é netinho do demônio supremo, heroico e idolatrado Sparda. A reviravolta maior está nesse pequeno detalhe... Sparda só teve dois filhos, Dante e Vergil, logo, de quem Nero era filho?

Essa dúvida perdura até hoje, e muitos acreditam de pés juntos que a resposta é "Vergil", mas irei dizer, até o fim dessa postagem, quem é o pai de Nero, porquê, e como surgiu essa revelação.

Bem, esse é o quarto jogo da franquia, lançado, e tecnicamente é o terceiro cronologicamente. 


Explicando a cronologia (agora posso falar tranquilamente):




A primeira história, é "Devil may Cry", onde é contado como Dante ganhou seus cabelos brancos; conheceu sua amante, Kat; conheceu e brigou com seu irmão gêmeo, Vergil o líder da "Ordem"; conta como ambos derrotaram Mundus, e trancaram o portão do inferno que ele usava como fonte de poder; conta como os demônios apareceram diante todos no mundo e por fim, como Dante se converteu no guardião do mundo, contra os demônios... o grande Caçador de Demônios que todos amam.



A segunda história, é "Devil May Cry 3 - Dante's Awakening", onde é contado como Dante reencontrou seu irmão, já renegado e revoltado, aliado de demônios para obter mais poder e se vingar; onde desenvolveu seu Devil Trigger a ponto de assumir uma forma demoníaca mais poderosa, e evoluiu sua Rebellion; onde conheceu Lady, com quem se aliou posteriormente; onde seu irmão foi capturado por Mundus após ser preso no inferno; e por fim, onde ele batizou sua loja, recém inaugurada, de caça de demônios, como "Devil Never Cry".



A terceira história, é "Devil May Cry", onde Dante é contratado por Trish, parecida com sua mãe, para viajar até uma ilha e destruir Mundus que estava pra sair do inferno; conta como Trish se converteu de cliente e contratante à uma inimiga, aos serviços de Mundus para atrair Dante pra sua vingança, e depois pra uma aliada, ao ser salva por Dante; conta como Dante reencontrou seu irmão, já controlado por Mundus e convertido em um servo, Nelo Angelo e finalmente, conta como Dante rebatizou sua loja para "Devil May Cry", justamente por causa de Trish.




A quarta história, é "Devil May Cry 4"... que eu contarei  daqui a pouco.



A quinta história, é "Devil May Cry 2", onde Dante assume um papel muito mais sério; conhece Lucia, a demônio artificial; destrói Argosax e seu invocador Arius, um aspirante a "Mundus"; mostra Dante com o Devil Trigger ao máximo, e de um jeito irreconhecível, onde ele parece um cara muito mais sério que o comum, e até meio traumatizado, além de estar solitário; e por fim, mostra Dante ficando preso no inferno, no lugar de Lucia, para eliminar o mal maior.

Acho que ficou meio falha essa cronologia, pois eu ainda não falei do 4... então, bem, irei falar melhor dela la no final da análise, depois de contar tudo do 4.

Como eu mencionei acima, o novo personagem e protagonista é Nero, um cara muito parecido com Dante, tem o cabelo parecido, a personalidade parecida (apesar de mais infantil, afinal é mais novo), olhos parecidos, além de ser um Nephilin (ou demônio como todos se chamam aqui).

A diferença de Nero está em seu braço, que tem uma forma estranha, indo além de uma forma demoníaca, é uma forma mágica, que expande... diferente de tudo que já foi apresentado até então.



Isso melhorou e aumentou o número de movimentos diferentes, combos e sequências de golpes possíveis, onde o personagem consegue usar Armas de Fogo, ataques com Espada e ataques com seu Braço Gancho Mágico.



Junta tudo e se tem uma variedade enorme de ataques... que não chega aos pés do que foi mostrado em DmC, mas serviu de inspiração pra isso (a foice-gancho e o machado-gancho de Dante são inspirados nesse braço).

Além disso, a espada que Nero utiliza é motorizada, uma arma característica da organização da vez, a "Ordem da Espada", tal qual Nero faz parte. Essa espada acelera, ganha poder e fica bem mais rápida nos ataques, mas não é tão incrível quanto a Rebellion ou a Yamato, nem é mágica, só é uma arma motorizada que Nero adora.



A arma de fogo que Nero utiliza é quase como uma espingarda com seus dois canos... é potente, e dispara 2 tiros de uma única vez... é bem forte, mas não se compara a Ebony e Ivory, ou a Coyote que Dante carrega (a arma de Nero é quase tão rápida como uma pistola e potente como uma espingarda).



A jogabilidade de ambos (Nero e Dante) é um pouco diferente, mas não tanto, então o jogo fica bem parecido com seu antecessor, o Devil May Cry 3. Mesmo com o gameplay de Nero (que é pouco mais da metade do jogo) ainda é possível sentir a mesma adrenalina encontrada no DMC3. E quando é o gameplay de Dante, é a mesma forma de controle do Dante em DMC3, mesmos movimentos, e até o esquema dos 4 estilos de luta (Trickster, Gunlisher, Swordmaster e Guard) aparece, só que mais facilitados, onde é possível trocar o estilo durante a missão, só mudando o direcional.



Tudo isso só pra aumentar o número de combos, e fazer o ranking chegar ao SSS... mas... as diferentes habilidades e movimentos são compráveis, e é preciso ter umas coisas azuis pra comprar e melhorar os movimentos e armas, além de ter bastante Orbs Vermelhos pra comprar itens, dentre eles alguns que restauram vitalidade máxima, energia do Devil Trigger, e outros até que aumentam isso. Tudo como nos outros jogos.

Além de tudo, temos a música, que é um tanto variada dessa vez. Seguindo a mesma linha de DMC3, as músicas variam conforme o ambiente. Durante as missões, rola aquela trilha sonora com um tom de suspense, mas aqui tem um toque religioso, baseado no tema do jogo. E durante as batalhas, rola Rock, pauleira mesmo, bem no estilo do 3.

Mas o mais chamativo é a música principal do jogo, que tem um tom romântico, justamente por causa do outro tema.

Sim, são vários temas diferentes ao mesmo tempo: Religião, Romance e Família, além da clássica Ação.

Religião é por causa da organização "Ordem da Espada", que consiste num grupo de pessoas que cultuam o próprio Sama.... digo... Sparda... como um deus todo poderoso e salvador. Eles acreditam que Sparda foi um demônio que eliminou seus semelhantes em prol da humanidade, só isso, e passaram a adora-lo. Diante dos novos tempos, com demônios a solta e tudo mais, esse grupo de religiosos e espadachins passou a esperar por Sparda como um tipo de messias, que surgiria do nada como salvador, assim que precisassem.



Romance é por causa da relação entre Nero e uma garota chamada Kyrie, que praticamente serve de motivação para Nero fazer tudo o que fez... e no final fica uma coisa tão pegajosa, que rola uma trilha sonora romântica versão dueto simbolizando a união desses dois, sem contar todas as cenas bonitinhas entre ambos.



Família é justamente por causa de Nero e seu parentesco com Sparda... a ligação dele com Dante ou Vergil é um dos temas evidentes nesse jogo.



E Ação... bem... é Devil May Cry! São demônios, tiros, sangue, morte, explosões e por ai vai... ação é pré requisito. Alias, o gênero se mantém Hack&Slash, com pancadaria e monstros voando pra todo canto.



Enfim, esse dmc é como uma continuação do 3, pois usa praticamente o mesmo estilo de jogo, mas se passa bem depois dos eventos do 3, e tem gráficos muito melhores também.

Como de costume, irei explicar os personagens, inimigos e chefões, um a um, e depois encerrarei contando a história do jogo, além de fazer algumas observações interessantes.


Personagens


Nada mais justo que começar pelos protagonistas:


Nero



Esse é o pseudo substituto de Dante na franquia... um rebelde revoltado que mata demônios e é imortal, esse é Nero, uma versão mais nova do já envelhecido Dante.



Nero é um dos espadachins da Ordem da Espada, a organização religiosa de guerreiros em nome do todo poderoso salvador, Sparda. O que Nero não sabia é que ele tinha uma ligação ainda maior com Sparda. Nero tinha o sangue de Sparda correndo em suas veias, o que o tornava filho de Sparda, ou algum parente próximo dele.



A origem de Nero é desconhecida até mesmo pra ele. Foi adotado por uma família vinculada a Ordem da Espada, que o acolheu, cuidou e educou como parte da família. Entretanto, Nero desenvolveu um apego extra a uma garota chamada Kyrie, que era praticamente como sua irmã adotiva.

Nero era um grande Espadachim da Ordem, e costumava trabalhar sozinho. O principal motivo era que ele tinha um braço demoníaco, tal qual escondia dos demais membros, inclusive sua "família", para não ser considerado um dos demônios que eles tanto odiavam.



Mas, um dia Nero testemunhou o assassinato de seu líder religioso, em meio ao entediante culto, diante todos os fieis, por um cara de olhos demoníacos, que começou a fatiar todo mundo da igreja. Este era Dante, um monstro que surgiu do nada, e que Nero ficou responsável de enfrentar.



Nero peitou Dante, e em meio a provocações e um verdadeiro treinamento, Dante fugiu, deixando Nero pra trás, com a informação de que algo maior estava para acontecer. Nero foi atribuído à missão de caçar Dante, e vingar a morte de seu líder. Bem, quem era Dante de verdade, até então Nero não sabia... mas ambos estavam mais ligados do que imaginavam.



De duas uma, ou Dante era o tio de Nero, ou o pai de Nero, afinal, Nero era neto de Sparda, Sparda teve somente dois filhos, gêmeos, Dante e Vergil, e bem, Nero tinha tudo pra ser filho de um deles. Não havia outra alternativa.



Mas, quem é o pai de Nero afinal? Existe uma teoria, de que Vergil seja o pai de Nero. As provas disso são:

1 - Nero tem sangue de Sparda, e isso é comprovado no jogo, logo, ele pode ser filho de Vergil.
2 - Nero e seu Braço reagem perfeitamente ao poder de Yamato, kataná herdada por Vergil de seu pai Sparda, tal qual equivale a Rebellion de Dante.
3 - Dante demonstra total conhecimento sobre quem Nero é, e não demonstra nenhuma surpresa quando testemunha os feitos de Nero, nem mesmo o fato de Nero ser tão forte quanto ele.
4 - Nero desperta um Devil Trigger com as mesmas feições do Devil Trigger de Vergil, indicando que a energia que emana nele é igual a de Vergil.
5 - Dante em DMC4 se encaixa perfeitamente no perfil de um "Tio Legal e Zoero", o que indica talvez que ele seja tio de Nero.

Não há nenhuma declaração oficial de que Nero seja filho de Vergil, em nenhuma parte de qualquer jogo é mencionado ou referenciado algo do tipo, apenas leves indicativas, como as mencionadas acima. Mas, existem fancics e até uma novela chamada "Devil May Cry 4 - Deadly Fortune" bem estilo mangá, que conta várias coisas extras do jogo, além de falar que Nero é filho de Vergil explicitamente, mostrando Vergil se envolvendo com uma prostituta humana e tendo Nero, abandonando-o em seguida.


Entretanto... essa novel não é nenhum pouco fiel a Devil May Cry, nem é oficial. Ela foi escrita por um designer de cenários do DMC3 e 4 (que saiu da Capcom), e sim, foi bem feita, mas não é oficial, então, não serve de prova. Além do mais, a teoria de que Vergil se relacionou com uma prostituta e teve um filho bastardo, abandonado no mundo, com todo aquele poder que ele tinha... é muito falha.


O maior objetivo de Vergil era se tornar mais forte que seu irmão Dante. (para aqueles que não acreditam que DmC é parte da franquia original, sem ser reboot, e que todas as coisas mostradas nele fazem parte concreta da cronologia, explicando inclusive eventualidades de DMC3 e 1, eu posso dizer que esse objetivo de Vergil foi apresentado ainda em DMC3, assim que ele deu as caras... alias, mesmo em DMC1, Nelo Angelo demonstra sua vontade de querer superar Dante na batalha, e mostrar que é mais forte. Esse objetivo é muito reforçado em DmC, pois é explicado a rivalidade de Dante e Vergil e de onde ela surgiu, e também, é mostrada a conversão de Vergil, o odiador de demônios, em um domador de demônios, só por poder, em Vergil's Downfall - dlc de DmC.) Ter um servo com seu poder equivalente, um filho, leal a ele e a seu poder, seria perfeito para derrotar seu irmão.


