PesquisaMorte:

ArquivoMorte

FeedMorte

CadastroMorte

Cadastre seu e-mail aqui:

Delivered by FeedBurner

terça-feira, 5 de novembro de 2013

AnáliseMorte: Braid e Limbo (Parte 2)

Bem, antes de tudo, desculpe-me pela demora a escrever e postar essa parte da análise, mas é que eu tinha uma série de tarefas pra realizar e não tive tempo pra escrever... e também tava com uma senhora preguiça... mas enfim, aqui está a análise sobre Limbo e a comparação entre os dois jogos.


Apesar de ser uma análise, vai ser bem mais curta que as normais, inclusive mais curta que a do Braid, eu acho... não tenho certeza de como ficará isso no final, porém, vamos la.



Limbo é um jogo do gênero Puzzle/Plataforma, onde você anda na horizontal e tem de resolver uma série de enigmas e desafios para prosseguir.


Apesar disso, o mais chamativo desse game é seu gráfico aparentemente simples e de certa forma perturbador.


Não há nenhuma mescla de cores vivas, é só preto, cinza e branco, e o clima do jogo é equilibrado com isso, logo, tudo é bem bizarro e amedrontador.


Os desafios são complexos e exigem bastante concentração, precisão e até lógica pra serem superados. Há também a necessidade de ter coragem pra continuar avançando, porque o jogo te induz a todo momento a ter medo do que pode acontecer.


Mas o jogo é de certa forma curto, e após finaliza-lo uma vez, os desafios passam a ser mais fáceis pois você já os conhece e já sabe o que fazer e o que esperar.


Agora, quanto a história... diferente de Braid, não há texto algum em Limbo. A história é totalmente visual e pra você conseguir interpretá-la tem de prestar extrema atenção em tudo, cada detalhe, cada cena, cada tudo.

O ideal seria, antes de escrever, eu jogar mais algumas vezes pra ter certeza de tudo o que irei dizer, porém não tenho qualquer vontade de repassar as fases de Limbo, ou Braid, afinal, odeio games do gênero Puzzle... e apesar de ter gostado muito de ambos, não me sinto motivado a re-jogá-los.

Comparação

Limbo e Braid utilizam a Física como peça principal para seus enigmas. Enquanto em Braid você é obrigado a mexer com o tempo, em Limbo você tem de superar obstáculos ligados ao espaço. Logo: Tempo e Espaço =  Braid e Limbo.


Se você morre em Braid, você volta no tempo para um momento que você estava vivo, à sua escolha. Já em Limbo, quando você morre, retorna pro último ponto salvo.

A história de Limbo é bem simples, e eu também não encontrei nela tanta profundidade quanto o jogo em si... mas de certa forma, a história de Limbo é melhor que a de Braid no quesito terror psicológico.

O que é Limbo?

Limbo significa "Zona do Esquecimento", chamemos assim pra uma interpretação precisa. Seria um lugar entre o céu e o inferno, no mundo dos mortos, que funciona como um tipo de purgatório para aqueles que não foram nem para o céu, nem para o inferno, sendo estes pessoas que não aceitaram a morte ou simplesmente não tinham para onde ir mesmo, não estavam "qualificados" para serem eternamente castigados ou abençoados...


A História

Um homem se levanta em um local totalmente desconhecido. Ele segue em frente rumo à esse mesmo desconhecido, para reencontrar alguém. Seu único desejo é alcançar esse alguém. Conforme avança ele se depara com inúmeras atrocidades, como uma tarantula gigante e monstruosa, armadilhas e obstáculos perigosos e mortais. Apesar disso ele não desiste de seu objetivo e continua avançando. Uma hora ele descobre que não está sozinho nesse local desconhecido, e que há muitas outras pessoas presas lá. Algumas dessas pessoas tentam a todo custo atrapalhar, atrasar e até matar esse homem, sem qualquer explicação, enquanto outras pessoas, como ele, estão sendo caçadas. Ele ainda assim não desiste e continua avançando. Ele procede, atravessa uma perturbadora cidade e alcança uma fábrica, tudo que ele sabe é que precisa continuar avançando. Ele então atravessa toda a fábrica, enorme e monstruosa, repleta de desafios. Tudo ali parece estar armado para prejudicar qualquer um que tentasse escapar desse desconhecido local. Ele continua seguindo em frente, e chega ao seu objetivo. Ele encontra aquela pessoa que ele tanto queria encontrar, e ao se aproximar dela, ele acorda e se levanta em um local totalmente desconhecido. Ele segue em frente rumo à esse mesmo desconhecido, para reencontrar alguém. Seu único desejo é alcançar esse alguém...


É... é isso mesmo... toda a história é, como em Braid, um enorme looping eterno de tormento e tortura. Apesar da semelhança, Limbo tem uma grande diferença com relação a Braid. Lembra do significado de Limbo? Pois é. O homem que protagoniza esse jogo é só uma alma perdida e presa nesse limbo, e condenada a viver e reviver um único momento. Por que ele ta preso nesse lugar? Qual a razão dele estar condenado a sofrer eternamente? Nada disso é explicado no jogo. Mas a falta de face do personagem, implica na seguinte conclusão: E se esse homem preso no limbo for você?

Bem... é isso... espero que tenha gostado... sei que ficou algo simples e tals... mas é a preguiça de digitar... feliz páscoa.

2 comentários:

  1. Limbo me faz pensar que existe uma grande história (que talvez não tenha). Pensei no "nada" que é viver no limbo, algo como reviver as lembranças infinitamente sendo elas boas ou não.

    A busca pela "menina" é outro ponto que deixa mais infinitas interpretações, ela é um familiar, uma namorada? sua assassina?

    No final não parece que algo tenha acontecido, apenas uma lembrança, ou uma descoberta de quem o matou ou quem se importava com você.

    As interpretações são tão grandes que posso imaginar que seja um romance lindo ou uma tragédia horrenda.

    Enfim, acho que o limbo foi criado para criar dúvidas e não para responde-las, será que o criador do jogo pensou mesmo em uma história?

    Seu texto foi muito bom Shady, embora curto, porém num jogo como limbo teria que filosofar MUITO para escrever muito xD

    By Criador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... sei que ficou curtíssimo, mas pelo menos eu fiz... ahhhhhhhh... em breve eu posto a análise de Silent Hill 2, e garanto surpresas surpreendentes e descobertas ridiculamente mirabolantes... enfim... té

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores do Google+