Vergil era inteligente (DMC3 mostra muito isso, e em DmC fica ainda mais claro) e ele não iria por um filho do mundo sem perceber. Vergil também não tinha qualquer atração por humanos (ele repudiava a humanidade, mesmo em DMC3 onde apareceu... inclusive questionava o fato de Dante abraçar tanto seu lado humano) o que impede e desqualifica a minima possibilidade dele contratar uma humana para aliviar seus desejos carnais (ou abusar de uma humana pra isso... imagine... pra ele isso seria como ter relações com um macaco... é ridículo, nojento, ilógico, inaceitável, e ele não precisa dizer isso com todas as letras pra se ter certeza: Ele demonstra toda sua repulsa e nojo pela humanidade em DMC3, onde mais apareceu antes de DmC... na dúvida, pergunte a Lady e seu pai, Arkhan)

Teorias e mais teorias, as coisas não fazem tanto sentido quanto parecem, uma vez que se analisa os detalhes.

Analisando as provas:

1 - Nero tem sangue de Sparda.



Se parar pra pensar, isso não prova nada. Nero pode ser filho de Dante, pode ser filho de Vergil, pode ser filho do próprio Sparda, pode ser filho de Mundus (se considerar que Mundus é irmão de Sparda como mostrado em DmC) ou pode simplesmente ser resultado de um projeto da própria Ordem da Espada em produzir um demônio hibrido artificial baseado no DNA perdido de Sparda (ou Dante, ou Vergil). Ter o sangue não prova muita coisa. Agora...

1.1 - Nero filho de Sparda?



Nero não poderia ser filho direto de Sparda pois a idade de Nero indica que ele nasceu muito depois da queda de Sparda, e mesmo antes, Sparda foi conhecido por seu amor por Eva, e já bastam 2 filhos renegados no mundo... não haveria espaço para um terceiro, mais jovem e com outra mulher... é ilógico e muito impossível. A idade de Nero em relação a Dante é de quantos? Uns 17 anos de diferença? Não da pra Sparda ter outro filho.

1.2 - Nero um projeto da Ordem da Espada?



Seria possível sim, se Nero não tivesse sido adotado, e se seu poder não fosse um mistério pra própria Ordem. O fato de Nero carregar o sangue Spardano em suas veias era desconhecido pela própria Ordem da Espada, pelo menos no inicio, e quando isso veio a tona, todos demonstraram surpresa, até mesmo o chefe de projetos secretos da Ordem.

1.3 - Nero filho de Vergil?



Desconsidere a teoria absurda da prostituta que Vergil pegou pra gerar Nero. Desconsidere as fanfics aos montes no mundo, e desconsidere todos os fans que acreditam de pés juntos que Nero tem mais haver com Vergil do que com Dante (pelo amor... pelor amor de... de... a sei la... pelo amor de qualquer um... vai Ifrit!) Qual o sentido de Vergil ser pai de Nero? Pense no tempo... Vergil deixou o mundo humano em sua luta contra Dante no Temen-ni-gru... nisso eles tinham quantos anos? 17? Eles eram jovens, ambos eram jovens... Dante era rebeldão, hilario, provocador, e tava inaugurando sua loja, enquanto Vergil era serião, um tiozão todo sério com crise de seriedade ao extremo, com desejo de poder, poder e mais poder, sem paciência nem mesmo com seus súditos demoníacos, muito menos humanos. A única chance de Vergil ter tido tempo pra ficar com uma mulher e ter um bebê seria naquele período, e Vergil deixou muito claro que estava estudando uma forma de reaver o poder de Sparda a muito tempo... ele não fez isso, não tinha tempo, motivo, vontade nem nada do tipo pra isso. Simples: A lógica do próprio jogo indica que não daria pra Vergil ter um filho. E na boa, acha que um cara tão sério quanto Vergil tinha relações sexuais? O cara nem sabia o que era isso, ta estampado na cara dele, ele é triste de mais pra conhecer o lado feliz da vida... melancólico de mais. (mesmo em DmC, onde ele salvou Kat de estupros de seu pai demoníaco, mesmo ela tendo mó cara de que tava dando muito pro Vergil, não há nenhum momento em que ambos demonstram qualquer afeto, além do mero profissionalismo mesmo. E Vergil fala sobre sua paixão por tecnologia, programação, mundo nerd... nada atrativo para mulheres... eu acho... alias o que eu sei? Eu não pego ninguém...)

1.4 -  Nero filho de Mundus?




Não.

1.5 - Nero filho de Dante?



Não quero deixar minha opinião tomar conta, sabe, quero manter imparcialidade e tudo mais... mas pense bem... Dante e Nero tem tudo haver. A personalidade de Nero é a mesma de Dante quando tinha sua idade (3 e 4, Dante e Nero tem a mesma idade e agem da mesma forma) A aparência física de Nero é muito igual a de Dante, os olhos são idênticos... e o fato dele ser tão sentimental também (Nero teve uma educação diferente, mas todos sabemos que há traços de pai e filho que se mantém e permanecem, independentemente da criação.) E bem, as referências principais de que Nero era filho de Vergil são baseadas na forma como Dante age perto de Nero... quem disse que tais referências foram interpretadas corretamente? Falarei mais disso mais pra frente.

2 - O braço de Nero e sua reação a Yamato.



Isso não serve de prova, definitivamente. A reação de Nero e Yamato se deve ao momento em que ambos se conectaram. Nero estava em risco, sendo praticamente esquartejado, Yamato estava próxima, ela ressoou perante a energia expandida de Nero e BUM! Ela se restaurou e assumiu Nero como portador. 



Ainda assim, a espada também ressoou com o vilão do jogo e com Dante, isso significa que eles são filhos de Vergil também? Dante passou pelo mesmo processo em Devil May Cry 1, e também "restaurou" armas com sua energia. (A única arma que de fato mudou perante alguém foi a Rebellion diante Dante, no momento em que ele liberou seu Devil Trigger por completo em DMC3... e isso sim foi significativo)


3 - Dante e seu evidente conhecimento sobre a natureza de Nero.



Pra inicio de conversa isso nem é uma verdade. No inicio do jogo Dante nem reconhece Nero, pra ele era só mais um demônio qualquer. Ele apenas percebe quem ele é depois de lutar, e ai sim, ele passa a reconhecer Nero, inclusive fala com ele.



Daí em diante o tratamento com Nero muda um pouco, só um pouco. Dante fica demonstrando desinteresse o tempo todo, e tentando se afastar, não se aproximar muito, nem se ligar... mas ao mesmo tempo algo nos olhos dele indica que há algo mais. De fato, Dante demonstra saber algo que não revela sobre Nero e sua identidade... mas isso não significa que Nero seja filho de Vergil... isso pode significar que seja filho de Dante. Duas cenas peculiares chamam muito a atenção, alias, três:

Na segunda batalha contra Dante, Nero recebe a Yamato e o direito de empunha-la por mais tempo. Dante fala "Ela deve ficar na família, é muito importante pra mim..." e depois diz "Fique com ela até resolvermos essa bagunça, depois você me devolve." Essas frases são ditas mas, há uma variedade de sentimentos jogados no ar nesse momento. Parece que dante estava querendo dizer algo, mas evitando, por um bem maior. E a trilha sonora, junto com os cortes de cena e a perspectiva da tela, montaram um cenário mais do que perfeito para um momento "Pai e filho". Não foi nada do tipo "Tio legal"... foi algo mais.



No final do jogo, Nero vai devolver a Yamato como combinado, mas Dante recusa e diz "Fique, acredite, esse é o pior presente que eu poderia lhe dar, mas fique" E então, algo estranho acontece... Dante passa ao lado de Nero, em slowmotion... tipo vento batendo, como se fosse um momento de despedida. É difícil explicar, mas o momento é muito mais visual e emocional por isso. Rola um clima... também de pai e filho.



No final extra do jogo, Trish e Lady conversam com Dante sobre o ocorrido, e Lady diz "Não foi sua culpa que as coisas tenham chegado onde chegaram?" olhando para Trish, sugerindo que esteja se referindo a Espada de Sparda ou algo do tipo... Porém, ambas olham fixamente para Dante logo em seguida, sem dizer nada, e a reação de Dante é de se esconder. O olhar delas para Dante deixa claro que, ele foi o responsável por tudo. O que o responsabilizaria mais do que trazer uma criança, com o sangue de Sparda, ao mundo?



Tirando esses três momentos, há uma coisa extra... durante todo o jogo, Dante chama Nero de "Kid" (criança, ou moleque... ou garoto) jamais pelo nome... mas há um momento, na segunda batalha deles mesmo, em que Nero "pergunta" o nome de Dante, que responde e em seguida, demonstrando certo receio em perguntar, ele pergunta o nome de Nero, que ao responder, recebe um "É um bom nome..." com uma musiquinha estranha no ar... é mais um dos climinhas estranhos de pai e filho.



4 - Devil Trigger de Nero é igual de Vergil.



Bem, é uma inverdade. Na verdade Nero nem ativa seu Devil Trigger direito. O que acontece é que a energia de Yamato é convertida em energia de Devil Trigger, fazendo Nero usar as mesmas habilidades que Vergil usava. De fato, Nero fica com o "espírito de Vergil" em suas costas, e seu poder aumenta, e os poderes de Vergil aparecem em paralelo aos dele... mas tudo isso é uma forma um pouco adaptada ao estilo de jogo de Nero, e seu braço que absorve e propaga energia, daquilo que Dante faz. Dante tem o poder de absorver energia demoníaca e converter em armas, ou em formas de Devil Trigger. Em DMC2 ele faz muito disso, e seus artefatos demoníacos lhe rendem formas de demônios diferentes. No primeiro DMC também, ele assume diferentes formas pelo Devil Trigger, com elementos e poderes diferentes, baseado no artefato ou arma que está usando. Isso ocorre com Nero também, e sua primeira arma e Devil Trigger assumido foi o de Vergil. Mas nada disso significa que Vergil seja seu pai, ou que ele tenha traços de Vergil em si. Por isso que em Devil May Cry 3, Dante "Acorda" e assume uma forma Devil Trigger própria e original dele. Isso ocorre com Vergil também, mas Nero ainda usa a forma dos outros... até desenvolver a sua um dia.

5 - Dante banca o Tiozão.



Como mencionado, de fato Dante tem uma reação de tio quando próximo a Nero, mas isso não significa nada. O jeito que Dante age remete ao fato dele ser um pouco mais velho, mas ainda ter a mesma personalidade de sempre, a mesma alma.

Sempre que Dante está próximo a Nero ele tenta apoiar e não apoiar ao mesmo tempo. Ele faz piadas e indiretas, sem prejudicar ou auxiliar Nero de forma alguma. Ele sempre aparenta se preocupar e demonstra confiança total em Nero, o que deixa uma impressão de que ele só é um cara legal, que fica estimulando as coisas boas mas não liga pra segurança, proteção, coisas chatas... apenas pro lado legal de tudo. Isso que da o ar de 'Tio" pra Dante.


Aqui ele faz de tudo pra acordar Nero
A questão é que, isso também pode funcionar pro lado paterno. Dante sendo pai, teria orgulho de seu filho, mas faria todo o possível pra que ele se virasse sozinho. Dane-se carinho, amor e essas coisas românticas. Dante não precisou disso em sua infância e cresceu forte... seu próprio filho também não precisaria. Ainda assim, os sentimentos "humanos" de Dante o fariam olhar pra seu filho com carinho e orgulho estampados... agora... pegue uma cena final de Dante ao lado de Nero no jogo, e repare nos slowsdowns.... repare nos olhares.... nos momentos de silêncio... é exatamente isso que Dante faria diante um filho que não pode saber que ele é seu pai. Quebrar o gelo com piadas é a melhor saída.



Portanto, esse outro detalhe que "prova" que Vergil é o pai de Nero (ou tem maior probabilidade) também é nula.

Resumindo, por mais que encontrem provas e mais provas, a lógica do jogo e todas essas mesmas provas apontam para que Dante seja o pai de Nero. A pergunta a partir de então é:

Porque Dante abandonou Nero? E aliás, porque Dante não conta a verdade pra Nero?


A resposta é simples: Pra assegura-lo.

Dante era jovem, quando teve uma criança, com quem quer que tenha sido a humana... provavelmente, alias, é certeza, ela morreu. Não importa qual seja a história, ela sempre irá se repetir de uma forma ou outra... e no caso de Dante, se ele se envolvesse e tivesse uma criança com uma mulher humana, demônios usariam essas fraquezas para prejudicar Dante, se vingar dele ou apenas tentar derrota-lo de alguma forma. Mesmo ele achando que poderia proteger sempre, de todas e qualquer ameaça, é bem possível que a quantidade de vilões por trás de um ataque a família feliz de Dante seria tão avassaladora que ele falharia em sua proteção, exatamente como Sparda.

Porém, se ele fizesse diferente de seu pai, e ao invés de apenas esconder, ele ignorasse a existência, fingisse que nem conhece e seguisse em frente, isso sim seria a proteção perfeita. Dante sofreria, mas aqueles que ele ama sobreviveriam, sem sofrer risco algum.

Entretanto, é possível que isso tenha levado sua amada a morte posteriormente, e Nero tenha chegado aos seios da Ordem da Espada.

Essas "possibilidades" são meras teorias, nada disso é apresentado no jogo, nem mesmo referências. Porém, a "teoria" pode ganhar veracidade ao analisar DmC.



Já falei bastante do "rejeitado" mas, há de se concordar que a inclusão de uma personagem tão adorável e impactante quanto Kat, num triângulo amoroso envolvendo gêmeos, foi algo propositalmente maior do que apenas um motivo pra rivalidade nascer. Calcule idades... a de Dante em sua aventura em DmC é a mesma necessária para que Nero nascesse. Ao menos a mais próxima. Nesse mesmo período Dante passou por grandes mudanças, e conheceu uma garota especial.



A Theory foi genial, e isso deu vida a hipótese de que não apenas Dante seria o pai de Nero, como também sua mãe seria Kat. Só pensar, se Dante estava apaixonado, e em toda sua pegação fizesse algo com Kat, engravidando-a em seguida, isso levaria ambos pra uma gama de gato, onde a ameaça de levar a pessoa mais importante pra Dante à morte, junto com seu herdeiro, seria grande suficiente para fazê-lo decidir por abandona-los. O bem maior sempre vence, e Dante sempre foi do tipo que pensa nos outros acima de si mesmo, pelo menos passou a ser em DmC.

O lado feio da história seria esse... Kat sozinha e grávida, abandonada, devido seu histórico, faria escolhas... ruins. Isso levaria Nero ao abandono... e uma família crente em Sparda seria a melhor proteção pra ele...



A composição estranha de Nero também seria plausível dentro dessa hipótese, afinal... Kat era uma bruxa, Dante um Nephilim, uma criança nascida de ambos seria diferente de mais, e.... o braço mágico e demoníaco seria um resultado válido. Isso não é ciência... é lógica... dentro do universo de DMC. (Uma curiosidade: todos os artefatos que Nero obtém durante o jogo para desenvolver suas habilidades com seu braço demoníaco são fragmentos, restos, ou pedaços de coisas - valendo inclusive a Yamato quebrada - o que lembra ingredientes de magia, poções e coisas do tipo...)



 Agora, porque ele não conta a verdade? Talvez indiferença. Nero não precisava de um pai, não sentia falta disso, e já era tarde de mais pra Dante fazê-lo. Dante também não precisava de um filho, e mesmo se ele o fizesse, mesmo se mostrasse alguma ligação com Nero, isso poderia pô-lo em risco, expondo ele como "Filho do Dante"... o que o tornaria um alvo.


Dante



Falei tanto dele já. Ele é o protagonista de todos os DMC, desde o quinto até o segundo (rs) e em todos, ele muda.

Isso é algo que deixei claro em todas as análises que fiz até então. Dante muda de jogo pra jogo, sua personalidade, sua forma de agir, a única coisa que não muda é seu objetivo: Caçar demônios.


Dante aqui é um cara, que no início assume o papel de vilão, matando pessoas "inocentes", que na verdade eram demônios disfarçados. Isso fez com que um cara, o Nero, enxergasse Dante como inimigo, e declarasse caça aberta ao cara de vermelho.




Dante ta mais velho, com direito a barba mal feita, mas todos seus movimentos são como os que tinha quando era mais jovem, e andava sem camisa.




Em DMC 3 ele conheceu Lady, e se juntou com ela, deu um nome pra sua loja, e ambos passaram a trabalhar juntos. Em DMC1 ele conheceu Trish, com quem teve uma aventura e, conseguiu mais uma sócia nos negócios. Em DMC 4, ambas aparecem juntas, com ele, trabalhando junto (e é isso que define a linha cronológica)



Dante e Lady em DMC3

Quando Dante conheceu Lady, ele era rebelde. Quando conheceu Trish, era um tiquinho mais sério, objetivado, mas ainda mantinha sua rebeldia. Quando conheceu Nero, de inicio estava omisso, mantendo seu verdadeiro eu escondido, para não interagir com os inimigos, mas com o passar do tempo ele vai se revelando, e as provocadas que da em Nero deixam claro que sua personalidade ainda não mudou tanto assim. Ele ta mais maduro, mas ainda não está "sério" (E é isso que me assusta muito em DMC2...)


Dante e Trish em DMC

Alias, em DmC (DMC5) Dante aparece ainda mais rebelde que o comum, revoltado e tudo mais, e aprende a gostar da humanidade, e isso o levou ao papel de Dante no DM3. Agora, em DMC2, ele ta muito, mas muito sério... e pior: Solitário.


Dante e Kat em DmC

Não parece ser o Dante dos outros jogos, e sua aparência está inclusive debilitada com relação a seu eu nos outros jogos... eu arriscaria dizer até que ele esta "Depressivo". Seus olhos são assim (falei mais dele na analise de DMC2) O que indica que, depois de tudo, ele ainda vai passar por algo que o deixará solitário, a ponto de se prender no inferno espontaneamente.




Dante e Lucia em DMC2

Mas voltando o Dante de DMC4... o que dizer? Eu já expliquei todo seu perfil ao falar de Nero, então não vou repetir.


Dante tem um relacionamento bem profissional com Trish e Lady, onde Trish vai nas missões ao lado dele (pelo menos nas que ela quer) e Lady arranja os trabalhos mais intensos pra ele, com contratos e pagamentos (normalmente bem mixurucas, pois ela desvia a grana pra ela)... alias... isso tudo é mostrado muito bem em "Devil May Cry - Anime"





Tem mais episódios, você pode assistir na internet, tem no youtube, tem pra baixar também, só procurar. Esse site tem por exemplo: http://www.superanimes.com/devil-may-cry


Enfim, Dante está com elas, e não está com Lucia, nem Kat, o que significa que ambas não são de seu tempo aqui (Mais alguns motivos pra acreditar na cronologia de DMC citada acima)


Dante apareceu para por um fim no culto a Sparda. Ele sabia que tinha algo errado e assim que entrou no templo da Ordem da Espada, matou o líder deles, enfrentou os demais guerreiros e então viu Nero. Dante e Nero lutaram, mas Dante acreditava que ele era só mais um dos guerreiros da Ordem, quando na realidade, era um semelhante.




Dante deixou Nero para continuar sua missão. Seu objetivo era descobrir as reais intenções dos demônios por trás da Ordem da Espada e destruí-los. Ele só não contava com Nero em sua cola, e pra variar, ajudando-o.


Nero descobre a verdade sobre os demônios posteriormente, e se "junta" com Dante, pondo um fim da Ordem da Espada e em todos os demônios de la. Mas apesar de Dante conseguir esse aliado durante sua missão, ele não estava sozinho desde o inicio.



 Trish




A demoníaca Loiraça que se parece com a mãe de Dante, essa é a aliada com quem Dante conta para derrubar a Ordem da Espada.

Depois de salva no final do primeiro jogo. Trish se aliou a Dante permanentemente, e deixou de servir o derrotado Mundus, para caçar demônios ao lado de Dante.

Ela é perita em disfarces (ah vá, tomou a forma da mãe de Dante só pra atraí-lo) e, revisa entre sua forma padrão, para uma forma secundária, a qual usou pra se infiltrar na Ordem da Espada, adquirindo informações preciosas da mesma, facilitando a missão de Dante. Essa forma, com o pseudônimo "Glória" é pra la de sensual, e além de rápida, é forte, e repetindo, muito sensual.



Nero topa com Glória uma vez em sua jornada, onde a conhece e até reconhece como membro da Ordem da Espada, mas o que ele não imaginava era que Glória era uma espiã de Dante, para derrubar a Ordem.



Trish reassume sua forma real assim que tudo começa a se resolver, e Nero começa a ajudar a derrubar a Ordem, após todas as descobertas que fez, e no fim, ela até se oferece pra limpar a bagunça.



Dante e Trish ficam pra trás na verdade, enquanto Nero resolve tudo, mas, ambos decidem ajudar, afinal era pra isso que eles estavam la, e Trish se responsabiliza por tirar todas as pessoas do local e manter todos a salvo, enquanto Dante ajuda Nero a lutar contra os malfeitores demoníacos da vez.



Mas, Trish também estava pronta pra lutar se fosse necessário, e se em sua forma de Glória ela já é forte, em sua forma de Trish ela é ainda mais poderosa, empunhando suas pistolas, como Dante.



Aliás, "formas"... acho que é uma boa oportunidade de falar sobre isso.

Dante possui uma forma física fixa, pois é um Nephilim, e tem seu corpo "humano". Logo, ele não é como os demais demônios que precisam de bases físicas pra se definirem no mundo humano. Dante não é um humano, o que mais diferencia ele é justamente o fato de ter um corpo próprio. Esses são detalhes que se percebe ao longo dos jogos, não é o tipo de informação que se pega em textos, por isso acho uma boa deixar isso claro:

Demônios são mera forma de energia, só isso. Energia maligna. Quanto mais forte um demônio é, mais acentuada fica sua forma física quando ele obtém uma. Alguns até já tem uma forma física em sua mera forma de Energia, pelo menos já tem um formato pra ela. Mundus por exemplo, ele usa receptáculos como estátuas ou humanos (como em DmC) mas, em sua forma de energia mesmo, ele tem o formato de 3 bolas vermelhas brilhantes, como seus três olhos.

Trish é um demônio, pelo menos essencialmente, afinal Dante passou a considera-la aliada, amiga e humana no momento que eles se uniram, mas ela tem uma forma física bem humana. Essa forma foi lhe dada, feita sob molde da mãe de Dante, para servir de atributos para convencer Dante a ir até Mundus. Pois bem, essa forma poderia ser distorcida posteriormente, para uma forma demoníaca, caso Trish quisesse.

Os demônios podem possuir corpos, objetos, matéria, e sempre que o fazem, tem o costume de deformar, destruir, converter toda aquela matéria física em algo que lembre e se assemelhe a sua energia natural. Trish não faz isso, pois se encontrou em seu corpo atual, e de quebra, até mesmo sua segunda forma, como Glória, é mais "humanizada" sem nada que lembre um demônio. Isso pois ela não se enxerga mais como um demônio.




Um detalhe, Sanctus usa uma espada durante sua última forma, tal qual carrega o poder de Sparda.


Ela é justamente a Espada de Sparda, que Sanctus obteve por causa de Trish, afinal, ela precisava se infiltrar na Ordem, o fez dando a espada como prova de sua fidelidade e confiança (espada que ela roubou de Dante, motivando ele a ir à missão)



Lady




Uma humana, com olhos coloridos, e uma bazuka com nome de sua mãe... essa é Lady.



Lady sempre foi especialista em armas e munições, e provavelmente ela é a principal fornecedora de Dante em sua loja de caça, mas além disso, ela é a pessoa que consegue os melhores contratos (em termos de trabalho).



O ruim dela, é que ela sempre cobra muito mais do que é recebido, fazendo com que o trabalho de Dante saia praticamente de graça.



Lady quem deu a missão de resgatar os fragmentos de Yamato, impedir que o portão do inferno fosse aberto novamente, e detonar a Ordem da Espada, para Dante.



Ela aparece pouco, muito pouco, só em flashback para Dante, ao recordar do inicio da missão, e no final secreto do jogo, onde eles conversam sobre os resultados da missão e onde ela traz uma bela maleta de dinheiro, com um rolinho de grana dentro.



Isso são referências ao anime, pois o mesmo ocorre nas missões em que Lady contrata Dante... ela sempre faz isso, de desviar dinheiro para si ou para cobrir gastos, da destruição provocada por Dante.

Apesar de ser uma humana, Lady é muito forte, ágil, e habilidosa com armas de fogo. Ela inclusive é melhor que Dante no tiro... pelo menos foi capaz de enfrenta-lo cara a cara no 3... se bem que... acho impossível um humano fazer o que Dante faz, mesmo Lady.



Mas aqui, ela aparece só como contratante, e no final do jogo, aparece como parte da equipe de caça mesmo.




Kyrie




Ela é a adorável irmã adotiva de Nero.

Ela é cantora, muito boa alias, e começa o jogo demonstrando seu talento, pouco antes da invasão de Dante. Ela é gentil, delicada, e não tem nada de lutadora. Ela é membro da Ordem da Espada, mas pelo lado religioso, e sua contribuição pro culto é sua música.



Nero tem uma evidente queda por Kyrie, e inclusive se mata pra chegar a tempo para ouvi-la cantar, e leva-la um colar de presente, e depois ainda ganha uma Espada de presente dela, para sua missão.



Nero fica até o fim de sua aventura se preocupando por Kyrie, e quando descobrem o potencial de Nero, os membros da Ordem sequestram Kyrie e a usam como moeda de troca para Nero, ameaçando-o... algo que não da muito certo e só serve pra definir Nero como inimigo da Ordem, um erro que custou a vida de todos os demônios e metade de uma cidade.

Kyrie e Nero formam o arco amoroso da história, e pra Nero, a única coisa que importa é ela. Mas até o fim do jogo, não rola beijo entre ambos, só insinuações e tentativas... mas eles se divertem com isso, e bem, formam um belo casal (abençoado por Dante).


Credo




Ele é o irmão mais velho de Kyrie. 

Diferente dela, ele contribui bem mais pra Ordem da Espada, é um dos Generais da Armada Sagrada, sendo inclusive tão poderoso quanto Nero.



Credo foi modificado geneticamente pela Ordem, por livre e espontânea vontade, para se tornar o que ele chama de "Anjo", servindo melhor às necessidades da Ordem. Porém, sua forma aparentemente angelical era na verdade uma forma demoníaca criada artificialmente. Ou seja, a Ordem pegou um humano, e transformou num demônio.



Credo acreditava que tinha se tornado um anjo de fato, mas depois que Kyrie é sequestrada e usada para atingir Nero em sua frente, ele percebe que o braço de Nero não é a coisa mais maligna que estava presente. Ele então se volta contra a própria Ordem.



Credo sabia dos planos de Sanctus, o líder da Ordem. Ele sabia do uso dos demônios para as armas da Ordem e tudo mais... porém, ele concordava com tudo. Até que sua irmã foi ameaçada, isso foi o cúmulo e o suficiente para fazê-lo enxergar as reais intenções da Ordem da Espada, e se voltar contra ela.



Credo morreu heroicamente, ao lutar contra o Salvador. Ele o fez para salvar Kyrie, acabou ajudando Nero mas, foi ferido e jogado para a morte. Dante o resgatou mas depois ele virou purpurina... claro que antes de sumir ele fez Dante prometer que salvaria Kyrie e impediria o Salvador.



Dante sempre honra sua palavra então, esse foi um bom motivo pra Dante justificar seus feitos, sem passar vergonha (é algo que ele costuma fazer, fingir motivos acima de suas emoções)


Agnus




Esse é um membro secreto da Ordem da Espada, um idiota que fabrica todos os aparatos tecnológicos que usam demônios como base e são utilizados pelos espadachins da Ordem. Sua existência é sigilosa para a maioria dos membros da Ordem, apenas a elite o conhece, como Credo, Glória e o chefe de tudo, o líder religioso Sanctus.



Agnus também está na mesma situação de Credo, e se auto converteu num demônio com corpo angelical. Mas sua versão "angelical" lembra mais um inseto do que tudo... tirando a aureola.



Agnus foi um dos que portou a Yamato, ele foi responsável por mantê-la encapsula-da enquanto quebrada, e depois de consertada por Nero, ele conseguiu pega-la assim que Nero foi capturado, e a usou para abrir o Portão do Inferno.



Agnus também foi quem fez Nero abrir os olhos, e Credo abrir os olhos, ao sequestrar Kyrie na frente dos dois. Uma verdadeira imbecilidade feita por um imbecil.



Yamato trancou, Yamato abriu. Agnus se aproveitou bonito de Nero para fazer o que fez. Ele era um cara estranho, vivia com seu caderninho de anotações e seu amor por espadas motorizadas e vivas era tão grande, que ele carregava com sigo uma verdadeira legião de espadas demoníacas.

Agnus é responsável por todos os aparatos tecnológicos da Ordem da Espada, mas nada disso foi suficiente para salva-lo de uma morte teatral nas mãos de Dante. (eles recitam Shakespeare versão demoníaca... é irado!) E após tal apresentação, ele leva um beijo na testa de Ebony&Ivory e capota pra todo o sempre.




Sanctus



Esse é o atual líder da Ordem da Espada. Sanctus é um velhinho, poderoso e manipulador, que serve como um padre ou pastor de uma religião submissa a Sparda.



Santus é um mentiroso, e além de ser um demônio, afinal também é um dos humanos convertidos em demônio angelical artificialmente, ele também é um líder religioso que prega uma palavra completamente manipuladora. Ele faz com que todos seus seguidores acreditem que Sparda é seu salvador, e rezem por ele, quando na realidade ele só quer que todos permaneçam obedecendo suas ordens e seguindo seus mandamentos cegamente, como se fosse um rei, um deus.

Ele arquitetou um plano para conquistar a fé de milhares, trazendo o que seria o "Salvador" ao mundo, para limpa-lo dos demônios, que ele mesmo invocou. Ou seja, ele invocou demônios, para mata-los e assim, fazer com que todos confiassem ainda mais em suas palavras, e se curvassem diante dele, temendo Sparda, e a Ordem da Espada, como salvadora, e vinculo ao Salvador.



Sanctus construiu uma estátua enorme à imagem santificada de Sparda, e lhe deu vida com energia demoníaca, usando Kyrie pra atrair Nero, e depois Nero pra dar vida a máquina, além de si mesmo para conduzi-la. Tudo isso depois de aparentemente ter morrido nas mãos de Dante, mas ressuscitado pelos poderes divinos de Sparda.



Por fim, mandou Agnus abrir o último e maior portão do inferno com o poder total de Yamato (até então, eles estavam abrindo portões menores com o poder reduzido e fragmentado de artefatos demoníacos) e, assim que os muitos demônios surgiram e passaram a atacar as pessoas, os "Anjos" da Ordem da Espada surgiram e começaram a defendê-las, além do grande Salvador trazendo a mensagem de paz. Na real era um caos, gerado pra conquistar mais fieis.



Antes de se tornar o líder soberano da Ordem da Espada, ele era um dos Espadachins mais poderosos, e bem, isso indica que a Ordem já tem anos de existência. Porém, algo que é pregado por eles é uma mentira descarada: A Ordem conhece Dante, o filho de Sparda, mas não reconhecem ele, nem divulgam sua existência, afinal isso contrariaria uma das informações que eles tanto pregam, a de que Sparda salvou o mundo a 2000 anos.



Os feitos de Sparda não foram a tanto, e sua queda também não foi a tanto tempo assim. Isso foi uma referência a uma antiga crença milenar que deu origem inclusive ao calendário que seguimos (rs) mas, se a existência de Dante viesse a tona, toda a mentira e farsa da Ordem da Espada também viria. Como um demônio que salvou o mundo a 2000 anos teve um filho de uns trinta e poucos?


Até Nero sabia que era lorota.
Logo, a existência de Dante foi mantida em total sigilo, e por essa razão, quando ele surge, todos fogem (não teve nada haver com ele quebrando o telhado e atirando no lider do culto na frente de mulheres e crianças... nah) e também por essa razão que Nero nem sabia quem ele era.

O objetivo original de Sanctus era aproveitar a interferência de Dante, captura-lo e usa-lo para acordar o "Salvador" feito de pedra.... mas ele mudou tudo ao ver que Nero também era um dos herdeiros de Sparda, e mesmo sem entender como... ele o capturou e utilizou.... era mais fácil do que Dante, afinal Nero tinha uma isca perfeita, Kyrie.


Inimigos


Bem, a quantidade de inimigos não é tão variada quanto em outros jogos, mas ainda assim é bem grande, e como sempre, são demônios e mais demônios. A diferença é que agora tem um tipo diferente de demônio... que funciona como anjos... pelo menos até a identidade deles ser revelada.




Scarecrow
(Palhaço de Pano)




Um demônio composto vários pequenos demônios em forma de insetos... que mais parecem sombras.



Esse demônio funciona como as marionetes do primeiro jogo, e são como espantalhos (por isso o nome "Scarecrow" é Espantalho em inglês) ou palhaços de pano. Cada demônio é composto por vários outros demônios menores, o que é uma forte referência a "Energia e Demônios, e Sua Formação Física". Existem três tipos básicos desses demônios (arm, leg e mega) e o que os difere (além de cores) é aonde a lâmina que carregam se encontra. Os "Arm" tem no braço, os "Leg" na perna e os "Mega" é na cabeça e tronco, na verdade eles são praticamente a própria lâmina.

Pense nesses demônios como Megazords de demônios rs. Por serem os mais recorrentes e os padrões do jogo, são o exemplo perfeito do que é abordado aqui.


Frost



Falei desse demônio em DMC 1, ele é uma repetição adaptada dele. Mas sua base continua sendo a mesma.



Um demônio que tomou forma a partir de gelo, e tem uma aparência de lagarto. Talvez ele tenha usado restos de repteis congelados para tomar sua forma física. A questão é que ele reutiliza apenas gelo para se reformar, então, basicamente, ele é gelo.


Assault


Eles são uma releitura do "Blade" de DMC1, aquele demônio baseado em repteis, especialmente Lagartos. Pois bem, o que muda neles talvez seja seu tempo de existência no mundo. O fato de carregarem acessórios e enfeites, indica que tenham absorvido certa cultura, o que talvez indique que estejam no mundo a mais tempo do que os demônios costumam. 



Ou, talvez, sejam demônios do tipo Blade invocados e treinados pela Ordem da Espada para servir seus ideais. O nome "Assalt" significa "Assalto"(ah va) que é (além daquilo que acontece muito aqui em São Paulo rs) um movimento tático militar, ou um ataque, onde ocorre um cuidadoso planejamento, para que um determinado objetivo seja atingido, através de uma operação bem executada. 


Blitz


Esse é um demônio feito de eletricidade, ele provavelmente tomou sua forma no elemento elétrico, o raio. Pois bem, Blitz é um demônio muito rápido e forte, usa raios como arma e praticamente teletransporta de tão rápido que é.



Seu nome significa justamente "Raio" em alemão, e era usado para denominar um tipo de movimento ofensivo militar, que consistia em atacar muito rápido e inesperadamente (blitzkrieg). Isso indica qeu ele seja mais um demônio criado com fins militares. Sabe-se que ele foi desenvolvido por Mundus, mas quem o invocou foi a Ordem da Espada, logo, provavelmente eles que o treinaram para servir de infantaria ao grande plano de Sanctus.

Gladius



Esse é um dos demônios artificiais desenvolvidos por Agnus. Ele é basicamente uma espada, que toma forma de uma ave voadora quando quer.



Agnus usa vários desses demônios para ajuda-lo, tanto em suas armadilhas quanto em seus ataques, eles são uma das armas de Agnus.

Cutlass



Como Gladius, Cutlass também é um demônio artificialmente criado por Agnus. Ele é uma mescla de uma espada e uma forma de peixe, podendo mergulhar e literalmente nadar em área sólida como se fosse líquida, de tão afiado que é.



Cutlass também é uma arma de Agnus, usado em armadilhas e até batalha, e pode ser literalmente pescado durante a luta. Gladius e Cutlass são nomes de espadas (Gladius e Cutelo) e, são exatamente isso, tipos de espadas diferentes desenvolvidas para fortalecer a Ordem da Espada.


Basilisk



Esse é um demônio gerado em laboratório, como Cutlass e Gladius, a diferença dele é que ele não é uma espada, e sim uma arma de fogo, fundida a cães, que por sua vez lembram muito os cães do inferno, cheios de fogo e tudo mais. A diferença é que eles disparam como armas.



Há interpretações erradas do Basilisk pela internet, onde se referem a ele como baseado na figura mitológica do "Basilisco", sim, aquela serpente que faz geral virar pedra, eternizada nos filmes e livros de Harry Potter. Mas, aqui, ele não tem nada que remete a esse ser, pois ele nem é uma cobra, nem faz virar pedra. Ele é um cão, que atira fogo quando o rabo é puxado. Seu nome, se deve ao fato dele ter sido fabricado como uma arma baseada no canhão homônimo "Basilisk", que tinha um aspecto longo e disparava quando a cordinha era puxada. Sabe aqueles canhões piratas e que estão presentes nos desenhos mais antigos? Pois é, aqueles mesmo.



Esses três demônios artificiais não são só utilizados por Agnus, como também podem ser usados por Nero durante as lutas... as espadas arremessadas e o canhão atirando, tudo graças ao seu braço.


Chimera Seed & Chimera




Esse é um demônio simples, formado por sementes e plantas. Ele é gerado aos montes por um demônio maior chamado Echidna.



Aqui ele é só uma mera semente que brota e vira um monstrinho, que como única habilidade é capaz de se transformar num parasita, infectando outros demônios. Ele se junta a demônios já existentes e formados, e os aprimora com uma fusão de ambos os corpos. Quando ele o faz, se torna uma Chimera completa. O único demônio que ele infecta aqui é o Scarecrow, talvez pelo fato dele já ser composto por vários outros pequenos demônios.



Chimera é um ser mitológico de várias partes de animais diferentes, e também é um tipo de planta composto de vários tecidos diferentes... logo, essa é a explicação perfeita para o nome desse demônio parasita.


Mephisto & Faust





Mephisto é um demônio semelhante a um inseto, revestido por sombras. Faust é o mesmo tipo de demônio, com o diferencial de ser mais forte, mais resistente e mais estiloso.



Mephisto vem de "Mephistopheles", e tanto esse nome quanto "Faust" vem de uma história alemã chamada "Doktor Faust und Mephistopheles". Nessa obra, Faust é um cara que ta todo ferrado na vida, e um demônio chamado Mephistopheles surge para lhe oferecer um pacto: Sabedoria, Luxúria e Poder em troca de sua alma. Faust aceita, mas ocorre um erro no pacto e Mephistopheles não consegue dar o que prometeu magicamente, logo, ele passa a andar com Faust, orientando-o para que consiga tudo o que deseja, do jeito mais difícil mesmo. Mephistopheles era um demônio pervertidão, cheio das marras e ideias, e Faust era um humano tímido e fraco. Porém, ambos se "unem" para que Faust se dê bem na vida e sua alma fique com Mephistopheles, e por ai vai.



Ambos são demônios vindos das profundezas do inferno, e foram usados pelos membros da ordem da Espada, como alvos para comprovar o compromisso da Ordem e o extermínio dos demônios. Apesar disso, eles também foram invocados por eles.


Bianco & Alto Angelo


Esses são armaduras criadas pela Ordem da Espada, com um aspecto angelical, porém lotadas de demônios escravizados dentro. 


Alguns membros da Ordem utilizam essas armaduras, mas, Agnus inventou o método de colocar demônios dentro e assim, usa-los a seu favor, sem precisar de hospedeiros humanos.


Ocorre uma verdadeira guerra entre os Angelos e os Mephistos durante a realização dos planos de Sanctus, justamente pra ilustrar a rivalidade da Ordem e dos demônios. Claro que foi tudo uma grande encenação, e na realidade a Ordem e seus membros estavam por trás tanto dos demônios invocados, quanto das armaduras protetoras. Tudo para atrair mais fieis.  


Fault



Esse é um demônio simples, formado de rochas e restos de matéria sólida. Eles se movimentão através do solo e engolem tudo que fica acima deles.



O nome, "Culpa", talvez indique que eles sejam demônios que se alimentam desse desejo em particular, razão pela qual eles suguem as pessoas pra baixo da terra. Tirando isso, não vi muito significado nele. Pensando, me lembrei de uma história antiga que me contavam em MG:


Era uma vez uma mãe que deu a luz a uma criança muito feia. Diziam que ela queria muito ter um filho, e estava disposta a tudo pra fazê-lo. Um dia, um homem estranho, lindo, surgiu em sua casa em meio a uma tempestade. A senhora era sozinha, e ambos tiveram um caso. O homem desapareceu, e ela havia engravidado. Bem, a criança era muito feia, e tudo dava errado perto dela. Coisas ruins sempre aconteciam, e pareciam estar relacionados a ela. Um dia, a mãe enterrou seu filho vivo, para se livrar dele. Pouco tempo depois, no seu mesmo quintal, local onde ela enterrou a criança, uma cratera surgiu abaixo de seus pés, e de la dentro, ela podia ver o senhor com quem ela dormiu, e a criança em seu colo. Ela foi puxada pro abismo que se fechou logo em seguida, e nunca mais ouviram falar dela. Dizem, que a culpa a engoliu. 


Inimigos Supremos


E claro, além dos inimigos, há os chefões, que são os líderes de algumas fases. Os chefões são os mais poderosos demônios de todos, mas são poucos.

Berial




O demônio conquistador das chamas do inferno. Ele é um centauro com chifres que arde em fogo. De tão antigo, conquistador e poderoso, ele ganhou sua forma física acentuada e permanente, como um demônio de fogo, puro fogo do inferno.



Berial aparece duas vezes na aventura. A primeira, é assim que sai do portão menor do inferno, invocado pela Ordem sem saber. Berial como um demônio antigo, incendeia tudo ao redor e parte pra espalhar o terror, mas, Nero testemunha tudo e o enfrenta, fazendo-o fugir em seguida para se recuperar.



A segunda vez é quando ele retorna, regenerado e pronto pra mais, mas se depara com Sanctus e a estátua do Salvador já realizando os planos da Ordem da Espada. Ele questiona as atitudes da Ordem e até ironiza... mas Dante surge e ambos acabam lutando. Dante até oferece uma chance de Berial escapar, caso retorne para o inferno de bom grado, mas Berial não aceita a derrota dessa forma e se explode pra tentar atingir Dante, sem sucesso algum.



Berial foi o único demônio que Dante ofereceu misericórdia, e os motivos pra isso não são claros, exceto pelo fato dele ter demonstrado discordância com relação a sua própria invocação, por mais que ele gostasse de estar de volta ao mundo humano, ele não via sentido no que estava havendo com "humanos se passando por deuses".



O artefato usado para abrir o portão de Berial foi "Lúcifer", uma mochila, que funciona como um dispositivo de arremesso de energia sólida, provavelmente desenvolvido pela Ordem da Espada baseado em energia demoníaca, ou gerado por Dante e sua habilidade de conversão de energia demoníaca em armas.



É provável que a Ordem da Espada tenha adquirido a essência de Lúcifer e usado ela pra abrir esse portal... como há sempre vários portões do inferno, cada um necessita de uma energia demoníaca satisfatoriamente produtiva e maligna suficiente para desencadear a abertura.

Bael e Dagon


Bael se torna um Dagon pouco antes de sua morte.
Ambos são demônios semelhantes, a diferença está nas cores. São demônios em forma de sapo, agigantados, com antenas em forma de mulheres sedutoras, tais quais usam como isca pra agarrar suas presas.

Eles são na real demônios que tomaram forma a partir de sapos e gelo, e são muitos do mesmo tipo. Porém são poderosos suficiente a ponto de serem considerados oponentes dignos do título de chefe. Diferente da maioria dos demônios nessa categoria, eles não são únicos... são vários, como demônios de uma categoria inferior, e existe um Bael (que vira um Dagon ao se irritar), e vários Dagon.



O Bael enfrenta Nero, que por sua vez o derrota agarrando sua lingua e judiando legal dele... mas, ele apresenta sua família e diz que irão se vingar. Claro que eles tentam, mas Nero consegue trancar o portal temporariamente.



O primeiro Dagon enfrenta Dante, pro seu azar, que além de picota-lo, ainda recebe a mesma ameaça de vingança familiar...



A diferença é que ele acaba com todos que surgem, ao mesmo tempo, usando o item que abriu o portão do inferno menor que trouxe eles pro mundo, "Pandora".



Pandora é uma maleta tecnológica, modificada com poder demoníaco, capaz de se transformar em diferentes armas de fogo... desde simples metralhadoras até grandes naves lançadoras de mísseis! (É sem dúvida minha arma favorita) Provavelmente construída pela Ordem, ou gerada por Dante e sua habilidade a partir da energia de um demônio chamado Pandora. A ideia da "Caixa de Pandora" é baseada na lenda, da caixa mística que não poderia nunca ser aberta pelo tanto de poder que possuía. No caso, essa maleta tem um total de 666 formas, mas Dante só usa algumas.




Echidna



É um demônio em forma de serpente voadora, com um corpo feminino dentro da boca. Ela bota ovos de Chimera, e os utiliza como projéteis.



Na mitologia grega, Echidna ou "Equidna" era uma criatura gigante com cabeça e tronco de mulher, e o restante do corpo de serpente. Ela era também mãe de várias outras criaturas, como Cerberus (o cão de três cabeças que protegia o portão do inferno), Hidra (a serpente de várias cabeças, que pra cada cortada nasciam duas), Quimera (fera com várias partes de animais diferentes) e etc. Por essa versão mamãe dela, a Echidna do jogo é um demônio que gera Chimeras aos montes, e apesar de lançalas longe enquanto ovos, ainda as protege e vinga como uma verdadeira mãe, sempre que eclodem ou são esmagadas.

Ela surge duas vezes também, onde na primeira enfrenta Nero. Ela tenta engoli-lo por várias vezes, e o caça por toda a floresta, mas no final Nero espanca a língua dela (que na real era ela...) e a mesma tenta fugir. Nero até tenta segurá-la pra acabar logo com ela, mas ela de tão esguia consegue escapar.



Dante a enfrenta depois, quando passa pela mesma floresta toda impregnada com o poder maligno de confusão que ela jogou. No caso, Dante apresenta suas amigas Ebony e Ivory pra ela, e vence a luta, destruindo ela de uma vez, junto com suas crias.



De quebra, ele destrói o portão do inferno que a trouxe, usando Gilgamesh, a chave que o abriu. Gilgamesh era uma armadura, composta por Manoplas, Grevas e uma Máscara, todas motorizadas! Novamente, podem ser tanto dispositivos desenvolvidos pela Ordem, ou, gerados pelo poder de Dante de converter energia demoníaca em armas.





Angelo Agnus




Como já mencionado Agnus é um inimigo do jogo, além de personagem. Ele surge pelo menos 3 vezes no jogo. Ainda em forma humana, ele enfrenta Nero, de um jeito bem covarde, se escondendo atrás de uma vidraça protetora e mandando suas espadas atacarem por ele. Mas, por causa de suas próprias espadas a sua proteção é destruída, e pro seu azar, Nero consegue restaurar a Yamato e ele foge.



A segunda vez, também com Nero, é em sua forma "Angelo", com sua armadura e tudo mais. Nessa forma, ele usa suas duas espadas, e vários poderes diferentes, até mesmo sucção de energia. Mas, Nero com a Yamato vence, e Agnus foge.



A terceira luta ocorre contra Dante, e é a saidera. Dante acaba com Agnus, que apela pra todas as armas que tem, em sua forma Angelical, mas... Dante não apenas vence, como destrói suas anotações e o mata, com um belíssimo tiro na cabeça.




Angelo Credo



Credo também é um dos oponentes do jogo, e quando assume sua forma "angelical" pela primeira vez, surpreende Nero, e o confunde como um demônio por seu braço, enquanto se auto considera um verdadeiro e glorioso anjo, atacando Nero. Credo é derrotado, mas o que mais o irrita não é sua perda, e sim o fato de Agnus aproveitar a deixa pra capturar Kyrie e provocar Nero.



Credo usa sua forma Angelical para lutar contra o Sanctus e libertar Nero, pra que este salve Kyrie, mas... ele morre por sua traição.




The Savior




Essa é a estátua gigante feita aos moldes de Sparda, e cultuada como "O Salvador"



Essa estátua ganha vida e se torna um oponente de Nero e Dante. Ao enfrentar Nero, ela esta com o poder do Sanctus junto com Kyrie, mas assim que Nero é derrotado, ele é absorvido e a Estátua fica completa. A Yamato é entregue para Agnus abrir o portão do inferno maior e assim, os planos de Sanctus ganham vida.



Depois, Dante a enfrenta, com todos os seus poderes. Dante recupera Yamato no caminho pra luta contra o Salvador, e a utiliza na batalha, e quando consegue enfraquecê-la, Nero desperta dentro da estátua e começa a lutar por dentro dela.

Enquanto Dante luta contra a estátua do lado de fora, Nero enfrenta diferentes demônios dentro dela, incluindo aqueles que Dante destruiu.


Sanctus Diabolica



Esse é o vilão principal do jogo, o grande religioso que manipula todo mundo. Ele enfrenta principalmente o Nero, em sua forma real, com seus poderes demoníacos aflorados. Ele até chega a enfrentar Dante, mas com uma de suas armaduras santas, uma Angelo própria dele, controlada só com a energia dele, à distância.



Nas vezes em que ele luta, ele usa uma bolha de energia grande para se proteger, e várias artimanhas demoníacas repletas de explosões para atacar. Essa forma surge duas vezes:



Na primeira, contra Nero, a luta dura até ele quase ser derrotado e apelar pra sua armadura final O Salvador, e assim absorver Nero.



Na segunda é dentro do Salvador, quando Nero desperta, e eles lutam, agora com Sanctus em sua forma mais poderosa, a Diabolica empunhando a Espada de Sparda. Nero vence, destrói Sanctus e liberta Kyrie, saindo de dentro do Salvador.





The False Savior



Porém, mesmo depois de ter tirado a fonte de energia dessa grande máquina, ela continua funcionando, toda ferrada pelo tanto de tapas que tomou de Dante, e desorientada, num estado de "ataque automático", pois sua consciência (Sanctus) havia sido destruída por Nero.



Pois bem, Dante iria por um fim nessa coisa, mas Nero se prontifica, e finaliza o jogo, destruindo a carcaça animada do Salvador, usando seu braço.




Com ela destruída, a história chega ao fim, e a Ordem acaba.


Dante





Pois bem, dante também é um dos chefões... 



E aparece 2 vezes para enfrentar Nero. Mas em ambas, é quase como um treinamento. Na primeira pra que Nero apresente suas habilidades, na segunda pra Nero dominar o uso de Yamato. Ainda assim, ele é um chefe. 


E bem, acho que chega né. A análise chegou ao fim.... pelo menos quase. Tenho a opção de contar a história do jogo ou de postar assim mesmo... e bem... que que custa contar um resumo da história?

Devil May Cry 4 - Play!



Tudo começa com Nero correndo para encontrar e presentear sua amada, Kyrie. ele tenta chegar a tempo para ao menos aplaudir a sensacional apresentação musical dela. 



Ele consegue, porém acaba testemunhando Dante atacando Sanctus.




Sem entender, Nero parte pra cima dele, e após a luta de ambos.... Dante foge.



Porém, fora do templo uma horda de demônios surge e começa a espalhar o terror, e Nero, mesmo sem saber se eles tinham haver com Dante ou não, decide buscar pelo homem de vermelho e se vingar, varrendo qualquer demônio que surja em seu caminho. Credo autoriza a missão e fica responsável por proteger Kyrie.



Nero vai atrás de Dante, mas acaba vendo inúmeros demônios diferentes e pra piorar ,ao seguir as pistas de Dante, acaba descobrindo os macabros segredos da Ordem.


Ele atravessa uma pequena e abandonada vila, que é totalmente incendiada por Berial, 



Atravessa um castelo da Ordem, estranhamente protegida por magia demoníaca e Bael




Atravessa uma fábrica de armas demoníacas, da própria Ordem da Espada, onde ele não apenas descobre a existência de Agnus, como também entende os reais desejos da Ordem. Ele também obtém e restaura Yamato.


E no fim,  atravessa uma floresta invocada, com Echidna vagando a solta



Depois disso, ele decide voltar pro templo onde tudo começou, mas no caminho é forçado a enfrentar Credo, que por sua vez é derrotado.




Mas, Kyrie é usada por Agnus, irritando tanto Credo quanto Nero.



Nero decide caçar Agnus então, e libertar sua querida Kyrie, e quando o encontra e derrota, acaba vendo Kyrie ser levada novamente, agora por Sanctus em uma das armaduras.




Nero se irrita ainda mais, e vai atrás de Sanctus, para por um fim nessa merd4 toda.

Antes de chegar a Sanctus, ele se depara novamente com Dante, com quem luta em troca de Yamato... assim que ele perde, afinal Dante o derrota e o deixa descansar e se acalmar, ele ganha a Yamato emprestada para derrotar Sanctus.



Ao encontrar Sanctus, eles se enfrentam, e Sanctus quase cai diante a mão de Nero, porém, ele apela e invoca o Grande Salvador, se fundindo à estátua.



Ele então derrota Nero, e o absorve, jogando Yamato para Agnus abrir o portão do inferno, invocar um monte de demônios, para ele matar como Salvador e suas armaduras.




Dante assiste a tudo, e começa a fazer sua parte para ajudar seu garoto.



O Salvador voa rápido pra cidade, e Dante segue ele.



Passa pela floresta e enfrenta Echidna, destruindo seu portão.



Passa pelo congelado castelo, destruindo uma horda de Dagons e destruindo o portão deles.




Passa pelo laboratório/fábrica de Agnus... escapa dele alias, pois cai sem querer após derrotar os Dagon.



Passa pela aldeia toda destruída, eliminando Bariel, e acaba com seu portão.



E chega até o templo onde tudo começou, enfrentando e eliminando Agnus, recuperando Yamato e fechando o último portão, o qual trouxe centenas de milhares de demônios para O Salvador enfrentar em público, e chamar atenção como "heroi".


Isso é uma sátira à "Religião", onde a ideia de que o altar de uma igreja ou templo funciona como palco fica estampada.
Com isso, Trish esvazia o local e Dante ataca O Salvador, nos céus. 




Após uma cansativa luta, Dante consegue acordar Nero, e continua lutando contra O Salvador.


Dante acorda Nero usando Yamato. Ele joga Yamato no núcleo do Salvador e a faz perfurar até atingir Nero. Nero a utiliza por dentro então.
Nero, dentro do Salvador, é forçado a lutar contra Bariel, Dagon, Echidna e Agnus, além de vários outros demônios, num puzzle em forma de "Escadaria".



Após vencer este desafio e provar seu poder e valor, ele consegue chegar até o núcleo do Salvador, e destruir Sanctus, liberando Kyrie.




Com isso, o Salvador enfraquece e Nero sai de dentro dele com Kyrie nos braços.



Depois disso, ele deixa Kyrie aos cuidados de Dante, juntamente com a espada do Sparda, e parte para por um fim de vez no Salvador.




Um soco, e tudo termina.



Dante deixa Yamato com Nero, de presente.


Yamato é absorvida pelo braço de Nero, o que significa que ela deixou de existir fisicamente, pra se tornar parte dele.
Mas o maior presente que ele recebeu, foi o coração de Kyrie!





Fim

Bem, pra encerrar só vou dizer que, espero ter explicado bem o jogo, a histórica dele, seus elementos e afins. Espero que tenha entendido, e se discorda de algo, espero ao menos ter mostrado meu ponto. Se faltou algo, com o tempo eu acrescento, do contrário...

E é isso... me perdoe se algo que disse não lhe agradou, e também foi mal pelo enorme texto. Eu só quis contar a história do jogo, com um pouco mais de detalhes,, e explica-lo. Obrigado, muito mesmo, por ter lido minhas palavras e, se gostou, por favor não hesite em comentar. Se não gostou, pode criticar, adorarei respondê-lo. E... bem... até a próxima!

36 comentários:

  1. cara meus parabéns , sua analise e sensacional muito detalhada como sempre , e agora tudo sobre o nero esta muito bem explicado para min, sabe o DMC de 2013 eu me emprisiono com ele pois ele de fato e um reboot sem ligação com a saga classica mas tudo posto nele foi feita pra se fazer uma ligação entra a serie classica e a nova, um exemplo disso foi algo que um dos criadores de DMC 2013 falou que o jogo e um reboot vai ser uma nova saga mas tudo que tem nele tam bem o faz um jogo que não e um reboot , deixando nas mão dos fans se ele e ou não um reboot mas isso so vale pro DMC 2013 ja foi confirmado um DMC 2 mesmo que ele ainda utilize elementos dos outros jogos do dante como no DMC , sequencia certamente trara algo novo que pode acaba com essa ligação com a saga classica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prefiro me manter longe dessas declarações oficiais saca. As vezes eles falam coisas que não sabem. Criadores há muitos, cada um tem sua própria visão da obra, mas como você disse: Cabe a nós, fans, definir o significado da obra. Se for possível inclui-la na franquia, ela faz parte, se não for, ela não faz, simples assim. Até hoje o único reboot que de fato é reboot na minha opinião é o Castlevania Lords of Shadow, justamente por não ter ligações mesmo. Sobre DMC2... ele foi uma bost4... mas contribuiu muito com a franquia, não da pra ser desprezado. E com o potencial de DmC em rebootear a saga, mas que não o fez, é complicado dizer que a saga ta dividida. Alias, sobre o "Reboot" do DmC:

      Talvez eles tenham passado uma mensagem que foi mal interpretada. De fato, DmC reiniciou a saga. Porém não foi de uma forma que desligue-o dos demais jogos, muito pelo contrário, ele gerou conexões. Ele recriou um inicio pra saga, um mais digno e mais detalhado, além de reimaginar detalhes cruciais da saga, porém, nada que eles fizeram foi desmerecedor ou comprometedor com relação ao roteiro geral de Devil May Cry, e isso que impressiona. Eles deram uma cara nova pra franquia, e ao mesmo tempo a mantiveram.

      Enfim, obrigado sr, fico feliz que fiz um bom trabalho rs... e que o sr acompanhou. Agora, partiu próxima franquia... ou os mangas, novels e anime rs.

      Excluir
  2. na sua opinião de tudo mostrado ate então nos jogos que e mais forte dante ou nero eu acredito que seja o dante pois ele tem os poderes bem mais desenvolvido que nero tanto que na primeira vez que nero luta com dante o dante praticamente ficou foi brincando com o nero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, Dante é mais forte, justamente por ser mais desenvolvido. Mas Nero tem muito mais potencial que Dante. Seu braço é um destaque significativo, e se parar pra pensar, as habilidades de batalha de Nero são exatamente as mesmas de Dante. Ele é bom com espadas, bom com pistolas, mas tem o braço pra ajuda-lo. Talvez a diferença real mesmo seja: Dante é destro, Nero é canhoto... vence quem domina melhor a mão!

      Excluir
  3. esqueci de te dar um feliz ano novo então aqui vai feliz ano novo shady XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz ano novo sr Wilker. Eu vou fazer uma postagem de 2015 pra darem feliz ano novo nela se quiserem rs. Eu faria ontem mas tava com preguiça depois de postar dmc4. Sr Wilker, obrigado!

      Excluir
  4. Ah Sr. Morte, acho que já está enjoado de meus elogios sobre suas analises não? Mas é impossível não os fazer, cada analise é mais detalhada e rica que a outra! É realmente gratificante encontrar um blog com textos tão ricos como os seus.

    Agora que finalizou seu ponto de vista sobre Dante ser pai de Nero... Sou obrigado a dizer que me convenceu, com argumentos muito validos! Diferente dos argumentos que estou acostumado a ouvir sobre o pai ser Vergil, argumentos do tipo " Aaah ele empunha a Yamato viu viu? É a descendência direta do Vergil" "Viu o Devil Trigger dele? É o do Vergil, é filho do Vergil" e por ai vai...

    Sobre minha colaboração no blog este ano, me diga qual game do Sonic estão cobrando Analise que se eu tiver ele em ksa, ou for disponível para minha plataforma (Mega Drive, Xbox 360 e PC ou emuladores) iriei realizar de muito bom grado!

    Ah... Capitulo novo do meu conto... e esse fim de semana, se tudo der certo, mais um capítulos sera lançado...

    Enfim até breve Sr.Morte e mais uma vez, parabéns pela excelente analise!

    ResponderExcluir
  5. Sr Abyss, fiquei satisfeito! Não em tê-lo convencido, mas em ser claro suficiente para tal. Eu queria fazer a análise ainda mais detalhada, mas eu demorei tanto para posta-la e queria terminar o ano com ela no blog já, disponível, então dei uma amenizada. Mas assim, eu fico feliz por ter feito outro trabalho bom!

    É raro, mas consegui mostrar minha opinião de forma convincente... isso é uma vitória. E olha que eu queria por exemplo pegar a imagem de Dante e Alastor, fazer uma montagem com Dante e Ifrit e colocar junto com Vergil e Beowulf, por as formas de Dante em DMC2, Arkhan e Sparda, Dante e Sparda, e no fim colocar Nero e Yamato e a frase: É só o começo. Mas eu tava enjoado de tanta foto já kkkk. Mas usei palavras que foram claras né! Isso valeu muito.

    Sonic brow, pode ser aquele que tu mais curte, só pra abrir suas postagens com chave de ouro rs. Querem ver um pouco do ouriço azul aqui no blog. Mas não vou força-lo a nada sr, eu posso me virar pra escrever uma. Conheço um pouco de Sonic... posso expor minhas ideias sobre ele rs, e juro que não quero te forçar a escrever aqui... mas... você conhece os clássicos certo? Podia explicar por exemplo que é Robotinic e seu sucessor.

    Vou ler seu conto! Acho que é uma das poucas coisas que acompanho em outros blogs rs... mas vale a pena, você escreve bem pacas.

    Sr Abyss, vlw por tudo e cara, obrigado por dar as caras, e por me apoiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um excelente trabalho Sr . com os detalhes necessários para a melhor compreensão possível, como de costume rsrs.

      Devo dizer que ficaria interessante todas essas imagens, seriam algo que abrangem ainda mais o texto, mas talvez seriam imagens de mais mesmo kkk. Nero e Yamato: É só o começo, seria interessante ver um novo game com Nero novamente, quem sabe ele mais desenvolvido e forte, e dessa vez podendo lutar de igual para igual com Dante e quem sabe supera-lo durante a luta! Seria algo de arrepiar não?

      Não se preocupe quanto a isso, uma analise sobre Sonic sera feita! Dedicarei meu tempo livre para isto! Bom poderia fazer na ordem cronológica mais aceita... Colocando a historia de cada game e seus respectivos detalhes e personagens e algumas curiosidades... Ou poderia fazer por geração, Sonic Clássico e Moderno... Bom vou ver a melhor maneira de começar e analisar! Sucessor de Robotinik? Não consigo lembrar de nenhum sucessor dele, existem outros vilões no mundo de Sonic como Metal Sonic, Knuckles no Sonic 3 & Knuckles, Chaos no Sonic Adventure, o projeto da forma de vida perfeita em Sonic Adventure 2 e o tio de Robotinik, Dr. Gerald Robotinik dentre outros... Mas sucessor direto não me lembro de nenhum, poderia aliviar minha mente com um nome? Posso estar me esquecendo de algum detalhe na historia dele... E não se preocupe mesmo, não me sinto forçado a escrever, na realidade vai ser uma honra ter algo meu em seu blog... Ainda mais agora que me sinto confiante para a escrita de algo de tamanha importância!

      Achas mesmo? Poxa, valeu Sr. Morte, espero que goste do capitulo, ele foi mais de cunho informativo sabe, pro pessoal que está lendo pode se situar... Maaaas como todo bom conto, um pequeno detalhe "escondido" nesse capitulo poderá ser a chave para tudo hehe...

      Sr. Morte eu que lhe agradeço, dei uma sumidinha novamente mas voltarei a minha atividade constante aqui ^^, um apoio mais que merecido devo dizer!

      Excluir
    2. Vlw...

      De fato ficaria, mas seria exageradamente grande, e eu tava ficando desmotivado já. Parecia que nunca chegava ao fim. Mas assim, um novo jogo onde nero aparecesse seria excepcional! E sim, seria legal ver Dante apanhar um pouco pra variar...

      Sonic... eu sempre fiquei em duvida de quem é Eggman e quem é Robotinik. Por isso eu imaginei que um era sucessor do outro... é deles que eu gostaria de saber mais. O objetivo das analises seria entender e explicar melhor o que acontece em Sonic... eu mesmo adoraria entender isso, sem precisar ler um monte de artigos ou ficar caçando informações... tipo, tudo junto num unico texto... é isso que eu curto fazer rs... eu gostaria de ler assim também. A ideia de ter masi ideias divulgadas aqui pode aumentar o dinamismo do blog, e isso é ótimo... ideias diversificadas num único site.... é bom que pessoas que entendam falem, eu mesmo não entendo muito de sonic, não me vejo falando dele sem antes pesquisar muito, e é isso que vou fazer. Mas porque não ter mais alguém falando por aqui né?! A honra é minha em poder ceder o espaço para que suas ideias sejam divulgadas sr.

      Bem, eu vou prestar mais atenção enquanto leio pra ver se identifico as informações omissas.

      E Sr Abyss, seja bem vindo, sempre.

      Excluir
    3. Aaah agora entendi, essa duvida já posso esclarecer aqui mesmo, Dr. Eggman e Dr. Robotinik são a mesma pessoa, o nome real dele é: Ivo Robotinik e seu "apelido" é Dr. Eggman, tudo por causa de sua forma de ovo, se não me engano esse apelido foi introduzido na fase Moderna de Sonic com o Sonic Adventure se não me falhe a memoria... É bem legal explicar o que acontece em Sonic, pois ele não está limitado ao confronto de Sonic e Dr. Eggman, tem muito mais envolvido, muito mesmo, os personagens e a historia em si passa por muitas mudanças e, na minha opinião, essa é a estrela de ouro da serie Sonic. Mas infelizmente o desenvolvimento dos personagens não é tão explorado assim nos games e sim nas HQ's da Archie! Mas os detalhes de tudo isso eu vou deixar para as analises rsrs. Bom nesse caso é uma honra compartilhada xD

      É algo bem simples e nem é tão omisso assim, é que esse pequeno detalhe vai faze mais sentido daqui um ou dois capítulos... Mas acho que o Sr vai entender o que aconteceu em um simples momento nesse capitulo...

      Muito obrigado por tudo Sr. Morte :D

      Excluir
  6. Ótimo me convenceu em tudo o que o Sr disse! Com argumentos totalmente validos, mas uma duvida mi ficou na mente, pelo o que eu entendi Sparda ainda está vivo só que no sofrimento eterno lá imposto por Mundus como você mesmo já explicou na analise do DmC, não teria algum jeito de retorna-lo pro mundo humano? Ou ao menos algum tipo de comunicação de Sparda com seus filhos ou o contrario? Se falei alguma merda me corrija por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr João... obrigado! Te convencer é uma vitória, pois significa que consegui compartilhar meu entendimento com sucesso... VICTORY!

      Sobre Sparda... então... o que houve com ele não se sabe ao certo... mas se juntar as peças da pra se ter uma noção: Sparda era poderoso a ponto de peitar exércitos de demônios, incluindo os mais poderosos, como Mundus e seus generais. Sparda zoava geral, e abusava de seu poder para ferrar com seus semelhantes (como os condenados de DMC3) Mas, ele não foi forte suficiente para vencer a perda de sua amada, e abriu mão de seus filhos... ele não foi só capturado, mas enfraquecido (sua espada foi perdida, como mostrado em DMC e DMC3) e todo seu poder com ela foi drenado. O que sobrou de Sparda seria somente sua alma demoníaca (e demônios sem poder não passam de energia, só isso) Sparda está aprisionado no inferno, bem la no fundo (como explicado em DmC e vários outros DMCs) mas, ele já saiu do inferno uma vez (como mencionado em DMC2, apenas mencionado). Resumindo:

      Provavelmente Sparda já tenha saido do inferno antes, talvez como seu irmão, ou os outros demônios, liberado por invocação. Essa saida talvez tenha sido aquela em que ele se apaixonou, e também o resultado de sua queda final. Após ser enfraquecido, Sparda não é mais Sparda, não o mesmo todo poderoso... então é provável que mesmo que ele seja invocado novamente, seja por Dante, Nero, algum membro sobrevivente da Ordem ou algum maluco que queira arriscar, dificilmente seria o mesmo Sparda, seria apenas um monte de energia acumulada, e se bobear, um demônio simples incorporado num humano. Sparda poderia voltar sim... se ele ainda estiver vivo. Demônios não morrem, mas podem ser reduzidos a mera energia (como mostrado em DMC2). Enfim... espero ter respondido... mas isso é só minha opinião rs.

      Excluir
  7. Aqui estou eu novamente !

    Antes de mais nada lhe parabenizo pelas ótimas analises e já peço desculpas pelo comentário gigante, mas precisava expressar minha opinião :3

    Depois de ler 5 analises seguidas (li todas as analises de DMC/DmC) deste jogo que sempre tive vontade de jogar. Mas por falta de consoles(nunca passei do ps1) e nunca ter tido uma net e PC decente(agora tenho mas falta tempo kkkk), nunca joguei algum jogo desta série por inteiro(jogando apenas um pouco na casa de amigos ou primos) que curtia muito por causa da história e estilo de jogo.

    E agora que li com calma e acreditando em todos os pontos que vc citou durante as analises, fiquei com uma pulga atrás da orelha em relação a cronologia... Será mesmo que o 2(se for realmente considerar "aquilo" na historia do Dante) é dps do 4??? Vamos ao meu pensamento/opinião:

    - Aparência e comportamento de Dante

    Apesar do Dante no 2 estar "mais sério, decidido, objetivado e sozinho", ele claramente aparenta ser mais novo que o Dante no 4.
    Em relação ao comportamento (que inclusive foi um dos principais motivos deu ter ficado com a pulga atrás da orelha em relação a cronologia), posso dizer que apesar do Dante4 ser mais zoeiro que o Dante2(que quase não tinha o sangue hu3), o Dante4 mostra ser mais adulto em suas decisões e relacionamentos com as pessoas(tanto que se fosse qqr outro Dante, principalmente o 2, não deixaria o Nero fazer as coisas "sozinho" e mandaria ele calar a boca que ele ia fazer o trabalho).
    Concluindo assim, digo que dps do Dante passar por todas as tretas (DmC, DMC e DMC3) e perdesse o irmão(Vergil), a amada(Kat) e o filho(pelo menos era o que ele achava), fez com que ele passasse por uma crise de existência(DMC2).
    Que por fim de alguma forma (pode ser no inferno encontrando alguém ou mesmo sua relação amigável com a Lucia durante o DMC2) fez com que ele aceitasse os fatos e voltasse a ser(pelo menos um pouco) o mesmo Dante zueiro de sempre no DMC4 só que um pouco mais maduro.

    - Nível de evolução da Devil Trigger

    Nesse ponto eu desconsiderei o fato do Dante4 estar com sua Devil Trigger "aparentemente" mais fraco que a do Dante2, por que? a resposta é simples, se ele queria ensinar tudo que ele ensinou pra seu filho Nero pra que ele apelaria pra sua forma supra suprema pica das galáxias destruidora de mundos?

    - Aparição ou não aparição de suas “amigas”

    Bem essa é simples tbm se for pensar que elas são clientes ou sócias dependendo do caso fazendo com que não seja obrigatório elas aparecerem mesmo estando vivas.
    Para o DMC2 a Lady como no DMC pode não ser a cliente da vez não necessitando a aparição dela e a Trish pode estar apenas em outro trabalho (se bobear ela já estava de Glória na igreja das espadas =p).
    No caso do DMC4 a Lucia vc mesmo explicou com a frase “ela se alia a Dante, de forma mais... distante” concluindo que ela pode estar apenas em outro trabalho igualmente a Trish em DMC2 ou simplesmente começou a trabalhar sozinha não aparecendo no DMC4.

    Bem por causa desses 3 pontos eu acho que o DMC2 (digo novamente, se é que podemos considerar "aquilo" uma parte da historia do Dante :v) fica entre o DMC3 e o DMC4, afinal como toda boa historia o herói sempre precisa passar por uma crise de existência para crescer e ficar mais forte :3

    bem acho que e só espero que vc não me leve a mal por estar discordando com sua cronologia pois tirando isso eu achei suas analises perfeitas!!(principalmente a sua analise de quem é o pai de Nero)

    Vlw pela paciência e até a próxima o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, e por um tempo eu imaginei, com todas as letras e visões, exatamente o mesmo que você. Inclusive essa foi minha interpretação até escrever sobre DMC2, e no fim, eu mantive a dúvida em aberto com o dedo pronto pra editar as postagens até terminar DMC4, mas...

      Aparência:

      Designe é uma coisa complicada em jogos cara... se for seguir os traços em seus mínimos detalhes... não vai rolar nada legal, pois a equipe de arte por trás de cada jogo muda... e bem... isso é um ponto fraco pra se basear, mas... Dante4 tem ombros mais largos, tem uma aparência mais robusta, tem barba por fazer e realmente, parece ser o mais velho dos três... superficialmente... mas olhe pros olhos dele... olhe pra coloração de suas roupas... repare no estado de seu cabelo (e tamanho também)... compare tudo isso com Dante2. Repare que a aparência de Dante2 é séria, madura e ao mesmo tempo, debilitada. Ele está envelhecido, mas de uma forma depressiva, enquanto Dante4 está envelhecido de forma animada. Dante2 também tem o corpo muito mais fraco e magro que qualquer outro, o que indica que sua aparência humana está acabada... e ai nasce um dos pontos chave pra teoria cronológica.

      Comportamento:

      O esquema da moeda foi algo que me deixou encabulado... esse habito não existe nem existiu em nenhum dos jogos... e Dante nunca precisou de aleatoriedade para justificar seus metodos... normalmente ele busca motivos alheios... mas não isso... não acaso. Sua forma de se comunicar e agir também é muito fria, e ele parece estar morto por dentro. Não há razão para ele se sentir assim, principalmente depois de ter encontrado Lady e Trish... a menos que algo maior tivesse acontecido. Também há um detalhe... crucial... Dante cometeu suicidio. Um demônio entrar no inferno é abraçar a morte, pois não é possível sair a menos que pactos demoníacos sejam feitos de fora do inferno... ninguém é mal a ponto de invocar Dante do inferno, e todo o ritual demoníaco para tal envolve sangue, morte, destruição... ninguém faria isso por Dante, pois Dante não iria querer isso... logo... porque ele se sacrificaria assim? E se ele o fez, não haveria continuação. Entenda que os eventos levaram Dante pra um buraco do qual seu próprio pai, todo poderoso, jamais saiu. Se ele saisse ele não voltaria com todo aquele pique do DMC4...

      Devil Trigger:

      Esse é justamente um dos pontos que não deve ser desconsiderado.... tanto por DMC4 quanto DMC2. Dante é jogável em DMC4... e ele não usa sue Devil Trigger tunado, evoluido ou convertido como em DMC2... ele não luta pra valer, mesmo isso envolvendo a vida de muitos. Dante não é do tipo que poupa artimanhas.... ele sempre usa o máximo que pode... e apesar de em DMC4 ele não usar com Nero, ele não tem por que evitar isso com os demônios... mesmo brincando... e bem, essa é uma questão... a personalidade Hu3 de Dante4 se liga diretamente a de Dante3.... Dante2 simplesmente não se encaixa entre ambos... definitivamente não se encaixa. Repare que Dante2 ta muito mais voltado pro seu lado demoníaco que qualquer outro... isso é um sinal de "Fim".


      Excluir
    2. Aparição dos Amigos:

      Sabia que eu descobri que Trish aparece em DMC2?? Ela é um personagem de DLC... daqueles que liberam como skin extra, sem história e talz....mas com jogabilidade original... quase como Vergil em DMC3.... mas não é nada de mais... ainda assim, é u msinal de que ela existe nessa época rs... é um sinal bem chulo mas... é.... Então de certa forma Dante conhecia as garotas, elas só não estavam presentes... e mesmo se estivessem em outras missões... a foma como dante se comportava não demonstrava que ele as recordasse.... digamos que o cara se via sozinho, mesmo não estando, e esse é um detalhe contraditório afinal... Trish sempre esta com ele... Lady também... ele não deveria se sentir assim... enfim... O principal detalhe curioso é Lucia e Dante... a forma como ambos interagem é distante de mais.... Dante não seria assim, principalmente depois de seus encontros no passado, a menos que algo o fizesse evitar outras pessoas. (Repare quando dante salva Lucia do desmoronamento, em sua forma demoníaca... Dante não fez isso nem mesmo para escapar da ilha de Mundus com Trish.... ele não gosta de sua forma demoníaca... o que o fez usar tantas formas de um jeito tão livre é algo estranho.

      Eu vejo DMC2 como o fim pois é o dmc em que Dante está morto, do inicio ao fim, e no final pela primeira vez ele morre completamente. Isso define um fim. Entende? Eu não vou conseguir ser mais claro que isso agora pois to cansadão rs... mas me entendeu?

      Enfim, adorei seu comentário Sr Haito.... E concordo contigo, mas jogar me levou a crer que... "aquilo"... é o fim. Pelo menos até um reinicio rs.

      Excluir
  8. Entendi... o fato deu não ter jogado nenhum dos jogos por inteiro e se baseando só nas suas analises e nos videos que vi por ai deve ter feito eu não perceber o real estado do Dante2, fora que eu tava desconsiderando que nenhum dos 3 (Dante, Vergil e Esparda) não poderiam sair do inferno por nada... deve ter sido alum erro de interpretação nessa parte kkkk

    Mas tentando enxergar da forma que vc se expressou ai deu pra ver um pouco seu ponto de vista... e pra completar só jogando mesmo kkkk

    Mas foi da hora vlw pela tirada de duvida e até a próxima analise(de algum jogo que eu conheça pois filmes de terror não assisto kkkkkk)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza Haito-San... Que jogo que você conhece? Talvez tenha algum que eu queira falar e tenha algo pra falar...

      Excluir
    2. Então Jovem...

      Dei uma olhada na lista que vc postou para as futuras analises só conheço relativamente bem os Megaman e os Final fantasy, mais ou menos os Zelda e os outros mais o nome ou parte histórica (tenho o costume de ler as historias mesmo sabendo que não vou jogar kkkkkk)

      Excluir
    3. A sim e do donkey kong 3 que vc disse que ira fazer 1 dia desses

      Excluir
    4. dkc3 será um dos próximos jogos que falarei... então é só aguardar sr. Sobre os demais, eu vou tentar explicar eles bem o suficiente para fazer você sentir vontade de jogar rs....

      Bem... até la sr Haito!

      Excluir
  9. Muito boa a análise toda, mas eu desconsiderei tudo da mesclagem do original com o reboot, pois não, não é o MSM mundo. Isso é obvio, no original Dante e filho de um humano com um demônio e seu pai sparda morre. No DMC eles são filhos de um anjo com demônio e o sparda não morre ele é aprisionado.
    No mangá q conta a história antes do dmc3 onde Dante a chamado para luta com um dos demônios q guardam o portao, é lá q ele ganha seus poderes pela primeira vez, oq tbm exclui o DMC novo.
    E impossível os dois serem do MSM mundo e totalmentesem lógica.
    Tirando todas essas partes, q são muitas, tem bastante coisa legal.
    Mas eu ainda acho q nero tem haver com vergil e não Dante, o "espírito" de Virgil aparece acima dele, se fosse uma reação comum da espada então apareceria em Dante tbmm ou no velho quando ele usou, mas aparece somente em nero e ele ainda fica com olhos vermelhos e diz q precisa de mais poder como vergil dizia.
    S faalr q quando Virgil é derrotado por mundial morre e vira aquele demônio, o nome dele fica nero Ângelo. (Nero/Nelo) o MSM nome q Virgil teve o nero tbm teve?
    N acho q nero e filho nem de Dante e nem de Virgil, ele tem o sangue de sparda q foi herdado nesse braço dele, quando Nelo Ângelo morreu e acabou se reencarnando em seu braco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pelo comentário Naye.

      Eu acredito mesmo que DmC não seja um reboot, mas sim um começo decente. Eu fiz análises sobre todos os demais jogos, e o que reparei é que a história de Sparda é contada de formas diferentes em cada jogo. A origem de Dante não é oficialmente revelada em momento algum, o que deixou isso em aberto para ser explorado em futuros jogos (exatamente o que DmC fez). Achei que a explicação e introdução dos Nephilins como sendo Dante e Vergil, fez mais sentido que um hibrido de humano com demônio. Sem contar que, na própria mitologia de DMC é mostrado (e até explicado) que nenhum demônio "Morre". Demônios apenas são transformados em energia, tal qual pode ser reencarnada, restaurada na forma demoníaca ou somada a outra energia, dando vida assim a uma nova entidade demoníaca. Sparda foi dado como morto, isso é fato, mas também é explicado que ele foi aprisionado no inferno (em DMC2 isso é dito pela velhinha). Ou seja, muitas histórias, poucos fatos. DMC usa isso como base, o clássico "Telefone sem fio" onde as histórias vão mudando de jogo pra jogo, pois são apenas contadas de pessoa pra pessoa. Os próprios demônios tem uma visão totalmente diferente de Sparda, e da origem de Dante e Vergil... nada impede que DmC se encaixe na franquia, nada desmerece os fatos apresentados em DmC, muito pelo contrário: A franquia fica mais viva com eles.

      Meu objetivo foi refutar as ideias anunciadas de um reboot ou remake, acreditando que os fatos, detalhes e significados de DmC são claros e eficientes o suficiente para agregar conteúdo a franquia, e não desmerecer a mesma. Enxergar DmC como uma nova franquia, em um novo universo, disperso e independente do universo de Devil May Cry é o mesmo que anular completamente essa obra de arte da franquia.

      Reboot é o que fizeram com Castlevânia Lords of Shadow, onde ele ignora qualquer passado e cria uma nova linha de realidade. Em DmC, isso não ocorre.

      Se com a análise não consegui deixar isso claro, não é um comentário que o fará rs. Por isso apenas lhe agradeço pela atenção, e por respeitar minha opinião rs.

      Vlw Naye!

      Excluir
  10. Cara, DmC é reboot... Lembre-se de que Dante, em DMC1, não sabia nada do Mundus. Quando Trish fala de Mundus para ele, ele repete: "Mundus?"...

    Além disso, a Capcom já declarou no artbook de DMC4 que Nero é filho do Vergil.

    Veja:

    "While in the past the exact details of this have yet to be established by Capcom in game, the Devil May Cry 4 novel contains hints that Nero is Vergil's son, and this claim has allegedly been confirmed at "Captivate 2009" by one of the Capcom employees who worked on the game's localization.[3] However, it is later confirmed and plainly stated that "Nero is in fact Vergil's son" by the Graphic Arts 3142 art book.[2]."

    Link: http://devilmaycry.wikia.com/wiki/Nero

    E em DMC4 Special Edition, mostra brevemente uma mulher de vestido vermelho olhando para o Vergil, meio que admirando ele. É a mulher que Vergil engravida depois. Vergil esteve em Fortuna antes dos eventos de DMC3.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela leitura e pelo comentário mas... eu não deixei clara minha opinião sobre as Novel? Bem, indiferente disso, eu acredito no que escrevi e não obrigo ninguém a compartilhar dessas ideias.

      Alias, eu li a dmcwiki inteira, da mesma forma como fiz com outras tipo shwiki e mmwiki e sabe o que descobri? São Wikipédias!! E nem tudo (na maioria das vezes, quase nada) é crível.

      Mas obrigado de qualquer forma pelo comentário, apesar de não me surpreender. Ao digitar eu já sabia que haveriam críticas negativas e inclusive, pessoas defendendo ideias populares, e foi justamente isso que me obrigou a escrever. Eu não uso o que declaram ou o que botam em páginas "oficiais", eu uso aquilo que eu mesmo interpreto e vejo, aquilo que eu mesmo encontro e considero real. Eu jogo, e digito sobre o que eu jogo! (apesar de me dar ao trabalho de pesquisar bastante também, afinal não to afim de ser "repetitivo").

      Bem, sr, eu não concordo nenhum pouco com as declarações oficiais, muito menos com os trabalhos feitos por fora do jogo... e sobre o DMC4SE... ele me soou apenas como uma venda de uma mesma ideia, usando gráficos HD. Ele usou a mesma fórmula do DMC3SE, e não considero qualquer coisa que saia dele como adicional a franquia... é apenas um remake. (E tem cutscenes originais em algumas partes, mas me pareceu mais uma expansão de algo que já existia).

      Novamente, obrigado pelo comentário e leitura, e lamento ter desperdiçado seu tempo.

      Excluir
    2. E DmC não é reboot. Escrevi um texto inteiro sobre isso e pelo menos eu mesmo me convenci...

      http://divulgantemorte.blogspot.com.br/2014/11/analisemorte-devil-may-cry-entenda-o.html

      Não sei dos demais leitores rs. É isso, see yah!

      Excluir
    3. Continuo acreditando que Nero é filho do Vergil... Não faz o menor sentido ele ser filho do Dante.

      E de novo, isso foi oficializado no artbook de DMC4. Se a Capcom disse que é isso, é isso mesmo, nem há o que discutir.

      E DmC pra mim é reboot... Eu mesmo joguei e já no começo do jogo eu vi que era reboot.

      Minhas opiniões, apenas... Assim como você confia nas suas, eu confio nas minhas.

      Excluir
    4. Os outros motivos que me fazem ver DmC como um remake é que o Mundus de DmC nada tem a ver com o Mundus de DMC1.

      Além disso, a história de Dante e Vergil é contada de outra forma em DmC... eles são filhos de uma anja... Eva é humana nos DMC da Capcom, e mudaram ela para uma anja em DmC.

      Eu sei que você disse aqui que cada hora contam a história do Dante e do Vergil de uma maneira, que existe variações, mas eu discordo... Discordo porque não se encaixa. Eva foi dita claramente como humana nos DMC originais.

      Não sinto que estou perdendo meu tempo aqui, e gostei de muitas coisas que você analisou, mas quero deixar claro meu ponto de vista.

      Eu concordo com você que DMC2 é o último na cronologia, por exemplo.

      Não tenho nada contra este blog, nada contra suas análises... Apenas quero dizer onde concordo e não concordo. Tá tudo certo, não se preocupe.

      Excluir
    5. Aha! Agora sei como te chamar sr! Bem vindo sr Eduardo rs.

      Nem grila eu concordo que dependendo do ângulo as peças não se encaixam mesmo. Mas eu tenho aquela frescura de analisar sem dar ouvidos a dona da marca, daí muitas vezes acabo indo totalmente contra o que é anunciado oficialmente... tipo "Se disse que é isso, é isso e pronto" não é, nem de longe, meu lema rs. Na real eu sigo algo como "Se disse que é isso, duvide porque ninguém manda em mim (kkk)".

      Na real, eu gostei tanto de DmC, e vi tanto texto errado sobre ele, que decidi revirar o jogo e entender ele de uma forma imparcial... na real ele se encaixa na franquia, se observarmos pelo ponto de vista que eu apontei. É claro que isso não passa de interpretação e teorização... mas é de certa forma interessante ver uma segunda opinião, uma nova forma de enxergar... acho que por isso que eu posto meus textos rs, e mesmo o sr não concordando, respeitou e entendeu, e é isso que vale!

      Vejamos, eu to pra analisar o DMC Anime... peguei um dvd e também baixei em HD, não que faça muita diferença rs... mas provavelmente vou trazer o título de volta pro blog em analises... se ficar legal talvez eu até me arrisque a falar das novel... mesmo não concordando nenhum pouco com elas. Também vou jogar com mais calma o SE do 4... só pelas cutscenes novas mesmo... pode ser interessante.

      Bem, pra mim (que gosto de ir contra tudo só pra ver o circo pegar fogo kkk) o Nero é filho do Dante e a Ninja Theory investiu nessa visão (talvez por compartilhar da minha rs). Mas, certas coisas dependem de quem joga e como esse observa o jogo...

      See yah.

      Excluir
    6. Outra vez, respeito sua visão, mesmo porque, você claramente respeita a minha. Valeu a conversa, e a sua atenção.

      See yah!

      Excluir
  11. Tenho uma teoria em relação ao Nero... provavelmente ele veio da cegonha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa teoria sr Vergil... um pai jamais rejeitaria seu filho dessa forma (eu acho... alguns pais falam isso e não significa que rejeitaram, só não querem entrar em detalhes)... então, eu posso considerar isso uma confissão de que você não é o pai?! Isso oficializaria as coisas... ou... você pode estar apenas tentando confundir... hm... complexo.

      Excluir
    2. Kkk, bem, agora deixando as piadas de lado... Outra vez, fez uma análise muito boa sobre o jogo, e me ajuda muito a tirar certas dúvidas que eu tinha em relação ao jogo, parabéns (Y)

      Excluir
    3. Valeu sr Vergil. Fico feliz por ter gostado.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+